quarta-feira, 29 de novembro de 2006

"Albergue Espanhol" - selva Amazônica

Mamori Art Lab




No coração da selva Amazônica e criado por espanhóis, o Marmori Art Lab inventa uma nova forma de ensinar arte formando uma "tribo" composta por estudantes do mundo todo.

O "albergue do espanhol" é como ficou conhecido pela comunidade do Lago Mamori o "Albergue Espanhol" situado num ponto longíquo, a oito horas de Manaus. O "Albergue" pertence a Cédric Klapisch e reúne passaportes de todas as nacionalidades e idades que convivem debaixo do mesmo teto enquanto estudam.

A sede do Mamori Art Lab não é apenas uma casa de madeira na floresta que mantém durante a noite inteira o gerador ligado, hábito incomum na comunidade local que vive da pesca e cultivo da mandioca. Há dois anos, ou há dois verões (europeus) - como descreve a jornalista Luciana Stein, autora da matéria - estudantes e profissionais da música, design, fotografia, arquitetura e cinema do mundo todo criam projetos inspirados na natureza da Amazônia.

O albergue é uma casa verde com teto de palha que se confunde com a mata, nela, grupos de sete a doze alunos dormem, comem e produzem composições com sons da selva, objetos com design inspirados na arquitetura da natureza e projetam abrigos e casas com materiais locais. Entre as décadas de 1960 e 1980, universitários brasileiros participaram do Projeto Rondon - plano criado pelo governo militar que levou centenas de voluntários a regiões carentes do país durante as férias. O Mamori Art Lab lembra essa jornada ao interior da Amazônia - mas é paga em euros (cerca de 650) e tem o objetivo de gerar produtos culturais.

A iniciativa mais parece a Fabrica, escola criada pela Benetton no norte da Itália para estimular a criatividade de seus participantes. Ao contrário da experiência italiana, no entanto, o Mamori Art Lab não restringe a participação a estudantes de até 25 anos - algo fundamental, em se tratando de liberdade de criação. Entre os 36 participantes dos workshops estão desde jovens em curso universitário até um sessentão com vasta experiência na construção de telhados com a palha da área.

Interessados? Veja mais sobre a matéria no link do título e faça parte do grupo na selva.



fonte:Revista Trip

0 comentários:

Blog Widget by LinkWithin
 
Creative Commons License
Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons.