quarta-feira, 3 de junho de 2009

Cansei....



Agora, cansei! Descubro que tenho limites pra deixar a vida acontecer, que tenho limites pra me deixar em banho-maria. Aí vai me dando uma gastura e sobe um nó na garganta que aperta e dá vontade de gritar: QUE RAAAAIVA!!!

Cansei de tentar acertar, cansei de contar a piada que não é compreendida. Cansei de dizer não e rirem na minha cara dizendo que eu quero dizer sim. Não, não quero dizer sim. Não, é não mesmo. Os meus "sim" são sabidos, não há máscaras. Cansei de estar certa, cansei de acertar. Ah, como eu adoraria estar sempre enganada e errar todas, só pra ser diferente dessa vez.

Cansei de fingir que não entendo, entendendo, pra poder sair pela tangente, para esperar pela próxima, pra não desgastar. Mas se já desgastou, do que vale polir se não vai ficar novo? Cansei. Cansei do teu silêncio que sei que grita, mas não diz, cansei.

Cansei de rir sozinha do meu desacerto, das minhas trapalhadas, porque finges que não ris, rindo escondido. Esse meu desassossego que finges que não percebes, cansei. Cansei de ser só uma ou outra quando eu sou as duas, e tu sabes, com a ponta do nariz arrebitado e cabeça empinada. Não vou manter meus olhos olhando pra longe se o que eu quero é olhar o que está a minha volta. Cansei de olhar o futuro.

Estou de malas prontas, trocando a roupa velha pela nova feito casca de lagarta que vira borboleta, com a diferença que tenho mais tempo de vida que um inseto, que posso voar abrigada da intempérie e escolher o destino sem ter medo do frio ou do calor. Estou dizendo adeus. Não volto porque virei eu de novo, aquela primeira que te olhou e riu, que não estava sendo, renascida e sem cheiro de naftalina porque não sou de ficar guardada muito tempo.

Se quiseres, siga-me e me encontres. Não volto, não me espere.


foto: Nagib El-Desouky

0 comentários:

Ocorreu um erro neste gadget
Blog Widget by LinkWithin
 
Creative Commons License
Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons.