sexta-feira, 17 de março de 2006

Gravuras de Livio Abramo em mostra - S.Paulo

"O trabalho de Livio Abramo é muito falado, mas pouco visto." Assim o crítico e curador Olívio Tavares de Araújo introduz a obra de um dos mais importantes gravuristas brasileiros, ao lado de Oswaldo Goeldi (1895-1961).

Image hosting by Photobucket


O Instituto Tomie Ohtake inaugura mostra com 78 obras que contemplam diferentes fases da carreira do gravurista (também jornalista e militante de esquerda): de sua interpretação para a Guerra Civil Espanhola, na década de 30, à sensualidade da noite carioca e do candomblé.

Image hosting by Photobucket

A mostra coincide com a edição de um livro de Tavares de Araújo ("A Gravura de Livio Abramo", editora do Instituto Tomie Ohtake, lançamento dia 25/4; preço a definir). As gravuras vêm principalmente dos acervos do MAM (Museu de Arte Moderna) e do MAC (Museu de Arte Contemporânea) paulistanos e do IEB (Instituto de Estudos Brasileiros); a maioria tem matriz em madeira.

Entre os destaques da mostra, estão as 27 gravuras feitas por Livio de 1946 a 1948 para ilustrar edição limitada de "Pelo Sertão", livro de Afonso Arinos. As obras pertencem à coleção do bibliófilo José Mindlin e representam o conjunto de emoção mais expressiva dentre o material exposto.

Junto à exposição, será exibido o documentário "Livio Abramo, Sempre", de 1989, com depoimentos do artista sobre seu trabalho e sobre seu relacionamento com o Partido Comunista, do qual foi membro até 1932.



Livio Abramo

» Quando: abertura hoje, às 20h (para convidados);
Ter. a dom., das 11h às 20h; até 14/5
» Onde: Instituto Tomie Ohtake
Av. Faria Lima, 201
» Quanto: entrada franca
» Informações: tel. 0/xx/11 2245-1900


fonte: Folha Online

0 comentários:

Blog Widget by LinkWithin
 
Creative Commons License
Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons.