quarta-feira, 29 de junho de 2011

Fechado




O Nuvens está fechado pra balanço. Talvez um dia eu volte, ou não.


terça-feira, 28 de junho de 2011

Nuvens



Diz lá se não tem tudo a ver com euzinha...




fonte:FFFFOUND!

segunda-feira, 27 de junho de 2011

Cansada





Hoje acordei cansada. Mas isso passa...




domingo, 26 de junho de 2011

Put your hands on me, baby!



Um Domingo animadinho pra todo mundo!



quinta-feira, 23 de junho de 2011

quarta-feira, 22 de junho de 2011

Bom feriadão!



Amanhã é feriado e algumas pessoas, como euzinha, ficarão de papo pro ar até domingo. Aproveitarei o tempo pra visitar blogs amigos. Bom feriadão e inté segunda!




segunda-feira, 20 de junho de 2011

Dor





Ela não tem dor. A dor é que a tem.



foto:Scarabuss

Instante






Deixai-me limpo
O ar dos quartos
E liso
O branco das paredes
Deixai-me com as coisas
Fundadas no silêncio


Sophia de Mello Breyner Andresen

sexta-feira, 17 de junho de 2011

Pensamento viaja...






A fotografia nos ajuda a enxergar. E deve ter sido isto que me levou a enxergar nesta foto, eu mesma (quando usava um cabelão assim), no jardim do Liceu de Gaia - em Mafamude - onde, perto da escada, ao lado do auditório haviam umas flores parecidas com estas.

Outro tempo, que vira e mexe me vem à lembrança.

Bom fim de semana!


fonte:CacaoCocoa

terça-feira, 14 de junho de 2011

Deixa a vida me levar...






Acho que Zeca Pagodinho foi bastante feliz nesta letra. Longe de mostrar algum conformismo, que pode levar a erro já que ele diz: "deixa a vida me levar, vida leva eu", demonstra no contexto de toda a letra, que mesmo não se tendo tudo o que se gostaria de ter (coisa que é comum à grande maioria, ou a todos os seres humanos) é possível tirar a felicidade naquilo que se conquistou, porque obviamente foi um objetivo alcançado.

Além disso, "e devagarinho lá vou eu", também deixa claro que não houve desistência naquilo que se deseja, apenas têm-se consciência de que alguns objetivos levam mais tempo do que outros a serem alcançados, mas nem por isso, desiste-se deles. E quando ele diz: "Se a coisa não sai do jeito que eu quero, também não me desespero, o negócio é deixar rolar." O melhor é deixar rolar mesmo, mas ele não quer dizer com isto pra ficar esperando cair do céu, somente não se deve abater-se pelo desespero, que cega e paralisa. Ao deixar rolar, aparece sempre alguma idéia, tanto que o que rola demonstra algo em movimento, nada estático.

E realmente a vida nos leva em vários momentos de nossas vidas... quantas vezes traçamos um objetivo e por mero acaso do destino somos impedidos de concretizá-los, - num determinado momento, ou de uma certa maneira -, mas somos impelidos a fazer outra coisa que nos leva, tantas vezes, a algo muito melhor? E além disso, quantas vezes, você ou eu mesma não tivemos que tirar da manga um plano B, porque o plano A, que tinha tudo pra dar certo, não deu? É a vida nos levando e ao contrário de batermos o pé no chão, qual mimados, e não aceitarmos a contrariedade, o importante é seguirmos em frente..."Vida leva eu...", até porque vale a pena crer num momento melhor.

Mas a mensagem principal é a mais bacana, é ser feliz com aquilo que se tem porque não há coisa pior do que ser infeliz por aquilo que não se tem.


Alegria






Há que se espalhar alegria pelos lugares que passo mesmo quando a tristeza teima em se instalar. Porque a tristeza afasta e a alegria aproxima. E eu gosto tanto de gente...



imagem:Google

Now we are free





Poderosa Liberdade
Poderosa liberdade da alma
Seja livre,
caminhe comigo
através dos Campos Dourados (Elísio)
Tão fascinante
Graciosamente.

Nós lamentamos nossos pecados, mas
nós selamos nosso próprio destino e
sob minha face eu permaneço, fraco.

Sob minha face, eu sorrio,
sempre sozinho e amedrontado.
Sob minha face eu esperarei.

Fuja comigo agora soldado de Roma
Fuja e brinque nos campos com os pôneis
Fuja comigo agora soldado de Roma
Fuja e brinque nos campos com os pôneis
Fuja comigo agora soldado de Roma
Fuja e brinque nos campos com os pôneis
Fuja comigo agora soldado de Roma
Fuja e brinque nos campos com os pôneis

Poderosa Liberdade
Poderosa liberdade da alma
Descanse agora.
Descanse agora.
E imagine,
descansando com a paz duradoura.
Isso é fascinante, essa terra.
É fascinante.
Ninguém pode acreditar ou entender
Como eu vim apenas por família.
Minha família.
Eu devia ter estado aqui com eles quando o mundo veio abaixo.
Mas agora estão aqui descansando comigo.

Eu nunca esquecerei
Como eu senti esse momento:
Me tornando livre.




segunda-feira, 13 de junho de 2011

123 anos de Fernando Pessoa





É fácil trocar as palavras,
Difícil é interpretar os silêncios!
É fácil caminhar lado a lado,
Difícil é saber como se encontrar!
É fácil beijar o rosto,
Difícil é chegar ao coração!
É fácil apertar as mãos,
Difícil é reter o calor!
É fácil sentir o amor,
Difícil é conter sua torrente!

Como é por dentro outra pessoa?
Quem é que o saberá sonhar?
A alma de outrem é outro universo
Com que não há comunicação possível,
Com que não há verdadeiro entendimento.

Nada sabemos da alma
Senão da nossa;
As dos outros são olhares,
São gestos, são palavras,
Com a suposição
De qualquer semelhança no fundo.


imagem: Google

domingo, 12 de junho de 2011

Feliz Dia dos Namorados!



Quem me conhece e anda por aqui há algum tempo sabe que sou romântica. Então só posso desejar a todos os enamorados que curtam muito o dia de hoje e para os que ainda não estão enamorados, que sejam felizes e que encontrem o que procuram, mas que tenham muito cuidado e mantenham sempre os dois olhos bem abertos e a mente esperta porque tem muito canalha espalhado por aí com jeitinho de homem "tudibão".






Hoje é um dia em que lembro muito do meu pai. Só uma curiosidade romântica: meus pais ficaram noivos no Dia dos Namorados e ele sempre chegava em casa, neste dia, com rosas vermelhas (as preferidas de mamãe) escondidas atrás do corpo, como se fosse uma grande surpresa. Ela sempre fazia ar de surpresa e feliz da vida recebia as rosas acompanhadas de um beijo. E é por esta e outras que eu sempre digo que "o amor é lindo".


n.e.: este post foi programado.



sexta-feira, 10 de junho de 2011

Sobre o amor






Eu sou daquelas que acredita que o amor existe, não aquele sentimento melado escrito em poemas mais ou menos, de autores mais ou menos. Acredito naquele amor que existe mesmo quando há brigas e desentendimentos, quando o outro resmunga em pensamento: "como fui me apaixonar por esta criatura?" e minutos depois já foi esquecido o que resmungou. Acredito naquele amor baseado na compreensão pelo outro, que acha graça em alguns defeitos, e nenhuma graça em outros e mesmo assim, continua junto, amando com vontade.

Inevitável não pensar no amor quando a data de comemoração do mesmo (Dia dos Namorados) está tão próxima. E é tão bom que exista uma data para os esquecidos dizerem que amam, e é tão bom que exista uma data que nos leva a crer que o que todos desejam é um amor que dê certo, ou esta data nem existiria.

Tanto se fala (e acho extremamente enfadonho) que essas datas só tem como objetivo, ou como objetivo principal, a "comercialização" do afeto. Mas é você, eu, nós quem decidimos se este afeto deve ser comercializado ou não. Porque quem ama, está pouco se lixando se vai receber um carro, um celular ou uma simples flor embalada num beijo pela comemoração deste dia. Porque quem ama dá tudo o que pode dar, e o outro que também ama, recebe de coração aberto o que o outro tem para oferecer.

Há muita gente se amando verdadeiramente por aí, felizes da vida e brigando de vez em quando. Então não tem como não acreditar que o amor realmente exista e não adianta nadinha se sentir amargo ou frustado por ainda não ter encontrado o seu. Aliás, quem se mantêm assim, tem poucas chances de encontrar alguém.

Quando se desentender com o amado peça desculpas, se for o caso, não precisa discutir a relação por qualquer desentendimento, abra o coração, diga que a situação não agradou, talvez o outro ouça tudo calado, que importa? Lá na frente, ele cai em si. Seja mais condescendente, a mágoa não combina com o amor. Não se importe muito com palavras, se importe com atitudes, não são todas as pessoas que são boas com palavras, mas as atitudes exemplificam como elas são. O amor é feito de grandes doses de compreensão, respeito e boa vontade.

Pra quem tem um amor, aproveite o dia, desfrute-o da melhor forma possível e pra quem não tem e caiu na conversa de que nenhum homem ou mulher "prestam", desarme-se, pois sua "alma gêma" pode ter este mesmo pensamento e deste jeito vocês nunca irão se encontrar, e muito menos, se entender.

Bom fim de semana e curtam muito o domingo, sozinhos (sonhando em encontrar um amor) ou acompanhados. Porque amar é mesmo muito bom.



imagem:Google

quarta-feira, 8 de junho de 2011

domingo, 5 de junho de 2011

Calma






A calma havia invadido o peito, escorregando pelo corpo entorpecia a alma.


foto:Scarabuss

quarta-feira, 1 de junho de 2011

Ocorreu um erro neste gadget
Blog Widget by LinkWithin
 
Creative Commons License
Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons.