domingo, 28 de fevereiro de 2010

Música

Eu sei que eu tenho um gosto musical eclético... essa música me emociona, cantarolei hoje e veio na cabeça sei lá porquê...

Nunca gostei de Circo, nunca gostei de palhaços, nunca em toda a minha vida pisei num Circo. Quando criança sentia alguma coisa de muito triste neles e me angustiava, talvez por isso eu nunca tenha gostado de Circos, porque sempre os associava à figura dos palhaços. E esse foi o melhor vídeo que encontrei dessa música.



Vejam só
Que história boba eu tenho pra contar
Quem é que vai querer acreditar
Eu sou palhaço sem querer

Vejam só
Que coisa incrível o meu coração
Todo pintado nessa solidão
Espera a hora de sonhar

Ah, o mundo sempre foi
Um circo sem igual
Onde todos representam bem ou mal
Onde a farsa de um palhaço é natural

Ah, no palco da ilusão
Pintei meu coração
Entreguei o amor e o sonho sem saber
Que o palhaço pinta o rosto pra viver

Vejam só e há quem diga que o palhaço é
Do grande circo apenas o ladrão
Do coração de uma mulher

Ah, o mundo sempre foi
Um circo sem igual
Onde todos representam bem ou mal
Onde a farsa de um palhaço é natural


Ah, no palco da ilusão
Pintei meu coração
Entreguei o amor e o sonho sem saber
Que o palhaço pinta o rosto pra viver

Vejam só
E há quem diga que o palhaço é
Do grande circo apenas o ladrão
Do coração de uma mulher



fonte:Euzinha

sábado, 27 de fevereiro de 2010

Pra cantar o sol...

me vesti de cigana




Eu me vesti de cigana
Pra cantar o sol
Fiz comício e deu cana
Pra cantar o sol
Ah, que riso bacana
Pra cantar o sol
Virtuosa e sacana
Pra cantar o sol

Dança, dança, dança pra cantar o sol
Todo amor que emanar, pra cantar o sol

Dança, dança, dança pra cantar o sol
Todo amor que emanar, pra cantar o sol

Fui quem se dava e se dana
Pra cantar o sol
Quem não mente, te engana
Pra cantar o sol
Quem teu hálito abana
Pra cantar o sol
Virtuosa e profana
Pra cantar o sol

Dança, dança, dança pra cantar o sol
Todo amor que emanar, pra cantar o sol

Dança, dança, dança pra cantar o sol
Todo amor que emanar, pra cantar o sol

Fiz do meu corpo cabana
Pra cantar o sol
Fiz de um ano semana
Pra cantar o sol
Fiz do amor porcelana
Pra cantar o sol
Fui cigarra e cigana
Pra cantar o sol

Dança, dança, dança pra cantar o sol
Todo amor que emanar, pra cantar o sol

Fui tua mão que me esgana
Pra cantar o sol
O que o brilho não empana
Pra cantar o sol
Meu amor tinha gana
De cantar o sol
Virgem santa e sacana
Pra cantar o sol

Dança, dança, dança pra cantar o sol
Todo amor que emana, pra cantar o sol


BOM FIM DE SEMANA!!!


fonte:Euzinha

sexta-feira, 26 de fevereiro de 2010

Se joga que hoje é sexta!





To the left, to the left
To the left, to the left
To the left, to the left
Everything you own in the box to the left

In the closet, that's my stuff
Yes, if I bought it, then please don't touch
And keep talking that mess that's fine
But could you walk and talk at the same time?
And It's my name that is on that jag
So come move your bags, let me call you a cab

Standing in the front yard
Telling me how I'm such a fool
Talking about how I'll never ever find a man like you
You got me twisted

You must not know about me, you must not know about me
I could have another you in a minute
Matter of fact, he'll be here in a minute, baby

You must not know about me, you must not know about me
I can have another you by tomorrow
So don't you ever for a second get to thinking
You're irreplaceable

So go ahead and get gone, call up that chick
And see if she's home
Oops, I bet you thought that I didn't know
What did you think I was putting you out for
Because you was untrue

Rolling her around in the car that I bought you
Baby, drop them keys
Hurry up before your taxi leaves

Standing in the front yard
Telling me how I'm such a fool
Talking about how I'll never ever find a man like you
You got me twisted

You must not know about me, you must not know about me
I could have another you in a minute
Matter of fact, he'll be here in a minute, baby
You must not know about me, you must not know about me
I will have another you by tomorrow
So don't you ever for a second get to thinking
You're irreplaceable

So since I'm not your everything
How about I'll be nothing
Nothing at all to you
Baby, I won't shed a tear for you
I won't lose a wink of sleep
Cuz the truth of the matter is
Replacing you is so easy

To the left, to the left
To the left, to the left
To the left, to the left
Everything you own me in the box to the left
To the left, to the left
So don't you ever for a second get to thinking
You're irreplaceable

You must not know about me, you must not know about me
I could have another you in a minute
Matter of fact, he'll be here in a minute, baby
You must not know about me, you must not know about me
I can have another you by tomorrow
So don't you ever for a second get to thinking, baby
You must not know about me, you must not know about me
I could have another you in a minute
Matter of fact, he'll be here in a minute
You can pack all your bags
We're finished
Cause you made your bed
Now lay in it
I can have another you by tomorrow
So don't you ever for a second get to thinking
You're irreplaceable



fonte:Euzinha

Viver



Viver é mágico; você pode passar vários dias tristes, magoada tipo:"meu mundo caiu!" e num dia qualquer sem que nada de especial tenha acontecido você acorda em paz, vendo o mundo colorido num dia chuvoso, e se vestindo pra trabalhar escolhe um vestido bonito e... Benza Deus a alegria de viver!




fonte:Violet Voice

Tsuru



A ave tsuru simboliza saúde, fortuna, boa sorte e felicidade (além de ser considerada como ave-símbolo do Origami). A lenda do tsuru diz que quem fizer mil dobraduras desse pássaro, com o pensamento voltado para aquilo que deseja alcançar, terá bons resultados.









fonte:

Hey!

I do!







fonte:i can read

Pra começar bem a sexta-feira




fonte: i can read

quinta-feira, 25 de fevereiro de 2010

...



Sofro, logo existo!


foto:Simona Andrei



Interseções



Nas ruas descruzadas, vagavam
Viram-se sem saber
De pura imaginação, gostaram-se
Viveram alheios
Consumiram-se sem um fim
Perderam-se num vazio
Esqueceram-se enfim
Distantes agora
Procuram lembrar-se


Sarah K in Idéias Despedaçadas
foto: Simone Blum

Rui Veloso

Porque és o que chega e conta mentiras que me fazem feliz...



Porque sou o cavaleiro andante
Que mora no teu livro de aventuras
Podes vir chorar no meu peito
As mágoas e as desventuras

Sempre que o vento te ralhe
E a chuva de maio te molhe
Sempre que o teu barco encalhe
E a vida passe e não te olhe

Porque sou o cavaleiro andante
Que o teu velho medo inventou
Podes vir chorar no meu peito
Pois sabes sempre onde estou

Sempre que a rádio diga
Que a américa roubou a lua
Ou que um louco te persiga
E te chame nomes na rua

Porque sou o que chega e conta
Mentiras que te fazem feliz
E tu vibras com histórias
De viagens que eu nunca fiz

Podes vir chorar no meu peito
Longe de tudo o que é mau
Que eu vou estar sempre ao teu lado
No meu cavalo de pau


Hey!





fonte:i can read

quarta-feira, 24 de fevereiro de 2010

Pensamento do dia

SÓ BANHO GELADO SALVA... ô calor!!!






fonte:Euzinha

Música pra quarta

Eu sei que essa já andou por aqui, mas me deu vontade...



Drink up, baby, stay up all night
The things you could do, you won't but you might
The potential you'll be that you'll never see
The promises you'll only make
Drink up with me now and forget all about the pressure of days
Do what i say and i'll make you okay and drive them away
The images stuck in your head
People you've been before that you don't want around anymore
That push and shove and won't bend to your will
I'll keep them still
Drink up, baby, look at the stars, i'll kiss you again
Between the bars where i'm seeing you
There with your hands in the air waiting to finally be caught
Drink up one more time and i'll make you mine
Keep you apart deep in my heart separate from the rest
Where i like you the best
And keep the things you forgot
The people you've been before that you don't want around anymore
That push and shove and won't bend to your will
I'll keep them still




fonte:Euzinha

Moda

Gosto de moda, mas não sou uma fashion-victim... e não resisti a colocar aqui uns modelitos que fazem a minha cabeça. Vi-os no blog The Sartorialist









fonte:The Sartorialist

terça-feira, 23 de fevereiro de 2010

Bebês

Vivo numa contradição constante... adoro crianças e bebês e não sou mãe, tenho sempre uma conexão bacana com crianças, nos entendemos muito bem, e isso agora me lembrou uma situação onde fui mal interpretada e quiseram fazer parecer que eu não aceitava os filhos alheios, mas isso é uma outra história... mais uma coisa pra ser esquecida.

Mas tenho de dizer que sempre coloquei um pé atrás quando se avistou a possibilidade de tê-los, de qualquer modo sempre pensei que precisava aliar, antes de mais nada, dois fatores para que a vontade se concretizasse: um companheiro presente e disponibilidade financeira, tirando isso acho que adiar a vontade de ser mãe também tem muito a ver com o fato de ter perdido minha prima mais velha (que eu amava incondicionalmente) quando ela tinha apenas 24 anos e ela deu à luz um menino e sendo eu apenas uma criança, se criou desde ali algum trauma, mas mudando de assunto... babo por um bebê e babei vendo as fotos depois de ler a notícia que segue logo aí abaixo:

Duas irmãs fotógrafas americanas estão lançando um livro com imagens de bebês recém-nascidos fazendo 'poses'.



O livro de Tracy Raver e Kelley Ryden, chamado Sleeping Beauties: Newborns in Dreamland ("Belezas Adormecidas: Recém-nascidos na Terra dos Sonhos", em tradução livre), apresenta fotos de bebês de 5 a 10 dias de vida, fase em que estão mais "flexíveis" para ficar em poses.



A fotógrafa canadense Stephanie Robin também participou do projeto. O fato de ela ser fisioterapeuta ajudou muito às irmãs na hora de posicionar os bebês.



As irmãs explicam que sempre buscam colocá-los em posições naturais, encolhidos, como se ainda estivessem no útero de suas mães, e geralmente dormindo.



"Os recém-nascidos são naturalmente muito dorminhocos, e nós ainda pedimos às suas mães que encham as barrigas deles antes de os trazerem ao estúdio", contam.



A dupla de fotógrafas trabalha em um estúdio em Nebraska, nos Estados Unidos. Os pais que quiserem que seus filhos sejam fotografados nos primeiros dias de vida pelas irmãs terão de desembolsar US$ 1,7 mil (cerca de R$ 3 mil).

O livro será lançado em abril.

Mais fotos aqui.


fonte:BBC Brasil

Apertamento

Como organizar suas coisas vivendo num apartamento minúsculo? Confesso que fiquei um pouco agoniada com as imagens, mas vai que a dica serve pra alguém...?






fonte:fffound!

Vejo flores em você



De todo o meu passado
Boas e más recordações
Quero viver meu presente
E lembrar tudo depois...

Nessa vida passageira
Eu sou eu, você é você
Isso é o que mais me agrada
Isso é o que me faz dizer...

Que vejo flores em você!...

De todo o meu passado
Boas e más recordações
Quero viver meu presente
E lembrar tudo depois...

Nessa vida passageira
Eu sou eu, você é você
Isso é o que mais me agrada
Isso é o que me faz dizer...

Que vejo flores em você!
Que vejo flores em você!
Que vejo flores em você!
Que vejo flores em você!...


fonte:Cacao Cocoa

Rebolation

Hoje terá uma aula de apresentação de dança do ventre na academia que frequento. Não gosto de andar a pé por Laranjeiras sozinha à noite, mas vou tentar. Eu conto depois se o medo de andar à noite à pé foi menor que a vontade de rebolar os quadris.





segunda-feira, 22 de fevereiro de 2010

A dor que dói mais

Pensei umas dez vezes antes de resolver postar esse texto de Marta Medeiros, mas por que não? Saudade é isso tudo mesmo. Um dia a saudade passa, sempre passa.

por Marta Medeiros



A DOR QUE DÓI MAIS

Trancar o dedo numa porta dói. Bater com o queixo no chão dói. Torcer o tornozelo dói. Um tapa, um soco, um pontapé, dóem. Dói bater a cabeça na quina da mesa, dói morder a língua, dói cólica, cárie e pedra no rim. Mas o que mais dói é saudade.
Saudade de um irmão que mora longe. Saudade de uma cachoeira da infância. Saudade do gosto de uma fruta que não se encontra mais. Saudade do pai que já morreu. Saudade de um amigo imaginário que nunca existiu. Saudade de uma cidade. Saudade da gente mesmo, quando se tinha mais audácia e menos cabelos brancos. Dóem essas saudades todas.

Mas a saudade mais dolorida é a saudade de quem se ama. Saudade da pele, do cheiro, dos beijos. Saudade da presença, e até da ausência consentida. Você podia ficar na sala e ele no quarto, sem se verem, mas sabiam-se lá. Você podia ir para o aeroporto e ele para o dentista, mas sabiam-se onde. Você podia ficar o dia sem vê-lo, ele o dia sem vê-la, mas sabiam-se amanhã. Mas quando o amor de um acaba, ao outro sobra uma saudade que ninguém sabe como deter.

Saudade é não saber. Não saber mais se ele continua se gripando no inverno. Não saber mais se ela continua clareando o cabelo. Não saber se ele ainda usa a camisa que você deu. Não saber se ela foi na consulta com o dermatologista como prometeu. Não saber se ele tem comido frango de padaria, se ela tem assistido as aulas de inglês, se ele aprendeu a entrar na Internet, se ela aprendeu a estacionar entre dois carros, se ele continua fumando Carlton, se ela continua preferindo Pepsi, se ele continua sorrindo, se ela continua dançando, se ele continua pescando, se ela continua lhe amando.

Saudade é não saber. Não saber o que fazer com os dias que ficaram mais compridos, não saber como encontrar tarefas que lhe cessem o pensamento, não saber como frear as lágrimas diante de uma música, não saber como vencer a dor de um silêncio que nada preenche.

Saudade é não querer saber. Não querer saber se ele está com outra, se ela está feliz, se ele está mais magro, se ela está mais bela. Saudade é nunca mais querer saber de quem se ama, e ainda assim, doer.


fonte:Marta Medeiros

...



É cômico ficar assim
jogada em um canto
olhando para a cor marrom
ou dourada do azulejo
e lembrar de você de
quando eu não queria
dividir um azulejo,
nem azul nem branco -
com você.
E eu te repito tantas
vezes - você - porque seu nome
é proibido pelos dentes
para o lábio
e os dedos as vezes correm
e soletram o que corre
por vias nervosas.
Faço planos pra você
quando estamos juntos.
Faço planos pra nós
dois
quando não estamos
mais.


Eloisa in Desesperada busca por sentido
foto: Susan Burnstien

Trilha sonora

Minha vida tem trilha sonora, essa daí me lembra verão em Vila Nova de Gaia, Praia do Atlântico às 4 da tarde e night com as amigas depois da praia, tempo de férias...

Boa semana!!!





sexta-feira, 19 de fevereiro de 2010

Se joga que hoje é sexta! II

Me dá licença de outro "Se joga!"? Essa música não sai hoje da minha cabeça. Adoro!

E uns aninhos não fizeram nada mal ao Roger.



Já não sei se te quero
Acho que não quero
Me cansei de namorar
Essa história de uma só
Zoraide tenha dó
Eu quero mais é variar

Fica com esse NHÉM-NHÉM-NHÉM
Na minha orelha
Me chateia
Eu já não agüento mais
Quero fazer o que me der na telha
Zoraide , vê se não me pentelha

Já não sei se te quero
Acho que não quero
Me cansei de namorar
Essa história de uma só
Zoraide tenha dó
Eu quero mais é variar

Fica com esse NHÉM-NHÉM-NHÉM
Na minha orelha
Me chateia
Eu já não agüento mais
Quero fazer o que me der na telha
Zoraide , vê se não me pentelha

Para com essa história chata
Que coisa mais chata
Eu não quero me casar
Só porque já foi legal
E etc. e tal
Não quer dizer que eu vou encarar
Fica juntando enxoval
Pede um fogão de natal
Diz que eu me visto mal
Que eu sou um cara chulé
Que mulher !!
Eu já não agüento mais
Quero fazer aquilo
Que eu quiser

Bom fim de semana... vou me jogar, não sei bem ainda pra onde, mas vou!



Carnaval

E como eu sempre me fantasio no Carnaval e mostro a cara, ou melhor, as fantasias... lá vou eu de novo dando uma mostra que Carnaval é sempre uma brincadeira muito divertida. Esse ano, eu e amigas nos rendemos às peruquetes coloridas. Adoro um purple e saí fantasiada na cor propriamente dita, de malandra carioca e de chapeleira maluca.











fonte:Euzinha

Se joga que hoje é sexta!

As primeiras músicas que meu pai me apresentou foram as de Jorge Ben Jor... eu era muito pequena e na época eu tinha algo que se chamava vitrola onde os discos rodavam. Fiquei apaixonada por essa música de Jorge. Jorge foi vizinho de papai.



Lá fora está chovendo
Mas assim mesmo eu vou correndo
Só prá ver o meu amor
pois Ela vem toda de branco
Toda molhada linda e despenteada, que maravilha
Que coisa linda que é o meu amor
Por entre bancários, jatomóveis, ruas e avenidas
Milhões de buzinas tocando minha harmonia sem cessar
Ela vem chegando de branco, meiga pura linda e muito tímida
Com a chuva molhando o seu corpo lindo
Que eu vou abraçar
E a gente no meio da rua do mundo
No meio da chuva, a girar, que maravilha
A girar, que maravilha
A girar


Volto semana que vem, ainda há um restinho de Carnaval por aqui.

Clarice



Eu gostaria de ter conhecido, ou melhor, ter convivido com Clarice Lispector. Clarice ousava mergulhar em sua alma e a expunha com um toque misterioso. É difícil decifrar Clarice, mas é muito fácil se apaixonar pelo que ela escreveu.

Clarice sempre irá me emocionar, me fazer rir e pricipalmente refletir. Clarice Lispector se dizia impulsiva e lúcida, então até admito que a minha fascinação por essa escritora tenha a ver com alguma identificação.

Segue um dos muitos textos de Clarice:

Rifa-se um coração quase novo.
Um coração idealista.
Um coração como poucos.
Um coração à moda antiga.
Um coração moleque que insiste em pregar peças no seu usuário.
Rifa-se um coração que na realidade
está um pouco usado, meio calejado, muito machucado
e que teima em alimentar sonhos, e cultivar ilusões.
Um pouco inconseqüente
que nunca desiste de acreditar nas pessoas.
Um leviano e precipitado,
coração que acha que Tim Maia estava certo
quando escreveu... "não quero dinheiro,
eu quero amor sincero, é isso que eu espero...".
Um idealista...
Um verdadeiro sonhador...
Rifa-se um coração que nunca aprende.
Que não endurece,
e mantém sempre viva a esperança de ser feliz,
sendo simples e natural.
Um coração insensato que comanda o racional
sendo louco o suficiente para se apaixonar.
Um furioso suicida que vive procurando relações
e emoções verdadeiras.
Rifa-se um coração que insiste
em cometer sempre os mesmos erros.
Esse coração que erra, briga, se expõe.
Perde o juízo por completo em nome de causas e paixões.
Sai do sério e, às vezes revê suas posições
arrependido de palavras e gestos.
Este coração tantas vezes incompreendido.
Tantas vezes provocado. Tantas vezes impulsivo.
Rifa-se este desequilibrado emocional que,
abre sorrisos tão largos que quase dá pra engolir as orelhas,
mas que também arranca lágrimas e faz murchar o rosto.
Um coração para ser alugado,
ou mesmo utilizado por quem gosta de emoções fortes.
Um órgão abestado
indicado apenas para quem quer viver intensamente e,
contra indicado para os que apenas pretendem passar pela vida
matando o tempo, defendendo-se das emoções.
Rifa-se um coração tão inocente
que se mostra sem armaduras e deixa louco o seu usuário.
Um coração que quando parar de bater
ouvirá o seu usuário dizer para São Pedro na hora da prestação de contas:
" O Senhor poder conferir, eu fiz tudo certo,
só errei quando coloquei sentimento.
Só fiz bobagens e me dei mal
quando ouvi este louco coração de criança
que insiste em não endurecer e, se recusa a envelhecer".
Rifa-se um coração, ou mesmo troca-se por outro
que tenha um pouco mais de juízo.
Um órgão mais fiel ao seu usuário.
Um amigo do peito que não maltrate tanto o ser que o abriga.
Um coração que não seja tão inconseqüente.
Rifa-se um coração cego, surdo e mudo,
mas que incomoda um bocado.
Um verdadeiro caçador de aventuras que,
ainda não foi adotado, provavelmente,
por se recusar a cultivar ares selvagens ou racionais,
por não querer perder o estilo.
Oferece-se um coração vadio, sem raça, sem pedigree.
Um simples coração humano.
Um impulsivo membro de comportamento até meio ultrapassado.
Um modelo cheio de defeitos que,
mesmo estando fora do mercado,
faz questão de não se modernizar, mas vez por outra,
constrange o corpo que o domina.
Um velho coração que convence seu usuário
a publicar seus segredos e, a ter a petulância
de se aventurar como poeta.


Esta é uma parte de Clarice, como não gostar?


fonte:Clarice Lispector

domingo, 14 de fevereiro de 2010

Um maravilhoso Dia dos Namorados

Gostar é maravilhoso e amar é divino... felizes daqueles que sabem amar. Eu sei... e sou feliz por isso.



Arrumei a casa, preparei o coração
Esperando sua chegada, tão sonhada.

Vesti o melhor sorriso,
Espalhei pelo chão, o perfume da rosa mais enfeitada
Pra te colorir e te cobrir de bem querer!

Tá faltando você pra ficar perfeito,
Aprendi a amar assim do seu jeito,
E aceito ser seu e viver esse amor.


Adoraria ouvir Saulo Fernandes cantando isso pra mim, ai, ai...

sexta-feira, 12 de fevereiro de 2010

Bom Carnaval!

Vai começar o Carnaval... e eu volto depois que ele acabar. Estarei nos Blocos.

E vai dar Salgueiro este ano! :)



Lá vou eu...
Me levo pelo mar da sedução (sedução)
Sou mais um aventureiro
Rumo ao Rio de Janeiro
Adeus, Belém do Pará
Um dia volto, meu pai
Não chores pois vou sorrir
Felicidade o velho Ita vai partir

Oi no balanço das ondas... Eu vou
No mar eu jogo a saudade... amor (bis)
O tempo traz esperança e ansiedade
Vou navegando em busca da felicidade

Em cada porto que passo
Eu vejo e retrato, em fantasias
Cultura, folclore e hábitos
Com isso refaço minha alegria
Chego ao Rio de Janeiro
Terra do samba, da mulata e futebol
Vou vivendio o dia-a-dia
Embalado na magia
Do seu carnaval

Explode coração
Na maior felicidade (bis)
É lindo o meu Salgueiro
Contagiando, sacudindo essa cidade



Heróis e Santos

Eu gosto tanto dessa música...



Turn the lights down
Rest your case
Leave me lonely, sugar
This honeymoon is alright
State your rights lightly
Leave your wicked minds outside
Time has come, to rest these tired eyes
Forever on, these sacred given vows will sit around by me They're stronger than anything, than anything

Night is allright
Night is okay
Inside your arms the right fire
God forbid, we'll get ourselves burned!
Heroes and saints, better stand by our side now
By our side

Reason says -
Please don't break,
Fortune is the way it swings
Surely we'll get by.
Treason lives, and whenever I preach
Deep within, these promises fade.
For lullaby song on these nights of ours
Place our bets in here
To be stronger than anything
Than anything

Night is allright
Night is okay
Inside your arms the right fire
God forbid, we'll get ourselves burned!
Heroes and saints, better stand by our side now

Night is allright
Night is okay
Inside your arms the right fire
God forbid, we'll get ourselves burned!
Heroes and saints stand by our side now

Night is allright
Night is okay
Inside your arms the right fire
God forbid, we'll get ourselves burned!
Heroes and saints stand by our side now

On these lonely nights of ours


Good words


Diz-me, silêncio, em ruídos permanentes
singelamente confusos primitivos -
que mão estender à voz que ouvida não
fala comigo ou com ninguém, silente:
Devo tocar como quem chama e pede?
Ou agarrar o que não fala ainda
senão por gestos quase imperceptíveis?
Esperarei perguntas sem resposta?
Responderei perguntas não faladas?
Diz-me, silêncio, em ruídos de que és feito,
como entender-te quando és corpo humano.



Jorge de Sena
imagem:I can read

Se joga que hoje é sexta!



a luta está difícil, mas não posso desistir
depois da tempestade, flores voltam a surgir
mas quando a tempestade demora a passar
e a vida até parece fora do lugar
não perca a fé em deus, fé em deus
que tudo irá se acertar

pois o sol de um novo dia vai brilhar
e essa luz vai refletir na nossa estrada
clareando de uma vez a caminhada
que nos levará direto ao apogeu
tenha fé, nunca perca a fé em deus

pra quem acha que a vida não tem esperança
fé em deus
pra quem estende a mão e ajuda a criança
fé em deus
pra quem acha que o mundo acabou
pra quem não encontrou um amor
tenha fé, vá na fé
nunca perca a fé em deus

pra quem sempre sofreu e hoje em dia é feliz
fé em deus
pra quem não alcançou tudo que sempre quis
fé em deus
pra quem ama, respeita e crê
e pra aquele que paga pra ver
tenha fé, vá na fé
nunca perca a fé em deus

aquilo que não mata só nos faz fortalecer
vivendo aprendi que é só fazer por merecer
que passo a passo um dia a gente chega lá

pois não existe mal que não possa acabar
não perca a fé em deus, fé em deus
que tudo irá se acertar
pois o sol de um novo dia vai brilhar
e essa luz vai refletir na nossa estrada
clareando de uma vez a caminhada
que nos levará direto ao apogeu
tenha fé, nunca perca a fé em deus

pra acha que a vida não tem esperança
fé em deus
pra quem estende a mão e ajuda a criança
fé em deus
pra quem acha que o mundo acabou
pra quem não encontrou um amor
tenha fé, vá na fé,
nunca perca a fé em deus
pra quem sempre sofreu e hoje em dia é feliz
fé em deus
pra quem não alcançou tudo que sempre quis
fé em deus
pra quem ama, respeita e crê
e pra aquele que paga pra ver
tenha fé, vá na fé, nunca perca a fé em deus


quarta-feira, 3 de fevereiro de 2010

Já venho...

Eu vou ali e depois eu volto. Um dia desses... estou precisando de mim.






Ausência



Sentimento de ausência
Não é o que se chama
Saudade... Ausência
É algo maior !...

Ausência é a sensação de tudo diferente!
Uma fuga no tempo, um vazio na gente!...
Uma angústia abstrata suspensa no ar...
... Ausência é a presença da perda em cada canto!
A falta desse bem que seria tanto
E que se foi, para não mais voltar!...

... Ausência está em qualquer cousa...
... Nas palavras bonitas
De ternura que não serão ditas
Nunca mais !...

... Ausência está sempre perto
De mim! E eu sempre avisto
E encontro Ausência, aonde quer que vá!...

Ausência é diferente
De lembrança ou de saudade. É algo maior!
É como se fosse o eco de outro mundo
Zunindo nas cousas, doendo na gente!
... É como sumir no vazio profundo
Que fica estranho e fica imenso em derredor!...



Gilka Machado
foto: Eligiusz Langner

Dança



Sinto falta do ballet, da dança na minha rotina, só que ainda não tenho a menor idéia de onde possa fazer isso sem me misturar com crianças ou adolescentes. Há aulas de ballet moderno - será que o nome ainda é esse? - por aí pra adultos? Pra senhorinhas como eu?


fonte:CacaoCocoa

terça-feira, 2 de fevereiro de 2010

Playlist 2010 - Selinho

O Mauri, do blog A Katana de Bambú - Aurora, me deu esse selo:



E consiste no seguinte: dizer quais músicas estão bombando na nossa playlist e repassar o desafio a, no mínimo, 3 blogs. Então lá vou eu:

1 - Milow - Ayo Technology



Essa me levanta da cadeira, me faz sorrir nas minhas caminhadas e me controlo pra não rebolar no meio da rua.


2 - Sean Paul - So Fine



Dancehall é tudo e Sean Paul é um Deus no estilo, misturando dancehall com Hip-Hop então? Coloco a música e não consigo ficar parada...



3 - Akon - Beautiful



Dançar e dançar e dançar, gosto muito e danço menos do que gostaria...e essa tem uma batida excelente apesar da letra ser ridícula.


4 - Ney-Yo - Sexy Love



Gosto de Ney-Yo, e não é só o nome da letra que é "Sexy", o ritmo é hiper sexy, tem um quê de Michael Jackson e faz com que eu remelexe toda.


5 - Chris Brown - Crawl



E essa do Chris Brown é liiiinda, daquelas que dá vontade de dançar agarrada com alguém. A cabeça viaja numa melodia assim.


E o desafio vai para:

James - Minha Literatura Agora

Georgia - Saia Justa

Natalia - Se o se não tivesse ficado só no se

Maria - O Cheiro da Ilha




Iemanjá

Hoje é dia de Iemanjá


Odôyabá! Odó Iyá !



Janaína, Dandalunda, Marabô, Princesa de Aiocá, Inaê, Maria, Dona Iemanjá, Sereia, Mucunã. Alodê, Odofiaba, Minha-mãe, Mãe-d'agua, Odoyá!

Quanto nome tem a Rainha do Mar?
Quanto nome tem a Rainha do Mar?

Dandalunda, Janaína,
Marabô, Princesa de Aiocá,
Inaê, Sereia, Mucunã,
Maria, Dona Iemanjá.

Onde ela vive?
Onde ela mora?

Nas águas,
Na loca de pedra,
Num palácio encantado,
No fundo do mar.

O que ela gosta?
O que ela adora?

Perfume,
Flor, espelho e pente
Toda sorte de presente
Pra ela se enfeitar.

Como se saúda a Rainha do Mar?
Como se saúda a Rainha do Mar?

Alodê, Odofiaba,
Minha-mãe, Mãe-d'água,
Odoyá!

Qual é seu dia,
Nossa Senhora?

É dia dois de fevereiro
Quando na beira da praia
Eu vou me abençoar.

O que ela canta?
Por que ela chora?

Só canta cantiga bonita
Chora quando fica aflita
Se você chorar.

Quem é que já viu a Rainha do Mar?
Quem é que já viu a Rainha do Mar?

Pescador e marinheiro
que escuta a sereia cantar
é com o povo que é praiero
que dona Iemanjá quer se casar.


fonte:YouTube

Excesso

Há quem goste de Pop Art, como eu e há quem a viva. Essa virou um personagem de Roy Lichtenstein.




fonte:FFFFOUND

Por enquanto

Pra matar saudades de Cássia Eller.





fonte:YouTube

segunda-feira, 1 de fevereiro de 2010

Music







fonte:YouTube

Não te quero mais


Não te quero mais. A noite levou-te de mim e eu deixei. Ficou o espanto da tua partida. Não te quero mais. Vou esquecer o teu abraço e o teu cheiro. Que me percorre ainda o corpo. Não te quero mais. Porque o caminho que foi o nosso fugiu-me na escuridão da noite. E eu não o encontro por entre as lágrimas que me escorrem no corpo. Perdi-me de ti do teu abraço do teu cheiro. Perdi-me de nós.
Quero a tua boca só mais uma vez. Morder-me de ti. Passear os meus dedos pelo teu corpo ainda húmido. Quero-te, porque me corres nas veias. Porque és amor amigo amante menino assim distante. Quero-te na solidão da noite. No areal da praia na espuma da onda. Quero-te dentro de mim, como só tu sabes. O sangue a arder. No tempo parado na loucura de nós. Quero-te tanto, quero-te sempre.


Maria in O Cheiro da Ilha
foto: Martin Filip

Boa semana!

Espero que gostem... Maysa canta Ne me quitte pas de Jacques Brel.



Ne me quitte pas
Il faut oublier
Tout peut s'oublier
Qui s'enfuit déjà
Oublier le temps
Des malentendus
Et le temps perdu
À savoir comment
Oublier ces heures
Qui tuaient parfois
À coups de pourquoi
Le coeur du bonheure
Ne me quitte pas

Moi je t'offrirai
Des perles de pluie
Venues de pays
Où il ne pleut pas
Je creuserai la terre
Jusqu'après ma mort
Pour couvrir ton corps
D'or et de lumière
Je ferai un domaine
Où l'amour sera roi
Où l'amour sera loi
Où tu seras reine
Ne me quitte pas

Ne me quitte pas
Je t'inventerai
Des mots insensés
Que tu comprendras
Je te parlerai
De ces amants là
Qui ont vu deux fois
Leurs coeurs s'embrasser
Je te raconterai
L'histoire de ce roi
Mort de n'avoir pas
Pu te rencontrer
Ne me quitte pas

On a vu souvent
Rejaillir le feu
De l'ancien volcan
Qu'on croyait trop vieux
Il est paraît-il
Des terres brûlées
Donnant plus de blé
Qu'un meilleur avril
Et quand vient le soir
Pour qu'un ciel flamboie
Le rouge et le noir
Ne s'épousent-ils pas
Ne me quite pas

Ne me quite pas
Je ne veux plus pleurer
Je ne veux plus parler
Je me cacherai là
À te regarder
Danser et sourire
Et à t'écouter
Chanter et puis rire
Laisse-moi devenir
L'ombre de ton ombre
L'ombre de ta main
L'ombre de ton chien
Ne me quitte pas


fonte:YouTube

Mergulhos

Há momentos que nos obrigam a mergulharmos fundo dentro de nós mesmos, sem sabermos muito bem o que podemos encontrar, se as respostas de tantos questionamentos vão nos agradar ou não, mas é necessário, absolutamente necessário...



...e quando submergimos, voltamos meio tontos com sabor de água salobra na boca, nos sentindo meio náufragos, perdidos e tontos com tanta descoberta...



... e vem o cansaço, a necessidade de recuperarmos energias depois de tantas braçadas, afinal foram muitas ondas fortes atravessadas pelo corpo. A partir daí o que se quer é um cantinho, seguro, pacífico, sem ondas, sem nada.




Cris Caetano
foto: CacaoCocoa


Amigos



Todo mundo em algum momento da vida se questiona sobre a amizade. Se tem realmente amigos e quantos são, não é assim?

E vai se comparando com aquele amigo que quando dá uma festa enche a sala, e você quando dá uma festa sobra espaço. Só que o que você não sabe é que você convida pra sua casa os amigos de verdade, deixando pra lá o resto da galera e ele convida todos os que conhece e posa pra cima de você como O cara.

A amizade funciona da seguinte maneira: há os amigos íntimos, aqueles pra quem você mostra o pior de si próprio e ainda assim continuam do teu lado. Oferecem abrigo, ombro, e tudo o mais que você precisar, se dispõe, se oferecem, se doam em troca de nada... bem, nada não... em troca de você, da sua amizade. Esses cabem numa das mãos e ainda sobram dedos, e há os outros tão amigos quanto os íntimos que vão estar felizes por você estar feliz e vão oferecer um ombro quando você se disser triste sem perguntar nada pelo mesmo motivo: a sua amizade, esses também são poucos e raros.

E o restante? É o amigo do copo, o amigo da balada, o amigo do trabalho, o amigo da academia, o amigo do colégio, o amigo do futebol, o amigo da praia, conhecidos que você chama de amigo. Aqueles que você se lembra - sem contar o Natal e o fim de ano porque é de praxe -, umas seis vezes por ano em procurá-lo para dizer que se lembrou dele e sentiu falta e ele acredita porque faz o mesmo com você. Só que passado esse tempo você e ele já mudaram de casa ou de emprego ou de namorada, e nenhum dos dois dá conta que a vida do outro mudou. Mas tem quem teime em chamar uma pessoa assim de amigo.

Amigo é aquele que está presente sempre, independente da distância, que não te procura com segunda intenção de nada, ele apenas é teu amigo. Apenas?

Mas você é quem sabe se continua reclamando por achar que tem poucos amigos ou se prefere agradecer por ter esses poucos sempre do teu lado. A escolha é sempre nossa, ou se quer a sala cheia ou o coração.


Cris Caetano
Ocorreu um erro neste gadget
Blog Widget by LinkWithin
 
Creative Commons License
Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons.