sexta-feira, 4 de abril de 2008

Pesquisadores encontram novas espécies de vertebrados do cerrado

Pelo menos 14 novas espécies de vertebrados foram descobertos por uma equipe de pesquisadores na Estação Ecológica Serra Geral do Tocantins (EESGT), a segunda maior unidade de conservação do cerrado, com 716 mil hectares.

Espécie não descrita de sapo de chifre, do gênero Proceratophrys


A expedição, que durou cerca de um mês, mapeou 440 espécies, incluindo animais ameaçadas de extinção, como a arara azul grande, a suçuapara, o tatu-bola, o pato-mergulhão e o inhambu carapé.

Esta espécie de anfíbio (Corythomantis greeningi) é raramente encontrada no Cerrado


A equipe foi composta por 26 pesquisadores da Universidade de São Paulo, do Museu de Zoologia da Universidade de São Paulo, da Universidade Federal de São Carlos, da Universidade Federal do Tocantins e da ONG Conservação Internacional (CI-Brasil).

O lagarto Stenocercus quinarius


O biólogo Cristiano Nogueira, do Programa Cerrado-Pantanal da CI-Brasil, afirma que a equipe coletou dados em mais de 20 localidades da EESGT e de seu entorno, nos estados da Bahia e do Tocantins.

Anfíbio do gênero Phyllomedusa


Até mesmo no grupo dos lagartos, relativamente bem conhecido devido às amostragens recentes na região do Jalapão e no cerrado, foram encontradas espécies desconhecidas e novos registros de distribuição.

Uma espécie de lagarto recém-descrita por membros da equipe e conhecida de poucas regiões do Cerrado foi encontrada, por exemplo, na porção mais ameaçada da unidade, no planalto da Serra Geral na Bahia.

Os resultados consolidados serão utilizados como subsídio para a elaboração do plano de manejo da estação ecológica, criada em 2001, e ainda em fase de implantação. "É importante ter conhecer melhor nossas áreas protegidas, especialmente as estações ecológicas, para conhecimento científico sobre a biodiversidade brasileira, tão pouco estudada e já ameaçada", comenta Nogueira.

A expedição é parte de um projeto financiado pela Fundação O Boticário de Conservação da Natureza, com o apoio da ONG Pequi - Pesquisa e Conservação do Cerrado.

n.r.: eu ainda arriscaria dar uma bitoca no sapinho verde na esperança dele virar um príncipe, mas no outro...tem uma cara de mau...


fonte:UOL

0 comentários:

Ocorreu um erro neste gadget
Blog Widget by LinkWithin
 
Creative Commons License
Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons.