terça-feira, 14 de junho de 2011

Deixa a vida me levar...






Acho que Zeca Pagodinho foi bastante feliz nesta letra. Longe de mostrar algum conformismo, que pode levar a erro já que ele diz: "deixa a vida me levar, vida leva eu", demonstra no contexto de toda a letra, que mesmo não se tendo tudo o que se gostaria de ter (coisa que é comum à grande maioria, ou a todos os seres humanos) é possível tirar a felicidade naquilo que se conquistou, porque obviamente foi um objetivo alcançado.

Além disso, "e devagarinho lá vou eu", também deixa claro que não houve desistência naquilo que se deseja, apenas têm-se consciência de que alguns objetivos levam mais tempo do que outros a serem alcançados, mas nem por isso, desiste-se deles. E quando ele diz: "Se a coisa não sai do jeito que eu quero, também não me desespero, o negócio é deixar rolar." O melhor é deixar rolar mesmo, mas ele não quer dizer com isto pra ficar esperando cair do céu, somente não se deve abater-se pelo desespero, que cega e paralisa. Ao deixar rolar, aparece sempre alguma idéia, tanto que o que rola demonstra algo em movimento, nada estático.

E realmente a vida nos leva em vários momentos de nossas vidas... quantas vezes traçamos um objetivo e por mero acaso do destino somos impedidos de concretizá-los, - num determinado momento, ou de uma certa maneira -, mas somos impelidos a fazer outra coisa que nos leva, tantas vezes, a algo muito melhor? E além disso, quantas vezes, você ou eu mesma não tivemos que tirar da manga um plano B, porque o plano A, que tinha tudo pra dar certo, não deu? É a vida nos levando e ao contrário de batermos o pé no chão, qual mimados, e não aceitarmos a contrariedade, o importante é seguirmos em frente..."Vida leva eu...", até porque vale a pena crer num momento melhor.

Mas a mensagem principal é a mais bacana, é ser feliz com aquilo que se tem porque não há coisa pior do que ser infeliz por aquilo que não se tem.


4 comentários:

Fernando Esteves disse...

...E o que há para lá do plano Z?
:)

Felizmente lá vou encontrando sempre um plano muito para lá das letras que já esgotei no alfabeto...

Que todos encontrem sempre os seus planos e... sejam felizes!

Cris Caetano disse...

Que assim seja! :)

Beth/Lilás disse...

Oi, Cris!
Sabe que eu gostei desta tua interpretação a respeito da letra desta música? Sempre que a ouvia achava legal, fácil de cantar sua letra, mas percebi agora que tem muita mensagem embutida e, como você bem frisou, uma mensagem de otimismo de saber valorizar o que se tem.
um super beijo carioca

Cris Caetano disse...

Que bom que você gostou, Beth. :)

Beijão

Ocorreu um erro neste gadget
Blog Widget by LinkWithin
 
Creative Commons License
Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons.