sexta-feira, 25 de novembro de 2005

Obra de arte é roubada

Obra de Cândido Portinari é roubada de galeria em São Paulo

Preparando enterro na rede, 1958

Uma obra do pintor Cândido Portinari (1903-1962) foi roubada de uma galeria de arte de São Paulo na manhã desta quinta-feira.

O quadro, intitulado "Preparando Enterro na Rede", de 1958, estava sendo guardado na galeria Thomas Cohn, no Jardim Europa, quando foi levado por homens armados que renderam os funcionários.

"Os assaltantes chegaram por volta de 11h20. Um deles colocou uma pasta sobre a mesa e mostrou um revólver na cintura, falando que era um assalto", explicou Thomas Cohn, dono da galeria que leva seu nome.

Três assaltantes entraram no local e Cohn afirmou que "possivelmente havia outros dois do lado de fora". Uma caminhonete teria sido usada para a execução do roubo. Os criminosos ficaram aproximadamente meia hora na galeria, tempo suficiente para tirar a obra da moldura.

A tela, que não fazia parte do acervo do estabelecimento, foi o único a ser levado pelos assaltantes. Cohn informou que estava apenas guardando a pintura para o proprietário.

A obra de Portinari não estava exposta, o que reforça a idéia de que os assaltantes sabiam de seu paradeiro e teriam ido ao local com a intenção de roubá-la.

Policiais já visitaram o local, mas o dono da galeria ainda não havia feito boletim de ocorrência até a tarde de quinta-feira.

Ele não soube informar o valor do objeto roubado, que não tinha seguro. Mas para se ter idéia do valor, no começo deste mês, a casa Christie's de Nova York leilou o quadro "Tocador de Trompeta" (1958), também de Portinari, por US$ 721,6 mil (cerca de R$ 1,6 milhão).

n.r.: "Preparando enterro na rede", 1958. Pintura à óleo e madeira. 150x220 cm. Assinada e datada no canto superior esquerdo, "PORTINARI 58". Coleção particular.Projeto Portinari

0 comentários:

Blog Widget by LinkWithin
 
Creative Commons License
Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons.