quinta-feira, 20 de abril de 2006

Estudando os Homens - I

Prazer sexual depois dos 40 é maior para homens, diz estudo

Homens na meia-idade e na terceira idade são mais satisfeitos sexualmente do que mulheres na mesma faixa etária.

A informação consta de uma pesquisa realizada pela Universidade de Chicago, nos Estados Unidos, divulgada nesta quarta-feira. O estudo foi feito com um grupo de 27 mil pessoas com idades de 40 a 80 anos, em 29 países, incluindo o Brasil.

Na grande maioria dos países consultados, os homens sentem mais prazer físico e emocional com o sexo do que as mulheres na mesma faixa etária.

A pesquisa revelou que o percentual de pessoas mais velhas que se dizem mais satisfeitas com a vida sexual é maior em países da Europa, da América do Norte e da Oceania do que nos países que o estudo qualifica como "regimes centrados na figura masculina", o que inclui países como Brasil, Itália, Turquia, Argélia, Coréia do Sul, Marrocos e Israel.

De acordo com o estudo, a Áustria encabeça a lista de países onde a satisfação sexual é maior, mas há contrastes consideráveis nos dados registrados entre os homens e os referentes às mulheres no país.

Entre os austríacos, 79,7% diz sentir prazer físico com o sexo. A proporção entre as mulheres do país é de 63%. Um total de 83,4% dos austríacos afirma que sente prazer emocional com a atividade sexual, enquanto o índice entre as mulheres é de 70,6%.

O sociólogo Edward Laumann, da Universidade de Chicago, que comandou a pesquisa, brinca ao dizer que "até os austríacos se surpreenderam com o resultado".

Mas Laumann acrescenta que o índice positivo de satisfação sexual registrado pela pesquisa em países como Áustria e Espanha se deve ao fato de que "têm populações relativamente homogêneas, com poucas diferenças religiosas, com culturas que valorizam o idoso e os laços matrimoniais".

Os países que registraram os índices mais baixos de satisfação sexual tanto entre a população masculina como entre a feminina são os do Leste Asiático. De acordo com o estudo, o Japão foi o país com a população idosa menos satisfeita sexualmente.

Segundo o estudo, 17,6% dos homens japoneses dizem ter prazer físico com o sexo, contra apenas apenas 9,8% das mulheres.

Em Taiwan, o índice de homens que disse dar importância ao sexo foi de apenas 24,7%, contra 7,3% das mulheres. Os números do Leste Asiático apresentam um contraste considerável com as cifras calculadas no Brasil, por exemplo, onde o índice foi de 74,6% para homens, contra 43% para as mulheres.

"O fato de pessoas de meia-idade no Leste Asiático terem expressado menos interesse por sexo está ligado ao fato que a velhice é vista de uma forma muito puritana nessas sociedades", afirma Laumann. "Até porque o sexo é visto como tendo fins basicamente de procriação."

"As mulheres costumam ver o sexo como algo sujo. Quando elas se tornam mais velhas, sentem que é hora de fugir dessa situação", acrescenta o sociólogo.


n.r.: meninas, corram em busca de homens mais velhos, os garotões não estão com nada!!!

0 comentários:

Blog Widget by LinkWithin
 
Creative Commons License
Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons.