terça-feira, 18 de outubro de 2005

"Deusa da Fossa"

Maysa ganha biografia 30 anos após a sua morte

O diretor global Jayme Monjardim, deu o aval para a publicação da biografia de sua mãe, a cantora Maysa (1936-1977) , considerada a "rainha da fossa" por cantar a tristeza e a melancolia em clássicos da MPB como "Meu Mundo Caiu" e "Se Todos Fossem Iguais a Você". Prevista para chegar às livrarias em 2007 - 30 anos após sua morte em um acidente de carro na ponte Rio-Niterói - a obra será escrita pelo jornalista e escritor Lira Neto.

Sucesso nas décadas de 60 e 70, a intérprete e compositora Maysa, cujo nome completo era Maysa Figueira Monjardim Matarazzo, ficou conhecida por interpretar clássicos como "Ouça", "Meu Mundo Caiu", "Resposta" e "Felicidade Infeliz", entre outros. Célebre por interpretar músicas de fossa e dor-de-cotovelo, a cantora também foi um ícone da bossa nova, sendo uma das primeiras vozes a levar esse gênero musical para terras estrangeiras.

Segundo o pesquisador, Maysa era uma intérprete versátil, que com sua voz rouca imortalizou canções brasileiras e também em outros idiomas, como o inglês, o francês e até mesmo o turco. Nos anos 50, ela mostrou coragem ao deixar o marido milionário para dedicar-se exclusivamente à música, já que ele não aceitava a sua carreira.

Profissionalmente, argumenta o escritor, a cantora viveu um momento
importante na história da música brasileira, a transição do samba-canção dos anos 40 e 50 para a moderna MPB. "Ela foi uma das grandes divas que vieram depois de Dolores Duran e Aracy de Almeida", diz Neto.

0 comentários:

Blog Widget by LinkWithin
 
Creative Commons License
Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons.