terça-feira, 15 de dezembro de 2009

Mas deixo um poema...




O tormento de te amar é uma asa presa
que me detém num cubo de medo;
medo de que o amor eterno exista,
não caiba nas nossas vidas tão breves
ou não lhes resista.


fonte:Ana Rita Calmeiro
foto: Brigitte Carnochan

0 comentários:

Ocorreu um erro neste gadget
Blog Widget by LinkWithin
 
Creative Commons License
Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons.