quinta-feira, 4 de março de 2010

Carta... sem palavras




cansei-me! cansei-me de te não ouvir. bem prega frei tomás!

não acredito que não haja voltas no correio. não quero acreditar! apesar de não ter fechado os envelopes imagino que as cartas chegaram ao destino, que olhaste todas as fotos, me corrigiste os erros, te fizeste perguntas. e eu, eu cansei-me de não as ouvir!

hoje foi um dia importante. uma tarde! muito! mas, por opção, não escreverei uma linha para levantar-lhe o véu, não te darei dica alguma. amanhã será sexta-feira, hoje foi dia treze. não haverá azar!

perdi a vontade de escrever cartas. o lápis não corre, as palavras saem húmidas e tristes. a grafite adquiriu o negrume dos cantos mal limpos, da poeira entranhada nas arestas. não há fluidez nas linhas que outrora fazia correr para um mar de esperança. não há nada. nem cartas! o carteiro não toca uma única vez! todas as melodias parecem iguais, de acordes gastos e roufenhos. as imagens repentinamente ficaram baças e as estrelas, a teu mando, de mim se ocultaram. não há sóis verdes como um dia escrevi. não há fadas. não há animais, muito menos flores, pintados de azul. não há versos ou prosas, aletria, tangerinas ácidas, crepes com sumo limão, açúcar e canela. não há manjericos, caldo verde, broa com marmelada acabada de fazer, chá de jasmin. não há livros partilhados, gracejos, ofertas. como te disse, não há nada! nem mesmo palavras!


fonte:Luisa in blog Pin-gente

2 comentários:

Natália Balbina disse...

Me manda um email, acho que vc sabe quem é pela foto...fechei o blog, mas ainda quero te mandar aquele texto...
nati_belissima@yahoo.com.br

Cris Caetano disse...

Nati... eu sei que você é Natália. :)

Fechou? Ai, que pena... eu gostava tanto do teu blog. :(

Mando já, já.

Beijos

Ocorreu um erro neste gadget
Blog Widget by LinkWithin
 
Creative Commons License
Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons.