quinta-feira, 22 de setembro de 2005

Proteína de gambá pode combater veneno de cobras

Pesquisadores desvendam mecanismos da imunidade de marsupiais
à picadas de serpentes

Gambás e outros marsupiais caçadores de cobras são naturalmente resistentes ao veneno das
serpentes.

Aos poucos, uma equipe de pesquisadores do Instituto Oswaldo Cruz começa a entender o mecanismo por trás dessa imunidade.

Em 2002, os cientistas identificaram e isolaram do sangue do gambá sul-americano (Didelphis marsupialis) duas proteínas que inibem toxinas presentes no veneno das cobras.

O grupo acaba de clonar e seqüenciar os fragmentos de DNA responsáveis pela síntese dessas moléculas.


No futuro, as proteínas podem dar origem a um novo soro para o tratamento dos acidentes com cobras, tanto no homem como nos animais. Os resultados se mostram ainda extremamente promissores para o tratamento de doenças como o câncer de mama.

0 comentários:

Blog Widget by LinkWithin
 
Creative Commons License
Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons.