domingo, 16 de outubro de 2005

Amazônia - salvar é preciso

Madeireiros desdenham lei e devastam Amazônia
Assim que a estação seca chega, os madeireiros entram em ação. Todo dia de junho em diante, seus caminhões vazios saem cedo pela manhã deste assentamento poeirento ao longo da rodovia Transamazônica, e voltam na metade da tarde carregados de troncos recém-cortados de ipês, jatobás e cedros.

Não importa que o governo brasileiro tenha suspendido no ano passado as permissões necessárias para corte de árvores nesta parte da floresta, tornando o corte ilegal para quase todos os madeireiros.

Não importa que a maioria das árvores tropicais valiosas sendo derrubas com motosserras e tratores estejam em terras públicas que, pelo menos na teoria, estão fora dos limites até mesmo para os poucos madeireiros que ainda mantêm suas licenças.

"Isto ocorre durante toda a noite, com um tráfego tão intenso em algumas noites, com a circulação de 30 ou 40 caminhões, que as pessoas nem conseguem dormir", disse Milton Fernandes Coutinho, presidente da associação local dos trabalhadores rurais, que representa os posseiros que vivem ao longo das estradas usadas pelos madeireiros. "Nós já nos queixamos repetidas vezes ao governo, mas ninguém faz nada para detê-los."

0 comentários:

Blog Widget by LinkWithin
 
Creative Commons License
Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons.