domingo, 24 de abril de 2011

Quero cantar ao mundo inteiro a alegria de ser Rubro-Negro







Fim de tarde de Domingo de Páscoa rolou o clássico FLAxFLU na disputa pelo Campeonato Estadual do Rio. Faltava Ronaldinho Gaúcho, que teve o joelho machucado na última partida em que jogou e a torcida Rubro-Negra estava tensa.

Lá pelos 10 minutos de jogo, Leo Moura, outro importante jogador do Flamengo, que estava como capitão do time, leva uma joelhada na coxa e precisa ser substituído e mais uma vez a torcida roía as unhas de preocupação.

Acabou a tensão? Que nada... o árbitro valida o gol do Fluminense, apesar do impedimento e aí a torcida já tinha o coração na garganta. Flamengo parecia perdido em campo e a torcida continuava acreditando. Fim do primeiro tempo e Flamengo volta no segundo tempo, com estilo, garra e jogando tudo o que não havia jogado, a chuva caía torrencialmente no Rio de Janeiro e Thiago Neves, jogador do Flamengo (ex-jogador do Fluminense), marca um golaço de cabeçada. Tudo igual, 1x1.

Flamengo quase marca novamente, mas o jogo acaba empatado e começa a agonia. Cada Rubro-Negro, da torcida mais odiada do Rio de Janeiro, tinha 2 corações na boca. Foi emocionante, tricolores perdiam pênaltis, rubro-negros perdiam pênaltis. Mas o Flamengo marcou o último gol e fechou o placar.

Nem preciso dizer que há uma semana os tricolores cantavam vitória antecipada enquanto os rubro-negros se mantinham calados. E estamos na final, o próximo jogo é contra o Vasco e que vença o melhor e que o melhor seja o Flamengo.

foto:UOL

2 comentários:

Maria disse...

Eu canto Abril!
De cravo vermelho em riste!

Beijinho, Cris.

Cris Caetano disse...

Cantamos! ;) Mas por aqui, só amanhã, ainda são 24.

Beijinhos, Maria

Blog Widget by LinkWithin
 
Creative Commons License
Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons.