segunda-feira, 31 de março de 2008

Finalmente parece outono

Gosto demais do outono. O céu fica mais bonito. As folhas das árvores caem, principalmente as das amendoeiras, formando um tapete que posso pisar. Adoro pisar em folhas secas.



Outonal


Caem as folhas mortas sobre o lago!
Na penumbra outonal, não sei quem tece
As rendas do silêncio ... Olha, anoitece!
- Brumas longíquas do País Vago ...

Veludos a ondear ... Mistério mago ...
Encantamento ... A hora que não esquece,
A luz que a pouco e pouco desfalece,
Que lança em mim a bênção dum afago ...

Outono dos crespúsculos doirados,
De púrpuras, damascos e brocados!
- Vestes a Terra inteira de esplendor!

Outono das tardinhas silenciosas,
Das magníficas noites voluptosas
Em que soluço a delirar de amor ...


Florbela Espanca

0 comentários:

Ocorreu um erro neste gadget
Blog Widget by LinkWithin
 
Creative Commons License
Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons.