domingo, 14 de junho de 2009

YSL -Voyages Extraordinaries

Só um gênio podia pensar em tantos detalhes e fazer de uma roupa uma obra de arte com tamanha elegância.

São poucos os modelos na exposição do CCBB, mas todos de cortar a respiração quando o olho fecha para analisar os detalhes, impedida por uma faixa de segurança branca no chão, que nos mantém longe do toque, vontade freada pela boa educação. A escolha do tecido, o caimento de cada peça... um sonho, inebriante.




"Yves Saint Laurent nasceu argelino, em Oran, em 1 de agosto de 1966. Assim, desde a infância, defrontou-se com a cultura, a luz e as cores de um país diferente da França e da Europa.
Viajante imóvel, teve a genialidade de captar o essencial e torná-lo acessível. Não surpreende que as buganvílias do jardim Majorelle se enrosquem em capas, nem que os vestidos de baile de Natacha Rostov cruzem os quimonos da imperatriz Ts'eu-hi. Não surpreende que os sáris de Lady Mountbatten ladeiem os boleros de Carmem, nem que, do fundo de África, cheguem até nós os ecos da rainha de Sabá." Pierre Bergé









O "Questionário de Proust"

Qual é o traço principal de seu temperamento?
A força de vontade

Seu maior defeito?
A timidez

A qualidade humana que você prefere?
A indulgência

Seu personagem histórico favorito?
Mademoisele Chanel

Seus heróis na vida real?
As pessoas que admiro

O que você gostaria de ter sido?
Um hippie

Seu ideal de felicidade terrestre?
Dormir com as pessoas que amo

O cúmulo da miséria?
A solidão

Onde você gostaria de viver?
A beira mar e ao sol

Qual é o dom que você gostaria de ter?
A força física

Que defeito é mais fácil perdoar?
A traição

Seu pintor favorito?
Picasso

Seu compositor favorito é...
Bach e os músicos do século XIX... de óperas

Sua cor preferida?
A cor preta

O que você mais detesta acima de tudo?
O esnobismo do dinheiro

Qual é a sua máxima?
Permitam-me que aproveite a de Noialles: "Mais honra no singular que honras no plural"

O que você gostaria de fazer agora, na sua vida?
Eu gostaria de partir, partir por muito tempo, ficar sem fazer nada, esquecer tudo, e voltar para ver se ainda sinto vontade de fazer vestidos "Yves Saint Laurent"

Me impressionou, mas compreendi, a escolha de uma personalidade tão irresponsável como a de um hippie, assim como que ele achasse a coisa mais detestável o esnobismo do dinheiro, pois conviveu com a alta sociedade do mundo todo durante a maior parte de sua vida.

Estes vídeos são exibidos na exposição.

n.r.: E Ferreira Gullar passou discretíssimo, como sempre é, pela exposição.


fonte: Euzinha e exposição "Yves Saint Laurent - Voyages Extraordinaires"

0 comentários:

Ocorreu um erro neste gadget
Blog Widget by LinkWithin
 
Creative Commons License
Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons.