sábado, 31 de julho de 2010

Pausa





Blog temporariamente fechado. Mas eu volto!

sexta-feira, 30 de julho de 2010

Se joga que hoje é sexta!



Hey!





Te quero junto, em pensamento, em corpo, perto, sem saudade, só chamego, só afeto.

fonte:CacaoCocoa

quarta-feira, 28 de julho de 2010

Eu, por Clarice

Temperamento Impulsivo


"Sou o que se chama de pessoa impulsiva. Como descrever? Acho que assim: vem-me uma idéia ou um sentimento e eu, em vez de refletir sobre o que me veio, ajo quase que imediatamente. O resultado tem sido meio a meio: às vezes acontece que agi sob uma intuição dessas que não falham, às vezes erro completamente, o que prova que não se tratava de intuição, mas de simples infantilidade.
Trata-se de saber se devo prosseguir nos meus impulsos. E até que ponto posso controlá-los. [...] Deverei continuar a acertar e a errar, aceitando os resultados resignadamente? Ou devo lutar e tornar-me uma pessoa mais adulta? E também tenho medo de tornar-me adulta demais: eu perderia um dos prazeres do que é um jogo infantil, do que tantas vezes é uma alegria pura. Vou pensar no assunto. E certamente o resultado ainda virá sob a forma de um impulso. Não sou madura bastante ainda. Ou nunca serei."



n.r.:Clarice tinha essa capacidade: a de expor as angústias e questionamentos existenciais do ser humano. Atualmente revejo meus erros a partir de Clarice.

terça-feira, 27 de julho de 2010

Always!








fonte:i can read

segunda-feira, 26 de julho de 2010

Aqueça-me





Dá-me o teu braço, abraço, cheiro, beijo, encosta e enrosca. Aqueça-me!


fonte:CacaoCocoa

Bom djia, djia!





domingo, 25 de julho de 2010

Yo el amor no lo reflejo como ayer....





Te quero ver, te quero ser...





Lapidar
Minha procura toda
trama lapidar
o que o coração
com toda inspiração
achou de nomear
gritando: alma
Recriar
cada momento belo já vivido
e ir mais
atravessar fronteiras do amanhecer
e ao entardecer
olhar com calma
então

Alma, vai além de tudo
o que o nosso mundo ousa perceber
casa cheia de coragem, vida
tira a mancha que há no meu ser
te quero ver
te quero ser
alma

Viajar nessa procura toda
de me lapidar
neste momento agora de me recriar
de me gratificar
de busto, alma, eu sei
casa aberta
onde mora o mestre, o mago da luz
onde se encontra o templo que inventa a cor
Animará o amor
Onde se esquece a paz

Alma, vai além de tudo
o que o nosso mundo ousa perceber
casa cheia de coragem, vida
todo o afeto que há no meu ser
te quero ver, te quero ser
alma






sexta-feira, 23 de julho de 2010

Saudade





Há dias que uma tristeza abate e leva o nome de saudade.


fonte:CacaoCocoa

Se joga que hoje é sexta!



quinta-feira, 22 de julho de 2010

À primeira vista



Se vós me reduzis ao desespero, advirto-vos de que uma mulher em tal estado é capaz de tudo.(Molière)



...






...Hoje é mais um dia em que pensei em ti... queria muito estar contigo agora... há coisas sobre mim que precisas saber... e há coisas sobre ti que eu queria saber. Não te quero assustar. Estou, nem sei bem, um tanto surpreso...
...Sinto-me vago e vazio, nem sei bem. Algo me falta. Alguém. Como vou dormir sem o teu abraço? Essa era a pergunta que também eu fazia enquanto te esperava. E ainda não conhecia o teu abraço, o teu toque, o teu cheiro, o teu beijo. Já renascia. Era a força do sim...
...Gosto quando o vento me traz o teu rosto num frio gélido e a tua mão morena, morna me aperta e toca como uma nuvem. Gosto quanto te afundas nos meus olhos. Depois salvo-te desassossegadamente e renasço.


Inês Almeida
foto:Lisa Splinder



Encontro





quarta-feira, 21 de julho de 2010

Abrigo






Encontrei um abrigo onde pudesse esconder meus sentimentos.


fonte:Cacao Cocoa

...






Com voz trémula pergunto-te o que é ser feliz

Com uma lágrima de alegria refugio-me nas tuas palavras

Com emoção sinto-te carregado de todas as dores

Respiro-te. Estilhaço-me. Perco-me. 
Abraço-te.
E recolho-me, juntando todos os meus amores...



Maria in O Cheiro da Ilha
foto:Jonas Valtersson

segunda-feira, 19 de julho de 2010

Certezas





Não quero alguém que morra de amor por mim…
Só preciso de alguém que viva por mim, que queira estar junto de mim, me abraçando.
Não exijo que esse alguém me ame como eu o amo,
quero apenas que me ame, não me importando com que intensidade.
Não tenho a pretensão de que todas as pessoas que gosto, gostem de mim.
Nem que eu faça a falta que elas me fazem, o importante pra mim é saber que eu, em algum momento, fui insubstituível.
E que esse momento será inesquecível,
Só quero que meu sentimento seja valorizado.
Quero sempre poder ter um sorriso estampando em meu rosto, mesmo quando a situação não for muito alegre.
E que esse meu sorriso consiga transmitir paz para os que estiverem ao meu redor.
Quero poder fechar meus olhos e imaginar alguém…
e poder ter a absoluta certeza de que esse alguém também pensa em mim quando fecha os olhos,
que faço falta quando não estou por perto.
Queria ter a certeza de que apesar de minhas renúncias e loucuras,
alguém me valoriza pelo que sou, não pelo que tenho.
Que me veja como um ser humano completo, que abusa demais dos bons
sentimentos que a vida lhe proporciona, que dê valor ao que realmente
importa, que é meu sentimento… e não brinque com ele.
E que esse alguém me peça para que eu nunca mude, para que eu nunca
cresça, para que eu seja sempre eu mesmo.
Não quero brigar com o mundo, mas se um dia isso acontecer, quero ter
forças suficientes para mostrar a ele que o amor existe.
Que ele é superior ao ódio e ao rancor, e que não existe vitória sem humildade e paz.
Quero poder acreditar que mesmo se hoje eu fracassar, amanhã será outro dia,
e se eu não desistir dos meus sonhos e propósitos,
talvez obterei êxito e serei plenamente feliz.
Que eu nunca deixe minha esperança ser abalada por palavras pessimistas.
Que a esperança nunca me pareça um "não" que a gente teima em maquiá-lo de verde e entendê-lo como "sim".
Quero poder ter a liberdade de dizer o que sinto a uma pessoa, de poder
dizer a alguém o quanto ele é especial e importante pra mim,
sem ter de me preocupar com terceiros.
Sem correr o risco de ferir uma ou mais pessoas com esse sentimento.
Quero, um dia, poder dizer às pessoas que nada foi em vão.
Que o amor existe, que vale a pena se doar às amizades e às pessoas,
que a vida é bela sim, e que eu sempre dei o melhor de mim.
e que valeu a pena.



Mário Quintana
foto:CacaoCocoa

sexta-feira, 16 de julho de 2010

Se joga que hoje é sexta!



Dancei muuuuuito na night do Porto. As amigas eram demais, sempre. Saudades...

E chego a conclusão que é bom ter saudades, sempre que apertam aparece um jeito de resolvê-las. Me aguardem... sei lá quando, mas ela voltou a apertar.



Mania




Tenho os olhos nas nuvens. No pensamento, a mania de ser feliz.



fonte:CacaoCocoa

quinta-feira, 15 de julho de 2010

Não




Não digas que conheces minhas dores
Deixas-me com meus desamparos
Não sabes do estio dos meus lábios
E das marcas que abraçam minha solidão
Pedaços de ti que arranham meu corpo

Não penses que é melhor assim
Nem pressuponhas que a saudade finda
Como se o teu silêncio e deserção
Apagassem o perfume do desejo
Ou a inquietude de sentir-te em mim

Não me obrigues a entender a crueldade
Prefiro ignorar esta estrada que dizes destino
Não quero dar-te ao esquecimento dos sentidos
Nada sei destas trilhas em que sucumbes
Soterrado pelos passos que te negas

Não me convides às tuas renúncias
Nem me batizes nestas águas
Que sangram e definham teu peito
Tenho ardores de vida que me cingem
Férteis à espera que te resgates de ti

Não me amputes de mim, dos meus sonhos
Nem me indiques tuas confortáveis saídas
Prefiro o rasgar de entranhas, a febre do sentir
Ao discurso patético do conformismo
Lanço à fogueira, a impotência, o desistir

Sim, hoje estou em carne viva
Palavras à flor da pele, despindo-se
Ainda que seja este um grito confinado
Ao subterrâneo do meu mundo
Este que já não te alcança.


Fernanda Guimarães
foto:Jonas Valtersson

quarta-feira, 14 de julho de 2010

Você se sente manipulado?

Ou melhor, você sabe quando está sendo manipulado?


O assunto correu ontem, numa conversa onde alguém disse que aquele que conduzia o assunto manipulava os demais involuntariamente. Discordei, mas isso me levou a pensar em quando somos realmente manipulados e pensei em diversar situações, mas falarei apenas de duas.

Sinto-me manipulada pela violência, ela me restringe os movimentos e me conduz a caminhos menos inseguros do que outros os quais sei que são totalmente inseguros. Não vou a todos os lugares que gostaria, portanto ela me comanda, me manipula, mesmo sem ter uma presença física.

A manipulação sempre me incomodou.

Um belo dia qualquer há muitos (muitos mesmo) anos atrás, cismei que precisava me conhecer melhor e decidi fazer terapia. Na época escolhi o terapeuta de um dos meus tios e lá fui eu.

Foi tudo muito bem na primeira sessão (uma vez por semana), até que na sessão seguinte, o dito terapeuta apareceu sentado com uma mola nas mãos, que irritantemente jogava de um lado para o outro durante toda a sessão, sem parar.



Achei que ele queria que eu falasse sobre a mola, perguntasse sobre aquilo e por esse motivo não perguntei. Claro que na cabeça do terapeuta, muito provavelmente, haviam duas situações: se eu perguntasse, seria avaliada como a fulanda A e se eu não perguntasse, seria avaliada como a fulana B. Normalmente eu perguntaria, mas como me senti manipulada, resolvi fazer o papel da fulana B e preferi ser avaliada de forma errada (eu era muito novinha, devia ter uns 18/19 anos e adorava contrariar).

A terapia durou um mês, não por culpa da mola, mas porque ele disse que eu deveria comprar e dar um presente a um conhecido em função de um sonho que tive com a pessoa, onde ganhava um cãozinho. Fiquei em estado de choque. Tanto que até hoje lembro com quem sonhei e qual era o presente que ganhava no sonho. Somei a mola com o presente a ser comprado e me "demiti" na sessão seguinte e o surpreendi (isso me causou uma grande surpresa na época). Pediu-me explicações do que havia ido mal e eu, com o ar mais blasé do mundo disse que apenas não tinha mais tempo devido aos estudos.

Acho que normalmente percebemos quando somos manipulados, é daí que vem o confronto com a situação.


Hey!




fonte:i can read

Deixa que me perca






Deixa que me perca em ti uma só vez
Que deste fogo me quero libertar
Devolve-me a frescura da pele ardente
Em que adormeceste e me fizeste sonhar
Com dias e noites de um desejo quente
E fomos rio juntos correndo para o mar
Deixa que me perca em ti mais uma vez
Que das noites de amor me quero libertar
Falaste ao meu peito com a tua voz quente
Deste-me as mãos e beijaste-me o olhar
Como queres que te esqueça ao sol poente
Se tudo de mim levaste no nosso amar...


Maria in O Cheiro da Ilha
foto:Mike Cechanowicz

terça-feira, 13 de julho de 2010

Depressão à porta



Acordei de muito bom humor, diga-se de passagem, faz um dia lindo hoje. Mas as eleições batem à porta e por conta disso vai surgir ao longo dos meses alguma tristeza. Nada mudará como ainda não mudou.

Um bando infinito de candidatos já começa a aparecer em propagandas na TV dizendo em como investirão na educação e na saúde e eu sei que não investirão (mas o tema saúde e educação dão muitos votos). Trabalharão uns dias em Brasília e passarão o fim de semana prolongado em suas cidades de origem pagando as passagens de avião com o meu dinheiro, receberão ajuda de custo de combustível com o meu dinheiro, colocarão amigos em secretarias que receberão um salário pago com o meu dinheiro que sai do meu bolso para pagar impostos.

A nossa educação de base continuará deficiente, os professores continuarão mal pagos, as escolas se manterão precárias em termos de instalação, o investimento na reciclagem dos professores mais uma vez não acontecerá.

Mas amigos de amigos continuarão votando em seus amados canditados com a intenção de uma boquinha no governo.

E eu votarei nulo até aparecer finalmente um candidato no qual eu acredite. Me recuso a votar no menos pior ou votar em fulano para que sicrano não ascenda ao poder.

E sinto uma imensa pena que no Brasil a esquerda se corrompa pela direita na grande maioria das vezes.

Leva-me






... para qualquer lugar desde que seguro, onde os monstros sem espadas não ultrapassem muros de paz.

fonte:CacaoCocoa

Olhos Certos





segunda-feira, 12 de julho de 2010

Para ti...



____________________________________________
____________________________________________
____________________________________________
____________________________________________
____________________________________________
____________________________________________
____________________________________________
____________________________________________
____________________________________________
____________________________________________

Hoje deixo-te linhas. Muitas linhas. Todas elas fazem parte da linha da tua vida, cheia de inquietações e medos. Sonhos, mistérios e segredos. Linhas que já percorreste, outras ainda para andar. Cada linha pode ser um afluente no rio que sempre és. Puro na nascente. Fresco a beber. Ternura refrescante quando em dias quentes mergulho em ti. Fonte solidária que me abraça, sempre que preciso.

Hoje deixo-te linhas. Tantas linhas. Algumas que quero ainda percorrer contigo, talvez no areal onde o mar nos beija os pés. Onde desaguas todos os dias, força da natureza feita sonho para saborear. Cada linha pode ser um filho parido sempre com dor. Ou talvez um amor. Quem sabe um grito. Olhar penetrante sorriso menino poeta bailarino. Fonte de ternura e inquietação presente, sempre que preciso.

Hoje deixo-te linhas. Apenas. Gravadas a fogo...


Maria in O Cheiro da Ilha

Maurice Bejart

Boa semana!


sexta-feira, 9 de julho de 2010

30 anos de saudades

Vinicius de Moraes



Espera





Estou à tua espera.

Estou sempre à espera
De esse outro
Que me consome
Que me enche de sonho
E controvérsia.

O outro é TU-EU
Paradoxal oxímoro
Impossibilidade ansiosa.

Amar é uma tempestade de areia
Uma bruma vítrea.

Não menos que Penélope
Espero
Vagarosa e muda
Em minhas tarefas.


Ana Hatherley
foto:Alina Lebedeva

Se joga que hoje é sexta!



Palavras...






O silêncio é a minha maior tentação.
As palavras, esse vício ocidental, estão gastas, envelhecidas, envilecidas.
Fatigam, exasperam. E mentem, separam, ferem. Também apaziguam, é
certo, mas é tão raro! Por cada palavra que chega até nós, ainda quente
das entranhas do ser, quanta baba nos escorre ...
em cima a fingir de música suprema!


Eugenio de Andrade
foto:Andrey Vahrushew

quinta-feira, 8 de julho de 2010

Well...






Nem sempre, mas muitas vezes somos os únicos responsáveis...


fonte:i can read

Vespa da Gabbana

Eu quero!







fonte:Swide

Gracias a la vida



quarta-feira, 7 de julho de 2010

Holanda




Eu não ia mais torcer por ninguém etc e tal e era verdade, mas como boa libriana, o que era uma certeza absoluta ontem não necessariamente será amanhã porque a vida tem a graça de nos envolver nos seus novelinhos bem traçados e coisas que não faziam a menor diferença começam a fazer com o passar do tempo.

Tenho uma amiga holandesa que nesse momento tem o marido muito doente e internado e acho que passei a olhar para a equipe da Holanda com outros olhos porque tem a ver com essa minha amiga e me percebi querendo que a Holanda leve o caneco.

Então que venha a Espanha e VIVA A HOLANDA!





Sem noção







Quando depositamos muita confiança ou expectativas em uma pessoa, o risco de se decepcionar é grande. As pessoas não estão neste mundo para satisfazer as nossas expectativas, assim como não estamos aqui, para satisfazer as dela.
Temos que nos bastar... nos bastar sempre e quando procuramos estar com alguém, temos que nos conscientizar de que estamos juntos porque gostamos, porque queremos e nos sentimos bem, nunca por precisar de alguém. As pessoas não se precisam, elas se completam... não por serem metades, mas por serem inteiras, dispostas a dividir objetivos comuns, alegrias e vida.
Com o tempo, você vai percebendo que para ser feliz com a outra pessoa, você precisa em primeiro lugar, não precisar dela. Percebe também que aquela pessoa que você ama (ou acha que ama) e que não quer nada com você, definitivamente, não é o homem ou a mulher de sua vida. Você aprende a gostar de você, a cuidar de você, e principalmente a gostar de quem gosta de você. O segredo é não cuidar das borboletas e sim cuidar do jardim para que elas venham até você.

No final das contas, você vai achar não quem você estava procurando, mas quem estava procurando por você!

. . .


Vira e mexe me deparo com este texto, e hoje o recebi por email, e como sempre a autoria é atribuída a Mario Quintana, que infelizmente não está vivo para dizer que não o escreveu. Acho que nem é a primeira vez que falo nele, enfim...

O texto começa lindo e verdadeiro e segue assim quase até o final quando o fecho de ouro é extremamente infantil e meloso, onde um Mario Quintana pouco inteligente diz que você deve cuidar do seu jardim e a partir daí o outro virá até você, você vai achar não quem você estava procurando e sim quem procurava por você. Só que a lição de vida também tem de servir para o outro, que neste momento (se resolveu seguir o conselho deste Quintana) estará cuidando de seu próprio jardim esperando por alguém e também não estará procurando pelo outro acreditando que há de ser encontrado. E enquanto um espera daqui e o outro espera acolá, ninguém se encontra.

E eu, na minha simples análise da vida, acredito que a vida até marca encontros e cabe a nós e a mais ninguém decidirmos os passos a dar, mas só marca porque estamos com a intenção de encontrar alguém, é como se pensamentos na mesma sintonia se encontrassem, mas se ficarmos com a cabeça enfiada no jardim cuidando de tirar as ervas daninhas não veremos o girassol lindo que o vizinho tudo-de-bom plantou no jardim dele.

Escolha a melhor flor do jardim, roube-a e ofereça-a, e se for uma pessoa conquiste-a, faça acontecer.

Portanto, deixem as borboletas livres que a natureza cuida delas, cuidem dos jardins porque o Planeta agradece, mas vivam interagindo com respeito e amor ao seu próximo e seremos todos muito felizes e assim as metades das laranjas se encontrarão.

n.r.: confesso uma profunda antipatia por esse texto, não sei explicar porque ele me irrita tanto... e olha que eu sou sensível quando o assunto é a palavra...


Hey!




...em compasso de espera...


fonte:Restar my heart

Cantando no chuveiro



Juro que canto esta no chuveiro e bem. Obviamente não chego ao dedinho do pé de Elis, mas agrado.






Confissão




Há que se admitir que a luz se faz e não correspondemos à inteligência que possuímos e vestimos a fantasia. É melhor do que bater com a cabeça na parede.

. . .


Não tive nenhum ataque de burrice recententemente, mas a imagem era tão deliciosa para um texto que não resisti.




fonte:CacaoCocoa

terça-feira, 6 de julho de 2010

Comentários



Recebo os comentários por email e respondi a um deles e aqui não aparecem. Desculpem-me o transtorno.

Sinistro



Os comentários não aparecem no blog e eu só queria entender porquê... não fiz nada, não mexi em nada. Sinistro....

L'Amoureuse



Tudo o que chega, chega sempre por alguma razão




"Sempre é preciso saber quando uma etapa chega ao final...
Se insistirmos em permanecer nela mais do que o tempo necessário, perdemos a alegria e o sentido das outras etapas que precisamos viver.
Encerrando ciclos, fechando portas, terminando capítulos. Não importa o nome que damos, o que importa é deixar no passado os momentos da vida que já se acabaram.
Foi despedida do trabalho? Terminou uma relação? Deixou a casa dos pais? Partiu para viver em outro país? A amizade tão longamente cultivada desapareceu sem explicações?
Você pode passar muito tempo se perguntando por que isso aconteceu....
Pode dizer para si mesmo que não dará mais um passo enquanto não entender as razões que levaram certas coisas, que eram tão importantes e sólidas em sua vida, serem subitamente transformadas em pó. Mas tal atitude será um desgaste imenso para todos: seus pais, seus amigos, seus filhos, seus irmãos, todos estarão encerrando capítulos, virando a folha, seguindo adiante, e todos sofrerão ao ver que você está parado.
Ninguém pode estar ao mesmo tempo no presente e no passado, nem mesmo quando tentamos entender as coisas que acontecem conosco.
O que passou não voltará: não podemos ser eternamente meninos, adolescentes tardios, filhos que se sentem culpados ou rancorosos com os pais, amantes que revivem noite e dia uma ligação com quem já foi embora e não tem a menor intenção de voltar.
As coisas passam, e o melhor que fazemos é deixar que elas realmente possam ir embora...
Por isso é tão importante (por mais doloroso que seja!) destruir recordações, mudar de casa, dar muitas coisas para orfanatos, vender ou doar os livros que tem.
Tudo neste mundo visível é uma manifestação do mundo invisível, do que está acontecendo em nosso coração... e o desfazer-se de certas lembranças significa também abrir espaço para que outras tomem o seu lugar.
Deixar ir embora. Soltar. Desprender-se.
Ninguém está jogando nesta vida com cartas marcadas, portanto às vezes ganhamos, e às vezes perdemos.
Não espere que devolvam algo, não espere que reconheçam seu esforço, que descubram seu gênio, que entendam seu amor. Pare de ligar sua televisão emocional e assistir sempre ao mesmo programa, que mostra como você sofreu com determinada perda: isso o estará apenas envenenando, e nada mais.
Não há nada mais perigoso que rompimentos amorosos que não são aceitos, promessas de emprego que não têm data marcada para começar, decisões que sempre são adiadas em nome do "momento ideal".
Antes de começar um capítulo novo, é preciso terminar o antigo: diga a si mesmo que o que passou, jamais voltará!
Lembre-se de que houve uma época em que podia viver sem aquilo, sem aquela pessoa - nada é insubstituível, um hábito não é uma necessidade.
Pode parecer óbvio, pode mesmo ser difícil, mas é muito importante.

Encerrando ciclos. Não por causa do orgulho, por incapacidade, ou por soberba, mas porque simplesmente aquilo já não se encaixa mais na sua vida.
Feche a porta, mude o disco, limpe a casa, sacuda a poeira. Deixe de ser quem era, e se transforme em quem é. Torna-te uma pessoa melhor e assegura-te de que sabes bem quem és tu próprio, antes de conheceres alguém e de esperares que ele veja quem tu és..
E lembra-te :

"Tudo o que chega, chega sempre por alguma razão"


Fernando Pessoa

segunda-feira, 5 de julho de 2010

Ando tão gulosa...





Alguém me acompanha?


fonte: Paris Breakfast

Bad girls



...






Contam que se entrega aos ventos favoráveis
do amor. Estátua de mármores nocturnos,
assistiu a uma debandada de desejos
na pele dos amantes. No olhar calcinado
pela espera, derrama-se o fogo já frio
das vésperas inúteis. Para que lhe servem os braços,
agora que todos partiram, e só uma corrente
de silêncio a prende ao leito?

No entanto, deito-me com ela. Um degelo
de pálpebras limpa-nos de uma cinza
de solidão. E diz-me: «Quero perder-me
numa encruzilhada de abraços; afogar-me
num poço de gemidos; esquecer-me de mim
no fundo da tua memória.» Deixo-a
entregue a si própria; e pergunto o que fazer
do calor dos seus lábios, da ânsia
que os seus dedos soltam, do tempo
que estremece no seu corpo?


Nuno Júdice
foto:Monika Baginska

domingo, 4 de julho de 2010

The sunshine has come, no more rain in this cloud....



A imagens não estão a maravilha das maravilhas porque foquei sem enxergar muito bem no celular por conta do sol. Mas hoje faz um dia lindo nesse meu Rio de Janeiro.




sábado, 3 de julho de 2010

Solidão




Não, não estou deprimida nem melancólica. Apenas concordo com a reflexão de Chico sobre o tema.

fonte:Google

sexta-feira, 2 de julho de 2010

Emocionado, Julio Cesar admite falha e pede cabeça erguida





Acabou! E finalmente saio de cabeça erguida porque o Brasil mostrou o futebol que o mundo conhece no primeiro tempo, mesmo com Kaká e Luis Fabiano como jogadores invisíveis.

A escalação para a Copa foi infeliz, Kaká nunca esteve no seu melhor, Luis Fabiano estava há muito tempo parado e a seleção entrou desacreditada na Copa por alguns desses motivos.

O score de 1x1 não é o suficiente para desestabilizar um time inteiro e desestabilizou, não houve maturidade emocional. O que espanta é que a grande maioria dos jogadores do Brasil participa do campeonato europeu, que seria mais do que suficiente para dar experiência emocional a qualquer um. O lindo futebol brasileiro sumiu no segundo tempo e Felipe Melo fez uma falta desnecessária onde foi merecida a sua expulsão.

Mas acho mesmo que os meninos podem sair de cabeça erguida apesar dos pesares, pareciam perus tontos no segundo tempo, mas tentaram. E olha que eu sou a primeira a mandar a boca crítica.

Estou desolada. Não torço por mais nenhum país, torceria e muito por Portugal. Não quero ver Maradona pelado, e vou me dar ao trabalho de torcer contra a Argentina amanhã, de longe, porque não tenho interesse algum mais pela Copa.

Mais notícias, aqui.


fonte:UOL

BRASIL

BRASILIDADE, BRASILEIRAS, BRASILEIROS


Samba, ritmo nacional! Vamos sambar bonito com a bola nos pés hoje!

É SEXTA! SE JOGA, BRASIL!!!





quinta-feira, 1 de julho de 2010

BRASIL





I

Ouviram do Ipiranga as margens plácidas
De um povo heróico o brado retumbante,
E o sol da Liberdade, em raios fúlgidos,
Brilhou no céu da Pátria nesse instante.

Se o penhor dessa igualdade
Conseguimos conquistar com braço forte,
Em teu seio, ó Liberdade,
Desafia o nosso peito a própria morte!

Ó Pátria amada,
Idolatrada,
Salve! Salve!

Brasil, um sonho intenso, um raio vívido
De amor e de esperança à terra desce,
Se em teu formoso céu, risonho e límpido,
A imagem do Cruzeiro resplandece.

Gigante pela própria natureza,
És belo, és forte, impávido colosso,
E o teu futuro espelha essa grandeza

Terra adorada,
Entre outras mil,
És tu, Brasil,
Ó Pátria amada!

Dos filhos deste solo és mãe gentil,
Pátria amada,
Brasil!


II

Deitado eternamente em berço esplêndido,
Ao som do mar e à luz do céu profundo,
Fulguras, ó Brasil, florão da América,
Iluminado ao sol do Novo Mundo!

Do que a terra mais garrida
Teus risonhos, lindos campos têm mais flores;
"Nossos bosques têm mais vida",
"Nossa vida" no teu seio "mais amores".

Ó Pátria amada,
Idolatrada,
Salve! Salve!

Brasil, de amor eterno seja símbolo
O lábaro que ostentas estrelado,
E diga o verde-louro desta flâmula
- Paz no futuro e glória no passado.

Mas, se ergues da justiça a clava forte,
Verás que um filho teu não foge à luta,
Nem teme, quem te adora, a própria morte.

Terra adorada
Entre outras mil,
És tu, Brasil,
Ó Pátria amada!

Dos filhos deste solo és mãe gentil,
Pátria amada,
Brasil!





É amanhã!!!






Pouco me importa o que Mr. Cruyff disse. Eu sou Brasil até debaixo d'água.

Para ler, clique nas imagens.



fonte:UOL

Que a arte nos aponte uma resposta....

...mesmo que ela não saiba


Ocorreu um erro neste gadget
Blog Widget by LinkWithin
 
Creative Commons License
Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons.