quinta-feira, 20 de setembro de 2007

Festival do Rio 2007

"Tropa de Elite" abre o Festival



Wagner Moura em "Tropa de Elite", filme que abre o Festival do Rio 2007

Em vez das bancas de camelôs, o mais luxuoso cinema carioca. Em sua primeira exibição pública, "Tropa de Elite", o polêmico e pirateado filme de José Padilha, vai abrir nesta quinta-feira o Festival do Rio 2007, em uma sessão para convidados no Cine Odeon. Depois de ver cenas de tortura e corrupção policial, os convivas de black-tie (traje sugerido pela direção do evento) seguirão para a festa no Centro Cultural da Ação da Cidade, no bairro da Saúde.

Esse será apenas o começo da nova edição de um dos maiores eventos cinematográficos do país, que vai exibir mais de 300 filmes de 60 países em 30 locais da cidade até o dia 4 de outubro. Nos últimos anos, o Festival do Rio notabilizou-se como a principal vitrine do cinema nacional, antecipando quais filmes merecerão atenção da crítica e do público. Nesta edição, não deverá ser diferente, com uma seleção de grande força, com 34 longas e 24 curtas.

Além de "Tropa de Elite", alguns dos destaques devem ser "Jogo de Cena", de Eduardo Coutinho, primeiro filme do documentarista a utilizar atrizes profissionais em décadas (no caso, Fernanda Torres, Marília Pêra e Andréa Beltrão); "Mutum", de Sandra Kogut, e "A Via Láctea", de Lina Chamie, ambos exibidos com sucesso em Cannes; e os documentários "Andarilho", de Cao Guimarães, e "Rita Cadillac, a Lady do Povo", de Toni Venturi.

Mas a força do festival não se resume aos brasileiros. Na mostra Panorama do Cinema Mundial, a principal dedicada ao cinema estrangeiro, estão filmes como "4 Meses, 3 Semanas e 2 Dias", do romeno Cristian Mungiu, Palma de Ouro em Cannes; "Lust, Caution", do taiwanês Ang Lee, vencedor do Festival de Veneza, "I Don't Want to Sleep Alone", do malaio Tsai Ming-liang; e "Belle Toujours", do português Manoel de Oliveira. A seleção americana também impressiona pelos nomes dos diretores envolvidos: "Império dos Sonhos", do David Lynch; "Paranoid Park", de Gus Van Sant; "À Prova de Morte", de Quentin Tarantino; "Sicko", novo documentário de Michael Moore.

Nesta edição, o país homenageado será a China, com 12 produções recentes, como "A Maldição da Flor Dourada", de Zhang Yimou, e oito clássicos das décadas de 30 e 40, como "This is My Life", de Shi Hui. Outros eventos especiais serão as mostras dedicadas à produtora da estilista francesa Agnes B., ao documentarista americano Stanley Nelson e ao mito do faroeste John Wayne. Mais informações no site http://www.festivaldorio.com.br/site/.


fonte:UOL

0 comentários:

Ocorreu um erro neste gadget
Blog Widget by LinkWithin
 
Creative Commons License
Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons.