quinta-feira, 13 de outubro de 2005

Angelo Venosa - Desenhos - S.Paulo

"Se não fosse artista, seria cientista", diz o artista Angelo Venosa

O artista Angelo Venosa, um dos nomes mais identificados junto à chamada Geração 80, exibe nova série com oito "desenhos" na Marília Razuk Galeria de Arte até 8 de novembro. Como o próprio Angelo explica, em entrevista ao UOL, "chamo de desenhos por provocação, por brincadeira".

De fato, literalmente não são, mas são desenhos em determinado sentido. A princípio, tratam-se de recortes em chapas de aço corten oxidadas quimicamente. Pregados nas parades, poderiam pertencer ao plano, mas acabam por transmitir realidade física de textura, espessura e peso, dialogando com o trabalho anterior da artista (em escultura) e flertando também com a gravura.

As obras que compõem a exposição que passa um mês em São Paulo retomam _ou colocam fim, como especula Venosa_ no projeto que é desenvolvido pelo artista desde 1994. Na época, Angelo foi inspirado pela notícia de um condenado à morte que permitiu que seu corpo fosse seccionado digitalmente e separado em lâminas e, por consequência, pelas imagens da tomografia (processo no qual objetos tri e bidimensionais são reconstruídos a partir de fatias unidimensionais; "uma maneira de seccionar e criar planos", segundo o artista).
ANGELO VENOSA - "DESENHOS"
Onde: Marília Razuk Galeria de Arte (Av. 9 de Julho, 5719 - loja 2; entrada pela r. Jerônimo da Veiga, 62)
Quando: de 8/10 a 8/11 (de seg. a sex., das 10h30 às 19h; sáb. das 11h às 14h)
Quanto: Grátis
Informações: (11) 3079-0853

0 comentários:

Blog Widget by LinkWithin
 
Creative Commons License
Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons.