quarta-feira, 15 de março de 2006


Montanha Russa

Já o ser inquieto não
está em nenhum lugar
porque a inquietação já
é uma forma de não
estar nunca estar

que se dirá então
do ninguém que mora
em mim por não ter não
onde morar
na terra no ar no mar

quem imagina não
está em si somente
nem somente onde está
está de repente
sem cuspir nem porvir
numa montanha russa
só pelo prazer
perpendicular
de subir e cair

Ó meu distante amor
quando eu passar espera-me
na tua porta não
te poderei beijar não
só terei tempo para
na paisagem em fuga
entre areia e sal
te deixar na mão
uma flor

Espera-me na porta
se estiveres na lua
maria azul luz clara
quando eu passar como
um peixe voador não
terei tempo para
te ofertar sequer
uma flor

só terás tempo de dizer
como a mulher de Arvers
que louco é este
que chegou da terra e não
me trouxe sequer
uma flor


Cassiano Ricardo
"La Valse" - Camille Claudel

0 comentários:

Blog Widget by LinkWithin
 
Creative Commons License
Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons.