quarta-feira, 14 de dezembro de 2005

Murais Maias encontrados na Gatemala

Arqueólogos descobrem os mais antigos murais maias
já encontrados

Os murais maias mais antigos já encontrados, pintados pelo menos um século antes da nossa era, foram descobertos na Guatemala, anunciou nesta terça-feira uma equipe de arqueólogos americanos, que realizam trabalhos de restauração nas relíquias.

Em San Bartolo (Departamento de Petén, norte), onde está um conjunto de pirâmides, estes cientistas também descobriram a sepultura real maia mais antiga conhecida, que data de 150 anos antes de Cristo.

Os murais têm 9 metros de comprimento por um de largura e ficam na parede de uma das câmaras de uma das pirâmides recentemente descobertas durante trabalhos de escavação. "É uma obra da antiga arte Maia", explicou durante teleconferência William Saturno, chefe do projeto e professor da Universidade de New Hampshire (nordeste dos EUA).

Segundo ele, algumas partes do afresco parecem ter sido pintadas há pouco tempo, destacando o extraordinário estado de conservação das pinturas policromáticas.

"Comparado com a civilização ocidental, é como se arqueólogos do futuro descobrissem um dia as pinturas de Michelangelo e Leonardo Da Vinci, após terem conhecido apenas períodos da arte moderna", explicou.

Esta câmara, com murais de alta qualidade, que mostram a mística da realeza maia, altera os conhecimentos existentes sobre as origens desta civilização pré-colombiana, destacou o cientista.

"A qualidade destas pinturas mostra que os antigos maias trabalharam com alto grau de sofisticação e elegância muito antes das obras do período clássico desta civilização, no século VII", destacou Saturno.

O código Dresde, um dos quatro documentos importantes da época maia que sobreviveram, contém seqüências similares às pinturas.

No entanto, os sinais utilizados na escritura em San Bartolo são difíceis de ler, explicou num comunicado David Stuart, professor de arte e escrituras mesoamericanas da Universidade do Texas (sul). O sistema de escritura maia, que inclui 800 símbolos, é considerado pelos arqueólogos o mais perfeito dos sistemas mesoamericanos.

A equipe de cientistas se encontra no meio do caminho de um projeto de cinco anos para restaurar os murais.

A descoberta de San Bartolo será objeto de um artigo na edição de janeiro da revista científica americana National Geographic.

0 comentários:

Blog Widget by LinkWithin
 
Creative Commons License
Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons.