domingo, 31 de outubro de 2010

Boa semana!





...amor vem de nós e demora..



sexta-feira, 29 de outubro de 2010

Se joga que hoje é sexta!



Hoje a música é outra. Recebi de uma amiga por email. Anthony Quinn, maravilhoso (Zorba, o Grego - um dos filmes favoritos de meu pai), em dois grandes momentos de sua vida.


em 1964





em 1984





Sorriu? Eu sorri e me emocionei. Faça com que a sua vida tenha momentos felizes: sinta a música e dance!




fonte:Rogeria

quinta-feira, 28 de outubro de 2010

Je t'aime







D'accord, il existait d'autres façons de se quitter
Quelques éclats de verre auraient peut-être pu nous aider
Dans ce silence amer, j'ai décidé de pardonner
Les erreurs qu'on peut faire à trop s'aimer
D'accord la petite fille en moi souvent te réclamait
Presque comme une mère,
tu me bordais, me protègeais
Je t'ai volé ce sang qu'on aurait pas dû partager
A bout de mots, de rêves je vais crier
Je t'aime, je t'aime
Comme un fou comme un soldat
comme une star de cinéma
Je t'aime, je t'aime
Comme un loup, comme un roi
Comme un homme que je ne suis pas
Tu vois, je t'aime comme ça
D'accord je t'ai confié tous mes sourires,
tous mes secrets
Même ceux, dont seul un frère est le gardien inavoué
Dans cette maison de pierre,
Satan nous regardait danser
J'ai tant voulu la guerre de corps qui se faisaient la paix
Je t'aime, je t'aime
Comme un fou comme un soldat
comme une star de cinéma
Je t'aime, je t'aime
Comme un loup, comme un roi
Comme un homme que je ne suis pas
Tu vois, je t'aime comme ça





Captain of my soul







quarta-feira, 27 de outubro de 2010

Eu e meus bichos






Estou calmamente sentada na minha cama lendo quando escuto um barulho na minha janela e avisto um rabo peludo. Quando me aproximo aparecem: mão, meio corpo peludo, rabo peludo e uma cara com duas orelhas me encarando, agarrados à persiana da minha janela.

Gritei! E nada... o bicho continuou me encarando como se o estivesse atrapalhando e com a maior cara de poucos amigos. Era um mico.

Fechei a janela o mais rápido que consegui, corri para o outro quarto para fazer o mesmo. Tudo culpa da árvore que fica muito próxima às janelas do meu quarto. E meu coração aos pulos.

Claro que protegida, resolvi observá-lo... e que um que nada, era uma família inteira (3 micos).

Caí na besteira de jogar uma banana para o jardim e o mais descarado resolveu, depois de alimentado, ficar sentado no peitoril da minha janela com o carão pra dentro do meu quarto. E meu coração novamente aos pulos.

Conclusão: amanhã vou pedir ao jardineiro para cortar um pouco os galhos da árvore porque estou me sentindo asfixiada com as janelas fechadas. E ainda estou com o coração aos pulos.


Hey






Envio beijos com o vento para que eles te encontrem por todos os lugares que passes...



fonte:CacaoCocoa


terça-feira, 26 de outubro de 2010

Eleições 2010






Estou cansada desse bate-boca eleitoral. Chega logo, dia 31, chega!!!


Eu não sei quem te perdeu...








Quando veio,
Mostrou-me as mãos vazias,
As mãos como os meus dias,
Tão leves e banais.
E pediu-me
Que lhe levasse o medo,
Eu disse-lhe um segredo:
"Não partas nunca mais".

E dançou,
Rodou no chão molhado,
Num beijo apertado
De barco contra o cais.

E uma asa voa
A cada beijo teu,
Esta noite
Sou dono do céu,
E eu não sei quem te perdeu.

Abraçou-me
Como se abraça o tempo,
A vida num momento
Em gestos nunca iguais.
E parou,
Cantou contra o meu peito,
Num beijo imperfeito
Roubado nos umbrais.

E partiu,
Sem me dizer o nome,
Levando-me o perfume
De tantas noites mais.

E uma asa voa
A cada beijo teu,
Esta noite
Sou dono do céu,
E eu não sei quem te perdeu.



"Feliz daquele que descobre que para ser feliz é necessário saber amar bonito."





Bom djia, djia!



Palavras






Escolhe-me o caminho da saudade
E um sorriso anuncia-te em meus lábios
Trazendo-me todos os sóis
Que me iluminam em teus olhos
Desato-me de qualquer solidão
Envolta pelo abraço que ainda te guarda
Demora-se o meu pensamento em ti
Quando a manhã despede-se da última hora
Mira-me um céu colorido por todo azul
Enquanto uma brisa assobia-me lembranças
Folheando as páginas em que me escreveste
Com o idioma das tuas mãos
Escuta-se um silêncio em meu olhar
Quando vens ao meu encontro
E repetimos as palavras jamais esquecidas...


Fernanda Guimarães
Philippe Pache

segunda-feira, 25 de outubro de 2010

O Meu Amor...








Nosso estranho amor



‎...nem quero você enfeite do meu ser... apenas te peço que aceite o meu estranho amor...

Bem-vindo







Não custa nada nos preocuparmos com outros seres vivos. Aqui os pássaros são bem-vindos. A idéia é de Klaas Kuiken.


fonte: Inspire me now

sábado, 23 de outubro de 2010

Sinta o swing



Meninas, agarrem o homem mais próximo e dancem.

Eu danço essa enquanto arrumo armários, torna a tarefa mais fácil. Demoro mais na arrumação também, mas o que importa? Sinta o swing...


Experiências



Quem me conhece - bem - sabe que o meu forte não é a paciência. E não tê-la sempre me incomodou muito. De todas as vezes que tentei fazer uso dela - e como não era um sentimento verdadeiro -, ao cair da última gota no pote cheio eu não suportava e explodia igual a uma panela de pressão.

E sempre me questionei do que valia ser uma pessoa calma se não conseguia ser paciente? É um bocado contraditório.

E como nada acontece por acaso, uma amiga que pratica o Budismo decidiu neste mês partilhar lições de Dharma e me tornei uma praticante (iniciante) do Dharma.

. . .


"O Dharma diz que quando fazemos da prática espiritual uma prioridade, passamos a ter um estado de espírito mais positivo e as nossas desilusões (tais como o ciúme, a raiva, a inveja, o ódio, o apego, o orgulho e a ignorância) sofrem automaticamente um decréscimo.

Pratica-se a meditação para desenvolver a Equanimidade: Ânimo inalterável, sempre igual, tanto nos bons momentos como na adversidade.



Quando meditamos devemos ter as mãos na seguinte posição:




Esta é a posição correta para meditar. Podemos também sentar-nos numa cadeira, de costas bem direitas e as mãos na posição mostrada na foto acima."







Eu me sento em posição de Buda, porque para mim é a posição mais confortável, normalmente tenho dificuldade em sentar com as pernas para baixo numa cadeira, só sento de maneira normal, digamos assim, perante visitas, em restaurantes etc (em situações formais), caso contrário tenho sempre as pernas dobradas em pose de Buda mesmo sentada numa cadeira.


. . .



ANTES DE MEDITAR, para reforçar o poder e a eficácia da nossa meditação, podemos dizer estas orações:

Eu e todos os seres sencientes, até alcançarmos a iluminação, refugiamo-nos em Buda, Darma e Sanga. (3x)

Pelas virtudes que recolho, praticando o dar e outras perfeições, possa eu tornar-me num Buda para o benefício de todos. (3x)
...
Que cada um seja feliz,
Que cada um se liberte da dor,
Que ninguém jamais seja separado da sua felicidade,
Que todos tenham equanimidade e sejam ivres do ódio e do apego.

FECHAMOS OS OLHOS E IMAGINAMOS AO MESMO TEMPO QUE DIZEMOS:

No espaço à minha frente está Buda Shakyamuni vivo, rodeado por todos os Budas e Bodissatvas, como a lua cheia rodeada pelas estrelas.

Com meu corpo, fala e mente, humildemente me prostro
E faço oferendas, efetivas e imaginadas.
Confesso meus erros de todos os tempos
E regozijo-me nas virtudes de todos os seres.
Peço: permanece até que samsara cesse,
E gira a Roda do Darma para nós.
Dedico as virtudes à grande iluminação.

O chão salpicado de perfume e flores,
A Grande Montanha, quatro regiões, sol e lua,
Percebidos como a Terra de Buda e assim oferecidos.
Que todos os seres desfrutem dessas Terras Puras.

Ofereço, sem nenhum sentimento de perda,
Os objetos que despertam o meu apego, ódio e confusão,
Amigos, inimigos e estranhos, nossos corpos e prazeres.
Peço, aceita-os e abençoa-me, livrando-me diretamente dos três venenos.

IDAM GURU RATNA MANDALAKAM NIRYATAYAMI

O caminho começa com firme confiança
No meu bondoso mestre, fonte de todo bem.
Ó, abençoa-me com essa compreensão
Para que eu possa seguir o meu mestre com grande devoção.

Esta vida humana, com todas as suas liberdades,
Extremamente rara, com tanto significado.
Ó, abençoa-me com essa compreensão
Dia e noite para captar a sua essência.

Meu corpo, qual bolha d’água,
Decai e morre tão rapidamente.
Após a morte vêm os resultados do Karma,
Como a sombra atrás de um corpo.

Com esse firme conhecimento e lembrança,
Abençoa-me, para ser extremamente cauteloso,
Evitando sempre ações nocivas
E reunindo abundante virtude.

Os prazeres do samsara são enganosos,
Não trazem contentamento, apenas tormentos
Abençoa-me para que seja capaz de fazer um esforço sincero
E obter o êxtase da liberdade perfeita.

Ó, abençoa-me para que desse pensamento puro
Resulte contínua-lembrança e imensa cautela,
A fim de manter como prática essencial
A raiz da doutrina, o pratimosha.

Assim como eu, minhas bondosas mães
Estão se afogando no oceano do samsara.
Para que logo eu possa salvá-las,
Abençoa-me para treinar a bodichita.

Mas não posso tornar-me um Buda
Apenas com isso, sem as três éticas.
Assim, abençoa-me com a força de praticar
A ordenação bodissatva.

Por pacificar minhas distrações
E analisar perfeitos sentidos,
Abençoa-me para logo atingir a união
Entre concentração e sabedoria.

Quando me tornar um puro recipiente
Pelos caminhos comuns, abençoa-me para ingressar
Na essência da prática da boa fortuna,
No supremo veículo, vajrayana.

As duas conquistas dependem, ambas,
De meus sagrados votos e compromissos.
Abençoa-me para entender isso claramente
E conservá-los à custa da minha vida.

Por sempre praticar em quatro sessões
A via explicada pelos santos mestres,
Ó, abençoa-me para obter ambos os estágios
Que são a essência dos tantras.

Que os que me guiam no bom caminho
E meus companheiros tenham longas vidas.
Abençoa-me para pacificar inteiramente
Todos os obstáculos internos e externos.

Que eu sempre encontre perfeitos mestres
E deleite-me no santo Darma,
Conquiste todos os solos e caminhos velozmente
E obtenha o estado de Vajradara.

Receber bênçãos e purificar

Do coração de todos os seres sagrados, fluem correntes de luz e néctar, concedendo bênçãos e purificando.

DEPOIS DA MEDITAÇÃO, dizemos:

Pelas virtudes que coletei
Praticando as etapas do caminho,
Que todos os seres vivos tenham a oportunidade
De praticar da mesma forma.

Que cada um experiencie
A felicidade de humanos e deuses
E rapidamente alcance a iluminação,
Para que o samsara seja finalmente extinto.

NOTA:
Estas preces foram compiladas de fontes tradicionais por Kelsang Gyatso.

. . .


O tempo de meditação deve ser de 10 a 15 minutos, 1 vez ao dia. Não há necessidade de utilizar alguma música nem se preocupar com os resultados e não se aborrecer no caso de perder a concentração. Apenas deve-se voltar ao objeto de meditação, quando perde-se o foco. Isto são coisas que demoram um certo tempo a conseguir atingir, vai-se aos poucos. Foi o que aprendi.

É difícil, no meu primeiro dia de meditação não cheguei aos 10 minutos e não pensar em nada foi extremamente complicado, mas no 3º dia consegui finalmente meditar - não pensar em nada me concentrando apenas na minha respiração -, mas ainda não atingi os 15 minutos, já cheguei aos 12 minutos, mas qualquer dia eu chego lá, sem pressa e com paciência.

O aprendizado está sendo uma ótima experiência. Além disso, o Dharma é muito mais do que escrevi aqui, mas não é minha pretensão dar lições, apenas comentar sobre uma experiência que vem sendo bastante prazeirosa e proveitosa. E penso que não foi por acaso que a Ana apareceu em meu caminho já há algum tempo.

fonte:Ana Grichetchkine

sexta-feira, 22 de outubro de 2010

Espera




Tô te esperando... vê se não vai demorar...









fonte:CacaoCocoa

Siga o conselho da loyra!

Se joga que hoje é sexta!!! (Hoje em dose dupla)









MAY EVERYONE BE HAPPY



quinta-feira, 21 de outubro de 2010

Free!





Nobody can change me 'cause I'm free and I can fly...


Let's go, sisters!!!

Finge que hoje é sexta e se joga na mesma!




Always feels like a woman!!!

O controle numa relação





1 - A necessidade de agradar.

Num relacionamento com um homem controlador, ele age enquanto que você adota uma postura passiva. Ele impõe as regras e você as obedece, acreditando que quanto mais o agradar mais amor receberá dele. Entretanto, agradar este tipo de homem leva, inevitavelmente, à rejeição porque o que ele quer não é o amor mas o controle da situação. Ao perceber que tem o poder de controlá-la, pois mesmo mudando as regras do jogo, ainda assim você continua a agradá-lo, o que faz com que ele não a respeite mais e consequentemente leva à rejeição.

2 - Como o ato de agradar os demais faz naufragar minha vida.

Este tipo de homem pode provocar um perigoso desajuste emocional. Ele diz o que quer, e quando obtém aquilo que deseja a deixa de lado. Você se culpa, pensando que não o compreendeu bem e que deveria se esforçar mais.

O primeiro passo para se recuperar da "autofobia" é aceitar o fato de que agradar não leva a nada. Não garante amor nem aprovação. Na verdade, provoca uma reação oposta.

Viver para agradar um homem controlador não lhe trará a felicidade e nem tão pouco lhe dará segurança, porque:

1 - Não funciona: significa ser vulnerável a alguém que só quer te controlar.

2 - Você conseguirá sua aprovação real: quando, finalmente, você tem uma atitude positiva do "homem da sua vida", não é você que ele está admirando e sim sua capacidade de se transformar naquilo que ele quer. São palmas pela sua boa atuação. Tornar-se dependente da aprovação dele significa afastar-se cada vez mais de si própria e de suas necessidades.

3 - Limita sua capacidade de aceitar o amor: se a única coisa que lhe interessa é agradar, provavelmente você não será capaz de perceber os esforços que poderá estar fazendo para agradá-la e satisfazer suas necessidades. Como você não estimula a esse tipo de conduta, que é positiva, ele finalmente deixará de tentar e se utilizará do recurso de ser ainda mais controlador.

4 - Faz com que você perca o controle: mesmo que seu objetivo maior seja o de agradá-lo, não pode evitar as emoções negativas, e dentre elas a raiva. Emoções que tem o poder de assustá-la por achá-las perigosas. Por ter uma postura centrada na necessidade de agradar não é capaz de entender que a raiva é um sentimento válido. Você acredita que se algo não funciona a culpa é sua porque é provocado pela falta de controle sobre estes sentimentos negativos. Por exemplo: diante dos abusos dele, você diz: "Tenho uma reação exagerada às coisas, o que acarreta problemas entre meu namorado e eu".

É bom levar em conta que:

a) O fato de agradar não garante o controle sobre suas emoções negativas;

b) não a faz sentir-se de bem com você mesma;

c) não a deixa experimentar o verdadeiro amor;

d) não compra segurança.

Tentar agradar um homem controlador a faz sofrer de uma doença chamada "autofobia", porque:

1- Você concentra sua atenção cada vez mais nele e menos em si mesma.

2- Você vive em constante ansiedade, sem saber qual será a próxima coisa que ele achará que está errada.

3- Experimenta a loucura das contradições e mudanças arbitrárias das regras que ele próprio impôs.

4- Vive uma existência superficial se esforçando, sem esperanças, em preencher um vazio que só pode ser preenchido interiormente.

A atração entre a pessoa controladora e aquela que agrada.

Ele (ou ela) parece estável, pelo menos no início da relação. Você admira sua segurança porque nem sempre se sente segura.

Ele (ou ela) emite sinais claros de que deseja que você se adapte, ou o/a agrade, e qual a forma de fazê-lo. Isso a faz sentir-se segura pelo fato de saber que basta agradá-lo/(a) para obter seu amor.

Ele manifesta agressividade e ira caso você se atreva a enfrentá-lo.

O porquê da atitude controladora.

Sob essa segurança aparente, este homem esconde uma grande insegurança e o temor de ser abandonado. O fato de poder dominar faz com que se sinta mais seguro. Da mesma forma que você teme ser rejeitada, caso tome uma atitude que irá desagradá-lo, ele teme perdê-la, a não ser que a faça sentir-se sem valor algum caso não esteja com ele.

O homem controlador escolhe a mulher que tem a necessidade de agradar os outros (ou num outro tipo qualquer de relação que não seja a amorosa, a pessoa controladora escolhe outra pessoa que tem a necessidade de agradar) para se relacionar, porque percebe que ela está disposta a assumir uma posição inferior, que investir muito e espera pouco.

Ele irá te testar para ver até onde pode ir para conseguir te dominar porque você não tem confiança em si própria. Ele percebe que você tem medo da rejeição e do abandono.. Isso o faz sentir-se salvo, pois é ele quem está no controle da relação.

Questionário: Seu homem é controlador?

1 - Quando há algum problema na relação, ele coloca a culpa em você?

2 - Torna-se física ou verbalmente abusivo?

3 - Você sabe ou suspeita que ele está "enrolado" com outra mulher?

4 - Chega tarde ou falta aos encontros que marca com você?

5 - Proíbe ou critica suas atividades fora de casa?

6 - Ele te deixa encabulada na frente de outras pessoas?

7 - Fica zangado quando você não tem a mesma opinião que ele?

8 - Ele te acusa de paquerar outros homens, quando isto não é verdade?

9 - Ele te segue e te vigia?

10 - Critica sua aparência ou a forma como você se veste?

11 - Insiste em dirigir o carro quando saem juntos?

12 - Já bateu em você ou abusou física ou verbalmente?

13 - Faz ou diz coisas que você achou que jamais toleraria?

14 - Deixa de falar com você ou de dar afeto quando quer conseguir alguma coisa?

15 - Diz que precisa da sua liberdade ou do seu espaço?

16 - Tem te pressionado para conseguir que você faça o que ele quer?

17 - Não permite que você tenha suas próprias economias ou quer administrar o seu dinheiro ou mesmo lhe dá dinheiro à "conta-gotas"?

18 - Usa o sexo para abafar os seus questionamentos sobre a relação?

19 - Não se interessa pelas atividades que você realiza ao longo do dia?

20 - Dá presentes por você ter sido "boazinha"?

21 - Diz que é uma chata ou a acusa de outra coisa, toda vez que você quer falar sobre os problemas da relação ou expressar sua opinião sobre algum projeto comum?

22 - Não a chama pelo seu nome verdadeiro, usando sempre um apelido pejorativo?

23 - Não liga avisando que vai se atrasar?

24 - Quer você sempre por perto quando estão juntos?

25 - Foi detido alguma vez?

26 - Fica incomodado quando você, por algum motivo, atrai as atenções das outras pessoas ?

27 - Desvaloriza suas conquistas?

28 - Brinca com seus sentimentos ou ri deles?

29 - Diz, com freqüência, que você é muito crítica?

30 - Paquera outras mulheres com você presente?

31 - Faz com que você sinta pena dele?

32 - Ele te amedronta com ameaças?

33 - Acha defeitos nos seus amigos ou nas pessoas que lhe são próximas?

Perceba que quanto mais controlador ele for maior será a necessidade de agradá-lo. Caso contrário, você acabaria com a relação.


Como os homens controlam às mulheres.

Um homem controlador pode usar muitas técnicas, algumas sutis e outras óbvias:

1 - O abuso: começa aos poucos e vai aumentando com o tempo.

2 - A sedução: "Ninguém vai te amar como eu ".

"Sem mim você não é nada".

"Sou o único que pode te dar o que você precisa".

Além de saber como seduzi-la, também sabe agradar às outras de forma que você precise estar constantemente alerta. Como todos aprovam seu comportamento e as outras mulheres o acham um ótimo partido, fica difícil para você avaliar se a sua conduta é ou não sadia. Por outro lado, o sedutor está muito ocupado em te manipular e não presta atenção às suas reclamações.

3 - A condescendência: "Confie em mim. Eu sei o que é melhor para você. Eu te conheço melhor do que você mesma". Representa o bom pai, aquele que "te ama" porque cuida de você.

4 - O dinheiro: "Eu trago o dinheiro para casa, portanto, posso ditar as regras."

5 - As promessas vazias: "Se você não fizesse isso ou aquilo, eu poderia ser.... ou fazer..." Você pede desculpas e promete que aquilo não se repetirá. Você o agrada para que ele seja bonzinho e assim é possível passar uma boa imagem para os outros.

6 - A chantagem emocional: "Toma cuidado ou você vai se arrepender", "Está deixando de ser a mulher doce que eu conheci".(Ocorre quando você tenta ser firme e colocar um limite na relação).

7 - O tratamento do silêncio: "Eu sei que você não suporta quando eu faço de conta que você não existe. Sei que fará qualquer coisa para que eu volte a falar com você".

Minha resposta ao seu controle

Por que as táticas de controle fazem com que se sinta presa à ele? Porque, por um lado, ele acena com a possibilidade de uma recompensa, que é tão importante para você. Essa recompensa vem na forma de amor, felicidade, segurança e êxito. Tudo isso será seu se o agradar. Por outro lado, existe a sombra permanente de uma ameaça: "se você não me agradar, vou te abandonar. Você vai ficar sozinha, sem saber o que quer. Você será um fracasso".

De acordo com o que ele diz, tudo sempre depende de você e se as coisas não funcionam, a culpa é toda sua. Como não vai se sentir na defensiva?

É simples perceber a facilidade com que se pode cair na armadilha de viver para agradá-lo. É ele quem dita as regras e é você quem reage à elas. Ele toma a ofensiva e, você, a defensiva. Duas pessoas muito amedrontadas; ele na posição superior e você na inferior, se enterrando aos poucos e sem nenhuma esperança de intimidade emocional. Enquanto ele está ocupado, tentando manipulá-la, você está ocupada, tentando proteger-se dele.

O anti-controle

Pode ser que seja difícil para você admitir que também é uma pessoa controladora numa relação.

O controle que tenta exercer é defensivo e pode ser apresentar-se de diversas maneiras: fugindo, conseguindo o que deseja pelas costas dele, chorando, tentando ganhar a simpatia dele, devolvendo os golpes, agradando-o a contragosto, representando o papel da meninazinha frente à seu "grande homem"...

Manobras de anticontrole

* Fuga da realidade: Enquanto que, aparentemente, você se ocupa em agradá-lo, há um aspecto da sua vida que é oculto, que você mantém em segredo.

* Mantê-lo enganado: Obtém o que quer e ao agradá-lo, mantém-se protegida. Usa o sexo, o humor, o bate - papo vivaz para obter sua boa vontade e para poder manipulá-lo. Parece forte e cheia de confiança em si mesma. Acredita que é a controladora na relação, esquecendo-se de quão assustada costumava ficar com as manobras manipuladoras dele. Na verdade, é ele quem continua a te controlar: você não fica exaurida pelo esforço (e pelo desafio) de não poder não poder relaxar quando ele está perto?

* Estar deprimida e ausente: Passa pela fase da euforia, da ansiedade, até finalmente adotar uma postura de derrota, na esperança que ele perceba seu desespero e te ofereça compreensão. Deprimida e com autofobia, você não consegue se concentrar em si mesma, nem satisfazer suas próprias necessidades. Não tem energia suficiente para tentar mudar a relação. O negativismo permeia seus pensamentos e aumenta seu desespero.

* Expressar cólera: Pode ser que os amigos acreditem que você é a parte forte na relação, que você é quem tem o controle da mesma. O período de espera entre um ataque e outro, por parte dele, pode provocar em você tamanha ansiedade, que você pode chegar ao ponto de precipitar o próximo ataque de forma que o mau momento passe o quanto antes.

* Ser do contra: Adota esta atitude como uma reação à ele e não como produto das suas próprias convicções ou desejos.

* Manter a paz à qualquer preço: Vive somente em função dele e atrás dele. Não guarda nada para si mesma, nem sequer a privacidade dos próprios pensamentos e sentimentos. É provável que não saiba o que sente. "Sei que há algo que não funciona, mas quando tento discuti-la, ele fica hostil. Temo pedir ou sugerir qualquer coisa, porque ele pode se zangar, invalidar meus sentimentos ou dizer que quero controlá-lo."

Seu anticontrole está funcionando?


* Não o faz menos controlador.

* Não a deixa sentir- se mais segura na relação.

* Não contribui para uma maior intimidade na relação.

* Faz com que ele perca o respeito por você..


A intimidade num casal existe quando cada um consegue satisfazer as necessidades próprias e as do outro. Renunciar aos velhos truques não significa que nunca iremos nos aproximar, atender, amar, ajudar, tranqüilizar, estimular ou seduzir nosso companheiro. Com a recuperação, começamos a nos relacionar com a outra pessoa ao mostrar nossa essência interior e não porque queremos obter uma determinada resposta, criar um efeito ou produzir uma modificação no comportamento do outro. Em vez disso, o que temos para oferecer é o que na verdade somos quando não nos escondemos ou calculamos, quando estamos sem máscaras e sem maquiagem.

O primeiro passo a ser dado é vencer nosso medo de rejeição, caso tornemos possível que alguém nos veja como somos na realidade. Depois, devemos aprender a não entrar em pânico quando todas as barreiras emocionais não estiverem mais no seu lugar para nos proteger. Na área sexual, este novo aspecto na relação exige que nós estejamos nuas e vulneráveis física, emocional e espiritualmente.

Não é de se estranhar que este grau de conexão entre dois indivíduos seja tão pouco freqüente. O nosso terror está em não conseguir sobreviver sem essas barreiras. O que faz com que o risco mereça ser enfrentado? Somente nos mostrando tal qual somos poderemos ser amadas de verdade. Se num relacionamento, temos como base nossa essência quem nos ama, ama também nossa essência. Porém, é bom lembrar que este tipo de comportamento só é possível num clima de confiança, livre de medo. Não só devemos vencer nossos próprios medos e ser autênticas, como também devemos evitar ter com os outros as atitudes e tipos de conduta que nos atemorizam. Sempre haverá pessoas cuja hostilidade, manifestada ou encoberta, inibirá nossa vontade de sermos honestas. Ser vulnerável com elas é ser masoquista.

A viagem do êxtase à agonia.

Você se assusta com o fato de não conseguir resistir a um tipo de homem que o seu coração insiste em continuar a ver, mesmo quando a cabeça adverte que o melhor é manter-se distante dele? Veja a continuação, passo a passo, da evolução do processo que leva você do êxtase à agonia:

1 - A queda: é o estado mental anterior ao momento em que escolhe seu par. Existe vulnerabilidade, provocada pela frustração, pelo cansaço, pelo momento de mudanças, pelo sentimento de solidão, pela insatisfação, pela crise vocacional, por problemas familiares, pela doença, etc. Sob essas circunstâncias, você se depara com uma pessoa que não é a mais adequada para se envolver afetivamente, mas você não consegue rejeitá-la porque não se sente plena, cheia de satisfações pessoais, equilibrada emocional e fisicamente. Isto diminui sua capacidade, ( que já está diminuída pelo fato de ter crescido numa família disfuncional), de ver os indícios de perigo e conseguir se deter à tempo.

2 - Apaixonando-se: atração e compromisso iniciais.

3 - Aparição dos ressentimentos: é a etapa em que um dos dois, ou ambos, percebem que existem desigualdades na relação.

4 - Luta aberta pelo poder: ambos tentam ganhar.

5 - Estratégias e negociação: tenta se trabalhar o relacionamento para evitar que ele se acabe.

6 - Chega-se a algum tipo de acordo ou a relação se acaba.

É provável que você tenha passado por estas etapas, repetidamente, e na mesma relação.

Porque você fica?

1 - Está ganhando tempo. Analisar os prós e os contras durante anos a fio é excessivo. Você está usando este processo para alongar o relacionamento?

2 - Deseja evidências suficientes. Em vez de confiar em seus próprios sentimentos e percepções, você sente que precisa de "uma montanha" de provas para justificar o fato de ir embora. De posse delas, terá a certeza absoluta e não se sentirá tão mal pela atitude que está tomando. Teme ouvir que está errada, que é exagerada, ressentida, louca, irresponsável, que não é amada, que é egoísta, boba. Teme ter que defender sua posição. Se você está esperando por maiores evidências para poder agir, saiba que isto só tem a ver com a sua autofobia.

3 - Deseja evitar "ser a responsável": "Vou fazer tudo o que for possível; mesmo que a relação acabe, ele não poderá jogar a culpa em mim."

É uma ilusão porque se você já está dominada pela culpa, é provável que quando o relacionamento acabe ele volte a jogar toda a culpa sobre você. E se você acreditar nisso, então terá mais uma razão para retomar para a relação, fora o medo que sente de si mesma, do fator econômico, social, etc.

4 - Tem medo de sua própria raiva. Pode ser que você ache que a raiva é um sentimento ruim, que te leva a sentir-se culpada, e que prefere deixá-la de lado ao menor sinal que ele dê para te agradar. Nesses casos, você irá reprimir a raiva que sente, tratando de superar esses sentimentos.

5 - Você tem medo do futuro. Como vai conseguir se virar, ficando sozinha? Você pratica essa possibilidade mentalmente, mas nunca está pronta para fazer tal tentativa.

Com o decorrer do tempo, a relação se deteriora, sua energia e sua auto-estima diminuem e você se deixa arrastar pela corrente da vida.

O ponto de ruptura.

A gota que enche o copo, o antagonismo, o medo, a exaustão, os contratempos. Qualquer incidente deste tipo, que não é mais do que uma repetição de incontáveis incidentes anteriores, pode ocasionar a ruptura definitiva; pode provocar sua tomada de decisão.

Etapas finais da recuperação

1 - Tomar consciência da sua tendência de buscar falsas soluções para seus problemas de relacionamento e conseguir identificar as armadilhas que se apresentam.

2 - Transforme-se numa pessoa íntegra e auto-suficiente, com ou sem homem.

A relação saudável do casal:

- Garante satisfação emocional.

- Tem interesses compartilhados.

- Dá apoio material e prático.

- Proporciona sentimentos de amor, respeito, confiança, aconchego.

- Dá satisfação sexual.

- Proporciona sentimentos de auto-estima.

- Desejo duradouro de estarem juntos.



fonte:web

Direitos e Deveres



Onde começa e termina o seu dever e o seu direito perante alguma coisa?

Como vivemos em sociedade temos vários deveres em função das regras que nos são impostas para convivermos pacificamente uns com os outros sem que os direitos de ambos sejam afetados.

E quanto a tomar posições com relação a qualquer assunto? Isso já é de ordem pessoal e se posicionar depende exclusivamente de se acreditar naquilo pelo qual se toma partido.

Por que eu falo sobre isso? Foi solicitado a mim que colocasse um selo aqui sobre a morte de uma criança. A questão em si continua sendo investigada (e me dou o direito de não citar nomes), há fatos confusos e inconclusivos, que causam a mim dúvidas sobre quem seja o real responsável. E foi por esse motivo que declinei a colocar o selo aqui referente ao assunto porque a situação para mim não é simples como: queremos justiça e ponto final, já que o pedido de justiça com relação à morte da tal criança é relacionado diretamente à notícias sobre o caso onde há uma clara tendência sobre quem seja o culpado.

Eu, como pessoa e cidadã, também quero justiça - não só nesse caso, mas em todos onde a situação assim exija -, mas nunca me verão relacionada a uma situação onde não tenho certeza da culpa do outro e é assim que essa situação se coloca: queremos justiça porque foi fulano que cometeu a ação.

Não sou assim, antes de me posicionar sobre qual lado eu vou escolher eu preciso, ao menos, acreditar que não estou sendo injusta. E quando não tenho certeza, dou-me o tempo necessário para que novos acontecimentos me ajudem a refletir sobre o assunto.

Não sou juiz, não sou advogada e também não tenho obrigação nenhuma de participar de coisas das quais não acredito.

Por esse motivo me posiciono a favor de que seja encontrado o culpado e também contra julgar alguém que não tenho certeza de ter culpa.



"Sou muito mais que essas letras. Sou as minhas atitudes, os meus sentimentos, as minhas idéias." Clarice Lispector



E... bom djia, djia!



Pensamento fixo






Estou sempre de olho no lado de lá do Atlântico. Atração irresistível...


fonte:CacaoCocoa

quarta-feira, 20 de outubro de 2010

A política me deprime



Falo muito pouco, ou quase nada sobre política aqui no Nuvens, não que eu não goste (aliás, me interesso bastante), até porque a questão não é gostar ou não. Apenas o objetivo deste blog é falar de poesia e arte, bem mais do que qualquer outro assunto. Às vezes acontece de achar um assunto interessante ou simplesmente o assunto me incomodar e isso ser o suficiente para que eu tenha vontade de falar sobre ele e fugir da linha deste Nuvens.

E foi o que aconteceu hoje depois de assistir o Jornal na TV e ficar decepcionada com o rumo da política por aqui.

Não tenho nada contra manifestações, desde que pacíficas, mas violência e agressão, não. É demais para minha cabeça essa gana de poder, seja de que lado for. Nunca foi do meu feitio me cegar por idealismo político, e há muito tempo tenho um (um não, dois) pé atrás com relação à política na América Latina de uma forma geral.

Não acredito em "Salvador da Pátria" - ou "Salvadoras" - e também já há algum tempo decido meu voto (ou a nulidade do mesmo) utilizando a eliminação dos defeitos, bem mais que a crença nas virtudes.

Segue a notícia, mas abro um parênteses para mencionar que o PT se pronunciou numa nota ao Jornal que assisti contra o ato de violência e se eximiu de culpa. Não vá lá alguém dizer aqui, nos comentários, que só escrevi para apontar o dedo contra o PT.

Só mais uma coisa: infelizmente li a mesma notícia em Jornais estrangeiros (e como não sairia, não é mesmo?). Acho isso deprimente.

. . .






"O candidato do PSDB, José Serra, foi agredido na tarde desta quarta-feira, quando fazia uma caminhada pelo calçadão de Campo Grande, na Zona Oeste do Rio. Militantes do PT confrontaram com bandeiras a comitiva do tucano, gerando muito empurra-empurra. De acordo com o deputado federal Fernando Gabeira (PV), o presidenciável chegou a ser ferido na cabeça.

Segundo o pastor Maurício Teixeira, que estava ao lado de Serra no momento de maior conflito, um militante petista atirou uma bonina de adesivos de papel, que acertou a cabeça do candidato.

O empurra-empurra entre os militantes tucanos e petistas começou na metade final da caminhada, depois que os cabos eleitorais do PT passaram a xingar Serra. No meio da confusão entre as militâncias, o objeto teria sido lançado na cabeça do presidenciável. Comerciantes fecharam as lojas com medo da briga.


Serra seguiu para uma clínica onde fez uma tumografia e alguns exames. A assessoria de Serra cancelou a visita às obras do Maracanã e embarcou no final da tarde para São Paulo."


. . .



Serra não foi o único atingido, houve jornalistas atingidos também, ou seja, sobrou para quem estava por lá.

E infelizmente eu tenho que perguntar: se Serra ganhar as eleições acontecerá o quê? Estamos ou não numa Democracia?


fonte e foto: texto editado daqui

Como se mata o amor?




Tentei de várias formas matar
o amor que teima nesse peito
já maduro de sofrimento
fazer morada permanente.

Tentei afogá-lo na bebida...
me tornei alcoólatra;

Tentei queimá-lo com fogo...
só aumentei sua chama;

Rasguei meu coração em pedaços...
cada um se tornou novo amor;

Utilizei fórmulas, feitiços...
me tornei um alquimista;

Fui indiferente com ele...
aprendi o que era caridade;

Torturei meu coração...
entendi o sofrimento alheio;

Arranquei-o do peito...
me tornei um doador;

Enfim, meu amigo leitor,
NADA dei em troca ao amor,
TUDO me devolveu com sabedoria,
SEMPRE em mim fará moradia.




fonte:Dalton L in Recanto das Letras
imagem:Google

Aonde quer que eu vá






Behind





Sou tão misteriosa que não me entendo.


Clarice Lispector
foto:Olgun Yürekler





terça-feira, 19 de outubro de 2010

Tu





O que eu procuro em ti,
Ó amante maravilhosamente disponível,
É esquecer-me do que procuro,
E também de mim.




Vitor Oliveira Jorge
foto:Olgun Yürekler


Tudo menos amor



domingo, 17 de outubro de 2010

Estou cuidando de mim





Eu fui logo ali, já volto...

sexta-feira, 15 de outubro de 2010

Sexta-feira, 15 de outubro







Silêncio





Penso que o melhor seja ouvir o silêncio da noite...



fonte:CacaoCocoa

Se joga que hoje é sexta!



quinta-feira, 14 de outubro de 2010

Laços



Sonhar





Me deixem sonhar porque sempre que sonho realizo.

Me deu uma vontade imensa de fazer uma malinha de mão com o básico: escova de dentes, escova de cabelo, um pijaminha, um par de chinelinhos, dois pares de óculos escuros (claro, preciso combinar roupas beges com meu óculos da Fendi que amo, além do meu óculos besourão preto) e rumar para Paris, sozinha.

Fazer o quê lá? Não sei, apenas ir e depois eu decidiria. Me hospedaria em Mairie d'Issy, e iria caminhando até o Jardin des Tuileries para pensar. É longe? É! Muito! Mas nem dá para sentir a distância. E mesmo frio, Paris em Outubro é um encanto.





Minha mãe fica sempre muito assustada com esses meus desejos de partida. Mas lembrei-a que não estou podendo, se bem que ela sabe que mesmo quando não posso, mas quero, consigo me virar nos 30 e depois é um Deus nos Acuda. Só que dessa vez, como não quero a rebordosa do "Deus nos Acuda", sonho.

Mas não duvido nada que num futuro próximo, realize. E como sempre dou notícias das minhas loucuras, me aguardem!



fonte: imagens de Paris Breakfast

Fazer o que ainda não foi feito



Quem avisa...





Cobra que não se arrasta cria limo e gente que não se mexe vira arbusto.



fonte:FFFOUND!

Carinho de amiga





Quem avisa, amiga é!

quarta-feira, 13 de outubro de 2010

Corujas






Eu não tenho o hábito de comentar que gosto de corujas e mesmo assim sempre ganhei corujinhas de presente: potinhos, porta-incenso, peso de papel etc. Hoje eu vi este anel num site e meus olhinhos brilharam e o coração palpitou.

Se alguém souber onde encontro anéis assim, deixem-me recado. Este virou objeto de desejo.



fonte:CacaoCocoa
imagem:coruja da neve

Elis

Atemporal...



Esquisita






Deixa-me assim quietinha. Não se assuste se flutuo, sou assim esquisita, também ouço palavras que não são ditas.


fonte:CacaoCocoa

Bom djia, djia!

Bom djia semana que começa hoje!


terça-feira, 12 de outubro de 2010

Marguerite e Caetano



Ausente, a tua figura aumenta a ponto de encher o universo. Passas ao estado fluído que é o dos fantasmas. Presente, ela condensa-se; atinges as concentrações dos metais mais pesados, do irídio, do mercúrio. Morro com esse peso quando ele me cai sobre o coração.







Marguerite Yourcenar

segunda-feira, 11 de outubro de 2010

Happy B-day!




Há exatamente um ano atrás eu tinha a certeza que era a mulher mais feliz do mundo, principalmente no dia do meu aniversário... fui... Hoje ainda junto alguns caquinhos que estão perdidos por aí. Lembranças, experiência de vida...






E hoje é mais um dia muito feliz na minha vida. E por conta do fuso horário, amigas e amigos que moram fora do Brasil começaram cedo a me encher de felicidade.

Hoje é dia de festa, dia de comemorar a vida! Libriana, com ascendente em Áries e Lua em Leão: sangue bom!

E vou sonhar por mais um ano e nos próximos, se Deus quiser (e Ele há de querer), porque sempre que depende de mim, realizo os meus sonhos, sempre otimista e sempre desejando o melhor ao outro e recebendo da vida em dobro.

Ninguém está livre de ter percalços, de ter umas pedrinhas pelo caminho, decepções e enganos, mas em função do balanço que sempre faço no meu dia de anos, eu realmente não posso me queixar pelo que a vida teima (graças a Deus e a mim) em me proporcionar.

Happy Birthday To Me!!!! Tin-Tin, a New Year is beginning!!!











imagem:Google
foto:Cig Harvey

sábado, 9 de outubro de 2010

Eu!



Bom Domingo! Bom feriadão!









sexta-feira, 8 de outubro de 2010

Se joga que hoje é sexta!








Bichos fofinhos






Quem passa sempre neste Nuvens lembra de eu ter mencionado sobre os fofos habitantes do meu prédio: os gambás, que descobri serem três e não dois.

Ontem descobri um novo habitante, não é um gambá, é bem mais gordinho (também não é uma gambá grávida), menorzinho e tem um rabinho comprido, mas peludo. Outro de hábitos noturnos. Assim que eu descobrir o que é, darei notícias.

Laranjeiras me deixa feliz... sinto-me vivendo num imenso quintal.


Obras






Tem momentos que percebemos que necessitamos de uma grande arrumação interiormente. Comecei com a compaixão, mas acho que vou precisar de mais do que um fim de semana.


fonte:CacaoCocoa

Bom djia, sexta!

Vamos viver só de amor?





Vamos consertar o mundo
Vamos começar lavando os pratos
Nos ajudar uns aos outros
Me deixe amarrar os seus sapatos
Vamos acabar com a dor
E arrumar os discos numa prateleira
Vamos viver só de amor
Que o aluguel venceu na terça-feira

O sonho agora é real
E a chuva cai por uma fresta no telhado
Por onde também passa o sol
Hoje é dia de supermercado

Vamos viver só de amor

E não ter que pensar, pensar
No que está faltando, no que sobra
Nunca mais ter que lembrar, lembrar
De pôr travas e trancas nas portas




quinta-feira, 7 de outubro de 2010

La Valse



Há coisas que são especiais, onde palavras são totalmente desnecessárias.






Dia do Compositor



Soube pela minha amiga, Leticia Gabian, que hoje é Dia do Compositor no Brasil, a todos eles parabéns!

Eu não consigo escolher outra música que exemplifique melhor os compositores do Brasil. E essa música é muito especial.








Enfado






Às vezes me bate um enfado avassalador...



fonte:CacaoCocoa

Eu te amo



Mas acho que não me amo... quem, em sã consciência, vai pra uma aula na academia às 7 da matina? Hein? Hein?


quarta-feira, 6 de outubro de 2010

Madri ao amanhecer

Mostra de fotografia no Rio de Janeiro





A capital espanhola é o tema central das fotografias que Fernando Manso expõe na sede do Instituto Cervantes, no Rio de Janeiro. O fotógrafo, que é autodidata, inaugura sua mostra "Madrid, Região Inédita", com 31 imagens que representam a sua visão da região.

Em seus trabalhos, Manso procurou valorizar a luz, as nuvens e a névoa da região.

Após passar por São Paulo, Porto Alegre, Florianópolis, Salvador e Recife, a exposição chega ao Rio para uma curta temporada e fica até o dia 22 de outubro em cartaz. Depois, segue para Brasília.

"MADRID, REGIÃO INÉDITA", por Fernando Manso
Quando: até 22 de outubro de 2010.
De segunda a sexta, das 11h às 20h, e aos sábados, das 11h às 14h
Onde: Sala de Exposições do Instituto Cervantes Rio
Rua Visconde de Ouro Preto, 62, Botafogo - entre as ruas Muniz Barreto e Bambina
Quanto: grátis
Informações: cultx3rio@cervantes.es





fonte:UOL

Bom djia, djia!



Destemida





Mania estranha de não ter medo... mania estranha de achar ser capaz de suportar tudo que quase me parte inteira.


fonte:CacaoCocoa

terça-feira, 5 de outubro de 2010

Para pensar...



Fala tanto lá no fundo...



...E aprendi que se depende sempre
De tanta, muita, diferente gente
Toda pessoa sempre é as marcas
Das lições diárias de outras tantas pessoas

E é tão bonito quando a gente entende
Que a gente é tanta gente onde quer que a gente vá
E é tão bonito quando a gente sente
Que nunca está sozinho por mais que pense estar

É tão bonito quando a gente pisa firme
Nessas linhas que estão nas palmas de nossas mãos
É tão bonito quando a gente vai à vida
Nos caminhos onde bate, bem mais forte o coração


Ângulo







Somos responsáveis sobre a maneira de enxergarmos as coisas...



fonte:CacaoCocoa

Crer



segunda-feira, 4 de outubro de 2010

Musiquinha de hoje



Fico possessa quando o YouTube não permite incorporar um vídeo, mas enfim... Sober with lyrics.





Ocorreu um erro neste gadget
Blog Widget by LinkWithin
 
Creative Commons License
Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons.