terça-feira, 25 de abril de 2006

"Foi bonita a festa, pá!"

Há 32 anos atrás, acontecia em Portugal, a revolução militar mais pacífica de que a história do mundo já teve notícia.

No dia 25 de abril de 1974, eclode a Revolução dos Cravos: oficiais de média patente se rebelam e derrubam o governo de Marcello Caetano, que se asila no Brasil; o general António de Spínola assume a Presidência do país. A população festeja o fim da ditadura distribuindo cravos - a flor nacional - aos soldados rebeldes. Os partidos políticos, inclusive o Comunista, são legalizados e é extinta a Pide, polícia política do salazarismo.

Este levante militar do dia 25 de Abril de 1974 derrubou, num só dia, o regime político que vigorava em Portugal desde 1926, sem grande resistência das forças leais ao governo, que cederam perante o movimento popular que rapidamente apoiou os militares. Este levante é conhecido por 25 de Abril ou Revolução dos Cravos, e foi conduzido pelos oficiais intermédios da hierarquia militar (o MFA), na sua maior parte capitães que tinham participado na Guerra Colonial. Esta revolução deu a liberdade ao povo português (denominando-se "Dia da Liberdade" o feriado instituído em Portugal para comemorar a revolução), através da Democracia.


"Foi bonita a festa, pá
Fiquei contente.
Ainda guardo renitente
um velho cravo para mim.
Já murcharam tua festa, pá
Mas certamente
Esqueceram uma semente
nalgum canto do jardim.
Sei que há léguas a nos separar
Tanto mar, tanto mar
Sei, também, quanto é preciso, pá
Navegar, navegar
Canta a primavera, pá
Cá estou carente
Manda novamente
algum cheirinho de alecrim."

Esta é a letra da música de Chico Buarque "Tanto Mar" numa homenagem ao 25 de abril.

Sou luso-descendente e luso-brasileira por opção.
Acredito na democracia e é sempre muito bom comemorar a sua existência! Deve ter sido bonita a festa, pá!


fonte: Wikipédia

0 comentários:

Blog Widget by LinkWithin
 
Creative Commons License
Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons.