segunda-feira, 26 de dezembro de 2005

"Brasil em cartaz" , Chaumont - França

Design gráfico brasileiro é destaque em mostra de cartazes

Chaumont, município francês conhecido como "a cidade dos cartazes", recebe até 16 de fevereiro de 2006 a exposição "Brasil em Cartaz". É a primeira vez que essa manifestação do design gráfico brasileiro participa do festival internacional de Chaumont, que está na 17ª edição.

Com curadoria do designer brasileiro Rico Lins, a mostra resgata parte dessa produção artística a partir da segunda metade do século 20, tendo como ponto de partida o cartaz de Antonio Maluf para a 1ª Bienal de São Paulo, de 1951. O apoio é da Panamericana Escola de Arte e Design.

São exibidos na França obras de artistas e designers como Alexandre Wollner, Lina Bo Bardi, Rogério Duarte, Jair de Souza, Luís Stein, Kiko Farkas, Geraldo de Barros e Ziraldo, por exemplo. As criações são exibidas em painéis ou suspensas, montadas em tela e moldura. Ainda há projeções com depoimentos dos artistas gráficos.

Em outubro, a diretora de grafismo do Festival, Christelle Kirchstetter, esteve no Brasil acompanhando o curador Rico Lins para selecionar as peças, escolhidas de acordo com a qualidade gráfica, a importância história e a expressão cultural.

Entre os objetivos da mostra "Brasil em Cartaz" está o de integrar a produção gráfica brasileira ao panorama internacional contemporâneo. A exposição figura como a mais importante de design gráfico no calendário da programação do Ano do Brasil na França - que se encerra ao fim de "Brasil em Cartaz".

"A intenção é estabelecer uma relação mais próxima com a França, assegurando participação regular do Brasil no evento, que inclui exposições, seminários, concursos e workshops para profissionais e estudantes, bem como promover um intercâmbio maior entre os países, com a possibilidade de trazer eventos internacionais para cá", ressalta Rico Lins.

Aliás, já está prevista a realização da versão brasileira da exposição que está sendo realizada na França. A princípio, de setembro a novembro de 2006, será montada mostra com seleção do acervo de cartazes de Chaumont, além das obras selecionadas do Brasil.

Inclusive, o acervo de Chaumont é um capítulo a parte da história. Localizada a sudeste de Paris, na região da Champagne, a cidade recebeu em 1906 doação de 10 mil documentos impressos de um debutado francês. Entre livros e jornais estavam gravuras e cartazes fotográficos, cerca de cinco mil, que incluíam alguns ilustrados por mestres como Toulouse-Lautrec. Hoje, após doações, a coleção de Chaumont tem 30 mil cartazes - à qual, agora, são adicionados os que fazem parte da mostra "Brasil em Cartaz".

0 comentários:

Blog Widget by LinkWithin
 
Creative Commons License
Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons.