segunda-feira, 12 de julho de 2010

Para ti...



____________________________________________
____________________________________________
____________________________________________
____________________________________________
____________________________________________
____________________________________________
____________________________________________
____________________________________________
____________________________________________
____________________________________________

Hoje deixo-te linhas. Muitas linhas. Todas elas fazem parte da linha da tua vida, cheia de inquietações e medos. Sonhos, mistérios e segredos. Linhas que já percorreste, outras ainda para andar. Cada linha pode ser um afluente no rio que sempre és. Puro na nascente. Fresco a beber. Ternura refrescante quando em dias quentes mergulho em ti. Fonte solidária que me abraça, sempre que preciso.

Hoje deixo-te linhas. Tantas linhas. Algumas que quero ainda percorrer contigo, talvez no areal onde o mar nos beija os pés. Onde desaguas todos os dias, força da natureza feita sonho para saborear. Cada linha pode ser um filho parido sempre com dor. Ou talvez um amor. Quem sabe um grito. Olhar penetrante sorriso menino poeta bailarino. Fonte de ternura e inquietação presente, sempre que preciso.

Hoje deixo-te linhas. Apenas. Gravadas a fogo...


Maria in O Cheiro da Ilha

4 comentários:

Maria disse...

Oh......
:)))

Beijinho, Cris.

Cris Caetano disse...

Não resisti... é lindo! :))

Beijinhos, Maria

jamesp. disse...

Que lindo,Cris!Você sempre nos brindando com vinhos finos e jóias.
Beijo,sempre,querida.

Cris Caetano disse...

Tenho sorte de ter uma amiga que sabe usar lindamente as palavras. :)

Beijos, querido

Ocorreu um erro neste gadget
Blog Widget by LinkWithin
 
Creative Commons License
Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons.