terça-feira, 13 de dezembro de 2005

Leite de burra e vinho para uma vida longa

Mulher mais velha do mundo dá sua receita: leite de burra e vinho

María Esther Heredia Capovilla, uma equatoriana de 116 anos de idade que foi considerada pelo "Guinness - O Livro dos Recordes" a mulher mais velha do mundo, agradece sua longevidade ao leite de burra e ao vinho.

A anciã mora em um elegante bairro ao norte de Guaiaquil, no Equador, com seu segundo marido, Martín Icaza, e tem três filhos (além de dois que morreram), 11 netos, 20 bisnetos e dois tataranetos. Segundo uma de suas filhas, María Esther assumiu o posto de mulher mais velha do mundo com muita alegria e vaidade.

Aos 116 anos - ela nasceu em 14 de setembro de 1889 - María Esther não usa bengala e adora ver televisão. Lúcida, ela mantinha uma vida social ativa, adorava ir a festas e fazer viagens.

- Ela está em perfeitas condições de saúde, melhor que muita gente. Não sente dores, não sofre do coração, não tem incontinência urinária e não precisa de cadeira de rodas. Às vezes, reclama de cãibras nas pernas e, quando está muito cansada, pede que alguém lhe segure o braço para ajudar a caminhar - contou Hilda, uma das filhas. - Ela come sozinha e lê todas as manchetes do jornal, as letras muito pequenas ela não enxerga bem - completou Hilda.

Mas, afinal, qual a receita para esta vida tão longa?

O leite de burra que ela bebeu durante anos, que vinha da fazenda de uma de suas tias, e o vinho que seu primeiro marido, o austríaco Antonio Capovilla Oliva, sabia degustar com moderação e que influenciou a dieta de María Esther.

- Quando era jovem, ela teve um problema de saúde e foi passar uns tempos na fazenda de sua tia Francisca. Ela também passava as férias lá, onde adorava beber o leite de burra recém-ordenhado - contou Hilda.

- E seu primeiro marido, como um bom europeu, gostava de beber vinho após as refeições e minha mãe adotou esse costume.

Os hábitos alimentares, na opinião de Hilda, parecem ter ajudado a alongar a vida de María Esther. Hilda lamenta que estes hábitos não tenham sido incorporados pelas outras gerações da família e serve, em sua casa, leite de cabra, já que não encontra o de burra nos mercados.

0 comentários:

Blog Widget by LinkWithin
 
Creative Commons License
Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons.