sexta-feira, 24 de março de 2006

Brasil ganha destaque em mostra de documentários

A representação brasileira do "É Tudo Verdade" volta-se a importantes nomes da cultura. São quatro títulos em competição, três deles sobre músicos de expressão: o instrumentista Naná Vasconcelos em "Diário de Naná", a cantora Helena Meirelles em "Dona Helena" e o "paralama" Herbert Vianna em "Herbert de Perto", que acompanha sua recuperação.

O quarto é "Pixote in Memoriam", a trágica trajetória do ator de carreira efêmera Fernando Ramos da Silva. Há ainda, em programa especial, a viagem pessoal da VJ e diretora Marina Person sobre seu pai, o cineasta Luiz Sérgio "Person". Outra viagem pessoal é o curta "De Glauber para Jirges", de André Ristum, sobre cartas que seu pai, Jirges, recebeu de Glauber Rocha.

Já o curta "Passeios no Recanto Silvestre" rompe a reclusão do artista beat José Agripino de Paula: ele recebe a visita, entre outros, do cineasta Jorge Bodanzky, o homenageado da retrospectiva do ano. Bodanzky responde pelo viés político da seleção, como também os longas "À Margem do Concreto", de Evaldo Mocarzel, e "Dia de Festa", de Toni Venturi e Pablo Georgieff, duas visões diferentes sobre sem-tetos no centro de São Paulo.

0 comentários:

Blog Widget by LinkWithin
 
Creative Commons License
Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons.