quarta-feira, 17 de novembro de 2010

Vieste






Esperava que voltasses.
O teu rugido era tremendo mas dentro de mim o silêncio.
Lambias as rochas mais pequenas e eu ali de desejo fervente.
Vieste em onda larga e derramaste-te por inteiro sobre o meu corpo inerte.
Na maré de vir. Ainda hoje guardo a espuma daquele fim de tarde.
Sangue meu...




fonte:Maria in O Cheiro da Ilha
foto:Szara Reneta

6 comentários:

RENATA REIS disse...

OI CRIS, VIM RETRIBUIR A VISITA, AMEI OS POEMAS E AS IMAGENS DO SEU BLOG, BEIJOS!!!!

Anya disse...

Oh..oh..

Wow!!!


:-)

Maria disse...

Ai, Cris....

Beijinho ;)

Cris Caetano disse...

Obrigada, Renata!

Beijinhos

Cris Caetano disse...

Oh, Yeah... :))

Cris Caetano disse...

Ah, Maria, sabes que quando é bom, eu espalho... ;)

Beijos

Ocorreu um erro neste gadget
Blog Widget by LinkWithin
 
Creative Commons License
Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons.