segunda-feira, 21 de novembro de 2005

60 anos de Nuremberg

Testemunha relembra nazistas no banco dos réus

Markus Wolf
Uma série de eventos está sendo realizada na Alemanha para marcar os 60 anos dos Tribunais de Nuremberg, nos quais nazistas tiveram que responder por crimes que cometeram durante a Segunda Guerra Mundial.

Um ex-promotor e outras testemunhas vão voltar à corte onde membros do regime de Hitler foram julgados e onde 12 deles foram condenados à morte. Markus Wolf, ex-diretor do Serviço de Inteligência da Alemanha Oriental, testemunhou os Tribunais de Nuremberg, quando trabalhava como radiojornalista.

Hoje, com 82 anos, ele relembra ter visto alguns dos mais notórios membros do regime nazista no banco dos réus como "funcionários de uma estação de trem ou de uma agência de correios".

Leia o depoimento que Wolf concedeu à correspondente da BBC em Berlim Tristana Moore:

"O diretor do departamento de jornalismo estava procurando por alguém para mandar a Nuremberg. Eu percebi que iria ser um evento histórico, então me ofereci para ir e fui enviado como correspondente especial.

Eu estava na sétima fileira do tribunal Palácio de Justiça, em Nuremberg, e perante meus olhos estavam pessoas que haviam sido responsáveis por coisas terríveis. Eles eram os maiores líderes do regime nazista que ainda estavam vivos, já que Hitler já havia morrido, e estavam sendo julgados por crimes de guerra.

Na época, quando a guerra acabou, a maioria dos alemães acreditava que os nazistas iriam receber punições duras. Talvez eu fosse inocente, mas eu havia visto fotografias de todos esses líderes nazistas, quando eles ainda viviam seus tempos de glória. Então, em Nuremberg, o que eu vi foram pessoas normais, simples, sentadas no banco dos réus. Eles pareciam funcionários de uma estação de trem ou de uma agência de correios.

Eu estava decepcionado. Depois de ser interrogado pelo promotor americano, Robert H. Jackson, Hermann Göring, como outros líderes nazistas, disse que ele não sabia de nada sobre aqueles crimes.

Durante o tribunal, os presentes viram um terrível documentário sobre os campos de concentração. Eles haviam sido filmados pelas tropas aliadas depois de elas terem liberado os campos. Mas, durante todo o processo, a defesa argumentou que os réus não sabiam de nada. Apenas Hitler, eles disseram, era responsável. Ninguém tentou defender a ideologia nazista ou os atos cometidos durante o terceiro reich.

Um após o outro, os réus nazistas foram convocados a depor e responderam a perguntas. Eles tinham advogados e tudo funcionava como uma espécie de tribunal anglo-americano. Mas os réus negaram qualquer conhecimento dos crimes indescritíveis que foram cometidos.

Eu aprendi tanto sobre a história contemporânea da Alemanha naqueles julgamentos.

Veja o resto da matéria aqui.

0 comentários:

Blog Widget by LinkWithin
 
Creative Commons License
Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons.