segunda-feira, 2 de janeiro de 2006

"Nosso amigo Radamés Gnattali"

Cineasta prepara relançamento de documentário

O cineasta Aluísio Didier está redigitalizando seu média-metragem "Nosso Amigo Radamés Gnattali" especialmente para as comemorações do centenário do compositor. O filme será exibido durante a semana de homenagens a Gnattali (1906-1988) na sala Baden Powell, no Rio de Janeiro, e também pode passar em São Paulo, em data ainda a ser determinada.

"Os negativos do filme estavam no MAM e ficaram uns três anos sumidos, o que deixou a gente bastante preocupado", conta. Didier e Moisés Kendler começaram a filmar o documentário em 1983, depois de uma certa relutância do próprio biografado.

Alusivo a uma composição de Tom Jobim chamada "Meu Amigo Radamés", a produção destaca Gnattali e Jobim tocando, a dois pianos, na sala Cecília Meirelles, no Rio.

Outros destaques da obra, finalizada em 1991, são Radamés acompanhando Dorival Caymmi em "Marina"; o compositor em um duo pianístico consigo próprio em "1 x 0", de Pixinguinha; e ele interpretando seu "Concerto Romântico", feito para piano e orquestra.

"Radamés, para mim, era um oráculo", relembra Didier, autor de filmes como "Maestro Bocchino" e "Um Certo Dorival Caymmi". "Eu tinha 20 e poucos anos quando o conheci e fiquei impressionado com sua maturidade e fluência ao piano. Depois, tomamos muitos chopes ao entardecer, falando não apenas de música, mas das coisas da vida, que são muito mais importantes", filosofa ele.

0 comentários:

Blog Widget by LinkWithin
 
Creative Commons License
Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons.