sexta-feira, 12 de maio de 2006


Alma perdida



Toda esta noite o rouxinol chorou,
Gemeu, rezou, gritou perdidamente !
Alma de rouxinol, alma de gente,
Tu és, talvez, alguém que se finou !


Tu és, talvez, um sonho que passou,
Que se fundiu na Dor, suavemente ...
Talvez sejas a alma, a alma doente
Dalguém que quis amar e nunca amou !

Toda a noite choraste ... e eu chorei
Talvez porque, ao ouvir-te, adivinhei
Que ninguém é mais triste do que nós !

Contaste tanta coisa à noite calma,
Que eu pensei que tu eras a minh'alma
Que chorasse perdida em tua voz ! ...




Florbela Espanca
Camille Claudel, "Abandon"

0 comentários:

Blog Widget by LinkWithin
 
Creative Commons License
Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons.