sexta-feira, 10 de junho de 2011

Sobre o amor






Eu sou daquelas que acredita que o amor existe, não aquele sentimento melado escrito em poemas mais ou menos, de autores mais ou menos. Acredito naquele amor que existe mesmo quando há brigas e desentendimentos, quando o outro resmunga em pensamento: "como fui me apaixonar por esta criatura?" e minutos depois já foi esquecido o que resmungou. Acredito naquele amor baseado na compreensão pelo outro, que acha graça em alguns defeitos, e nenhuma graça em outros e mesmo assim, continua junto, amando com vontade.

Inevitável não pensar no amor quando a data de comemoração do mesmo (Dia dos Namorados) está tão próxima. E é tão bom que exista uma data para os esquecidos dizerem que amam, e é tão bom que exista uma data que nos leva a crer que o que todos desejam é um amor que dê certo, ou esta data nem existiria.

Tanto se fala (e acho extremamente enfadonho) que essas datas só tem como objetivo, ou como objetivo principal, a "comercialização" do afeto. Mas é você, eu, nós quem decidimos se este afeto deve ser comercializado ou não. Porque quem ama, está pouco se lixando se vai receber um carro, um celular ou uma simples flor embalada num beijo pela comemoração deste dia. Porque quem ama dá tudo o que pode dar, e o outro que também ama, recebe de coração aberto o que o outro tem para oferecer.

Há muita gente se amando verdadeiramente por aí, felizes da vida e brigando de vez em quando. Então não tem como não acreditar que o amor realmente exista e não adianta nadinha se sentir amargo ou frustado por ainda não ter encontrado o seu. Aliás, quem se mantêm assim, tem poucas chances de encontrar alguém.

Quando se desentender com o amado peça desculpas, se for o caso, não precisa discutir a relação por qualquer desentendimento, abra o coração, diga que a situação não agradou, talvez o outro ouça tudo calado, que importa? Lá na frente, ele cai em si. Seja mais condescendente, a mágoa não combina com o amor. Não se importe muito com palavras, se importe com atitudes, não são todas as pessoas que são boas com palavras, mas as atitudes exemplificam como elas são. O amor é feito de grandes doses de compreensão, respeito e boa vontade.

Pra quem tem um amor, aproveite o dia, desfrute-o da melhor forma possível e pra quem não tem e caiu na conversa de que nenhum homem ou mulher "prestam", desarme-se, pois sua "alma gêma" pode ter este mesmo pensamento e deste jeito vocês nunca irão se encontrar, e muito menos, se entender.

Bom fim de semana e curtam muito o domingo, sozinhos (sonhando em encontrar um amor) ou acompanhados. Porque amar é mesmo muito bom.



imagem:Google

4 comentários:

Anya disse...

Yes my dear

Love is the best medicine for all
we cannot without :(

I miss my love :(

(Nice words today on your post Cris:)

Enjoy your week-end
with lots of love :)))))

((hugs))

Cris Caetano disse...

Oh, dear... I know, I know... :(

Thanks, ma friend. A great weekend for you too! :)

Hugs and kisses

Luis Eme disse...

grande "vendedora" do amor, essa coisa mesmo boa. :)

beijos Cris

Cris Caetano disse...

Tô mesmo com o "emprego" garantido, né? rsrsrs

Beijos, Luis e boa semana pra ti.

Ocorreu um erro neste gadget
Blog Widget by LinkWithin
 
Creative Commons License
Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons.