segunda-feira, 31 de outubro de 2011

Dia D, de Drummond






A cada dia que vivo, mais me convenço que o desperdício da vida está no amor que não damos, na força que não usamos, na prudência egoísta que nada arrisca, e que, esquivando-se do sofrimento, perdemos também a felicidade.

Carlos Drummond de Andrade

3 comentários:

Maria disse...

Grande Drummond!
100 anos!

Beijinho, Cris.

Luis Eme disse...

é um pouco assim sim, Cris.

Beijos

Cris Caetano disse...

:) Beijinhos aos dois!

Ocorreu um erro neste gadget
Blog Widget by LinkWithin
 
Creative Commons License
Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons.