quarta-feira, 11 de janeiro de 2006

Porquê. Se é mesmo necessário existir sempre o porquê.

Porque senti saudades.
Porque saudade é uma palavra que existe apenas na nossa língua portuguesa.
Porque senti saudades do povo português, dos "antigos".
Porque comentei hoje a respeito deles.
Porque não tinha o CD "Ainda" dos Madredeus, embora conhecesse as músicas.
Porque gosto de lá. Porque vivi lá.
Porque me emociona verdadeiramente esta saudade.
Porque sou luso-brasileira e me orgulho das minhas duas nacionalidades.
Porque sou Maria.



Céu da Mouraria

Quando Lisboa acordar
Do sono antigo que é seu,
Hei-de ser eu a cantar,
Que eu tenho um recado que é meu.

Céu da Mouraria ... ouve,
Vai chegar o dia novo!

E o sol, das madrugadas todas,
Névoa de um povo a sonhar,
Os teus mistérios, Lisboa,
São, as pombas que ainda há...


Pedro Ayres Magalhães
"Snow White on the Prince´s Horse" - Paula Rêgo

0 comentários:

Blog Widget by LinkWithin
 
Creative Commons License
Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons.