segunda-feira, 27 de março de 2006

SAÚDE II

Megapesquisa não vê relação entre ômega 3 e saúde

Pesquisadores britânicos afirmaram que não há provas de que o consumo de gorduras encontradas em peixes como salmão, atum, cavala e anchova resulte em benefício claro para a saúde.

Várias pesquisas indicam que o consumo de gorduras do tipo ômega 3, encontradas em peixes gordurosos, poderiam ajudar a proteger contra doenças cardíacas e autoridades de saúde da Grã-Bretanha aconselham o consumo de quatro porções de peixes gordurosos por semana.

Mas a revista especializada British Medical Journal analisou 89 pesquisas que se concentraram na relação destas gorduras com doenças cardíacas, câncer e derrames e não encontrou provas de que as gorduras ofereciam proteção.

A análise examinou o impacto de gorduras ômega 3 em pacientes com doenças de coração crônicas e sugeriu que a gordura não teve nenhum papel na prevenção do retorno destas doenças.


Foram analisados 3.114 homens com quadros estáveis de angina em 2003 e a análise descobriu que aqueles que receberam grande quantidade de peixes gordurosos apresentavam mais risco de ataque cardíaco e foram registradas mais mortes por problemas cardíacos.

Os autores não sabem porque os resultados desta análise são diferentes dos resultados obtidos anteriormente. Eles então concluíram que não está claro se as gorduras ômega 3 reduzem ou aumentam o número total de mortalidade, incidentes cardiovasculares, câncer e derrames.

"As autoridades de saúde britânicas encorajam o público em geral a consumir mais peixes gordurosos, e quantidades ainda maiores são recomendadas depois de ataques do coração", disse o líder da equipe de pesquisadores, Lee Hooper, palestrante da Escola de Medicina, Saúde Pública e Prática na Universidade de East Anglia, em Norwich.

"Este aconselhamento deve continuar no momento, mas as provas devem ser analisadas regularmente. Provavelmente não é apropriado recomendar o alto consumo de gorduras do tipo ômega 3 para pessoas que têm angina, mas ainda não tiveram um ataque do coração", acrescentou.

Mike Knapton, diretor de prevenção e cuidado da Fundação Cardíaca Britânica, disse que as pessoas não devem suspender o consumo de ômega 3 ou de peixes gordurosos. "Até o momento, a pesquisa médica demonstrou o benefício gerado por gorduras do tipo ômega 3 na proteção contra doenças do coração e circulatórias. A análise sistemática de numerosos estudos concluiu que não há prova clara do contrário", disse.

"São necessárias mais pesquisas para estabelecer porque alguns estudos mostraram um leve aumento no risco associado ao consumo de quantidades altas de peixes gordurosos, que está possivelmente relacionado aos níveis de mercúrio", acrescentou.

Uma pesquisa recente, publicada na revista British Journal of Medicine, indicou que uma dieta rica em peixes gordurosos pode reduzir as chances de desenvolvimento das formas mais agressivas de câncer de próstata.


0 comentários:

Blog Widget by LinkWithin
 
Creative Commons License
Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons.