sexta-feira, 20 de janeiro de 2006

Hollywood, glamour e decadência em exposição - S.P.

"Hollywood Boulevard", exposição coletiva

O imaginário hollywoodiano de desejo, beleza e fama é tema de exposição coletiva na Galeria Fortes Vilaça. Em "Hollywood Boulevard", que permanece em São Paulo até 4 de março, obras de artistas como Andy Warhol, Vik Muniz, Cindy Sherman, Ed Ruscha, Julião Sarmento e John Waters criam percurso rumo ao universo iconográfico daquela que epitomiza o centro do cinema norte-americano e, por consequência, da idéia de estrelato.

A curadoria do português Alexandre Melo (a exposição foi exibida anteriormente na cidade do Porto, em Portugal) mira seu interesse tanto no "glamour" quanto na decadência que ronda a indústria da fama. Na seleção de artistas estão desde modernos que lidaram pioneiramente a questão (Andy Warhol, Cindy Sherman) quanto contemporâneos de diversas localidades - para mostrar a abrangência do sistema de celebrização e a influência de Hollywood nele. Ed Ruscha é norte-americano; Julião Sarmento, português; Vik Muniz, brasileiro; Francesco Vezolli, italiano.

Para Melo, a produção de imagens que foi inventada pelo e para o cinema, hoje serve de referência para todas as artes e mesmo para a vida. A idéia de "astro" (típica dos anos 40 e 50) e celebridade passou a ser banalizada pela televisão, por exemplo, e hoje transformou-se em obsessão. Assim como os padrões de beleza.


O título da exposição, "Hollywood Boulevard", além do sentido literal, também é "expressão de uma nostalgia que, tendo começado por ser uma nostalgia em relação ao mundo antes do cinema, hoje começa já a ser uma nostalgia em relação ao mundo dos primórdios do cinema", conforme escreve no texto de apresentação da mostra.

Para isso, a mostra exibe painéis de fotogramas montados por John Waters (o diretor de "Pink Flamingos", "Cecil B. Demente" e "Mamãe é de Morte"), em que seleciona cenas e personagens icônicos de Hollywood (de "A Pantera Cor-de-Rosa", por exemplo), fotografias de Cindy Sherman em que a própria autora é personagem das imagens, onde ficção e realidade se misturam.

Nessa categoria, em que a pessoa se mistura com a persona, Andy Warhol é pioneiro e um auto-retrato com sombra é a obra que está na Fortes Vilaça. Destaque também para os retratos de glamour feitos por Vik Muniz, com a Bette Davis ("A Malvada") feita de diamantes e com a múmia de Boris Karloff refeita com caviar.


HOLLYWOOD BOULEVARD
» Onde: Galeria Fortes Vilaça
R. Fradique Coutinho, 1500 - Pinheiros, São Paulo
» Quando: de 20 de janeiro a 4 de março
de ter. a sex., das 10h às 19h; sáb. das 10h às 17h.
» Quanto: Grátis
» Informações: (11) 3097-0384


fonte: UOL

0 comentários:

Blog Widget by LinkWithin
 
Creative Commons License
Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons.