quarta-feira, 20 de outubro de 2010

A política me deprime



Falo muito pouco, ou quase nada sobre política aqui no Nuvens, não que eu não goste (aliás, me interesso bastante), até porque a questão não é gostar ou não. Apenas o objetivo deste blog é falar de poesia e arte, bem mais do que qualquer outro assunto. Às vezes acontece de achar um assunto interessante ou simplesmente o assunto me incomodar e isso ser o suficiente para que eu tenha vontade de falar sobre ele e fugir da linha deste Nuvens.

E foi o que aconteceu hoje depois de assistir o Jornal na TV e ficar decepcionada com o rumo da política por aqui.

Não tenho nada contra manifestações, desde que pacíficas, mas violência e agressão, não. É demais para minha cabeça essa gana de poder, seja de que lado for. Nunca foi do meu feitio me cegar por idealismo político, e há muito tempo tenho um (um não, dois) pé atrás com relação à política na América Latina de uma forma geral.

Não acredito em "Salvador da Pátria" - ou "Salvadoras" - e também já há algum tempo decido meu voto (ou a nulidade do mesmo) utilizando a eliminação dos defeitos, bem mais que a crença nas virtudes.

Segue a notícia, mas abro um parênteses para mencionar que o PT se pronunciou numa nota ao Jornal que assisti contra o ato de violência e se eximiu de culpa. Não vá lá alguém dizer aqui, nos comentários, que só escrevi para apontar o dedo contra o PT.

Só mais uma coisa: infelizmente li a mesma notícia em Jornais estrangeiros (e como não sairia, não é mesmo?). Acho isso deprimente.

. . .






"O candidato do PSDB, José Serra, foi agredido na tarde desta quarta-feira, quando fazia uma caminhada pelo calçadão de Campo Grande, na Zona Oeste do Rio. Militantes do PT confrontaram com bandeiras a comitiva do tucano, gerando muito empurra-empurra. De acordo com o deputado federal Fernando Gabeira (PV), o presidenciável chegou a ser ferido na cabeça.

Segundo o pastor Maurício Teixeira, que estava ao lado de Serra no momento de maior conflito, um militante petista atirou uma bonina de adesivos de papel, que acertou a cabeça do candidato.

O empurra-empurra entre os militantes tucanos e petistas começou na metade final da caminhada, depois que os cabos eleitorais do PT passaram a xingar Serra. No meio da confusão entre as militâncias, o objeto teria sido lançado na cabeça do presidenciável. Comerciantes fecharam as lojas com medo da briga.


Serra seguiu para uma clínica onde fez uma tumografia e alguns exames. A assessoria de Serra cancelou a visita às obras do Maracanã e embarcou no final da tarde para São Paulo."


. . .



Serra não foi o único atingido, houve jornalistas atingidos também, ou seja, sobrou para quem estava por lá.

E infelizmente eu tenho que perguntar: se Serra ganhar as eleições acontecerá o quê? Estamos ou não numa Democracia?


fonte e foto: texto editado daqui

0 comentários:

Ocorreu um erro neste gadget
Blog Widget by LinkWithin
 
Creative Commons License
Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons.