terça-feira, 11 de setembro de 2007

Aragonés é bárbaro

O cartunista Sergio Aragonés, histórico colaborador da revista "Mad", fala sobre a volta de sua criação mais célebre, o bárbaro Groo, que completa 25 anos


Poluição é tema de série do bárbaro errante que o cartunista finaliza no momento; no Brasil, coletânea "Odisséia" é lançada

Apelidado de "o cartunista mais rápido do mundo", Sergio Aragonés afirma que é mais ágil por desenhar humor e ter traço mais livre.

AUTO-RETRATO DO ARTISTA QUANDO BÊBADO - Desenho exclusivo para a Folha, em que Aragonés se retrata com uma de suas lembranças favoritas do Brasil, a caipirinha. "Tome uma por mim", pediu ao repórter ao fim da entrevista


Aos 70 anos, completados na última quinta, Sergio Aragonés ainda desenha com gosto e com a mesma velocidade que lhe valeu o título de "cartunista mais rápido do mundo": foram dois meses para conseguir entrevistá-lo, mas apenas 20 minutos, entre o pedido e o recebimento, para obter o auto-retrato que ilustra esta reportagem.

Espanhol que cresceu no México e mora nos EUA há décadas, Aragonés tornou-se célebre por seus minicartuns para a revista "Mad", onde é o segundo colaborador mais longevo, trabalhando há 44 anos.

Ele acaba de retomar sua criação mais célebre, Groo, o errante, que motivou no exterior uma edição especial para celebrar seus 25 anos e uma nova minissérie, "Groo: Hell on Earth", ainda sendo finalizada.

No Brasil, o personagem ganhou recentemente nova publicação, pela editora Opera Graphica, a coletânea "Odisséia" (104 págs., R$ 49).


fonte:Folha de S.Paulo

0 comentários:

Ocorreu um erro neste gadget
Blog Widget by LinkWithin
 
Creative Commons License
Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons.