sexta-feira, 16 de dezembro de 2005

Nobel de medicina denuncia laboratório americano

O professor australiano Barry Marshall, laureado com o prêmio Nobel de Medicina em 2005, denunciou à Justiça um laboratório americano que lhe deve oito milhões de dólares por sua invenção que permite descobrir úlceras, informou nesta sexta-feira um jornal do seu país.

Marshall denunciou na corte federal de Perth (oeste) a empresa Ballard Medical Products, localizada em Utah e filial do grupo Kimberly-Clark, segundo o The Australian.

O professor, que ganhou o Prêmio Nobel de Medicina 2005 ao lado do compatriota Robin Warren, destaca que o laboratório não paga os direitos de uso desde 1998, de acordo com o jornal.

O caso se refere ao CLOtest, um teste plástico que contém um gel reativo à bactéria Helicobacter Pylori, o fator da úlcera.

Marshall e Warren ganharam o Prêmio Nobel por seus trabalhos que demonstraram que as úlceras estomacais são causadas por bactéria e não por estresse, como se acreditava até então, e poderiam ser tratadas com antibióticos.

0 comentários:

Blog Widget by LinkWithin
 
Creative Commons License
Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons.