terça-feira, 2 de março de 2010

...



Navegar... precisei...
Dia ainda e de repente
despedaçado coração
sentiu vontade larga de navegar.
E na enxurrada lenta
que calava a voz da rua,
naveguei bonito
no raso dos olhos mais cinzentos
de uma cidade sem poente.
Vai daí, coração se arrumou todinho
dentro de um pequeno barco de papel
e lá se foi...
Enquanto isso, o magro corpo
malemá conseguia se despejar inteiro
no leito das velhas esperanças
e das inutilidades desse tempo.



Ignez Sparapanni in blog Simplesmente Ignez...
foto: Geoffroy Demarquet

2 comentários:

jamesp. disse...

Muito lindo,Cris.Você sempre postando coisas que'nos pegam'.Obrigado e um grande beijo.

Cris Caetano disse...

A intenção é essa... :)

Beijão

Ocorreu um erro neste gadget
Blog Widget by LinkWithin
 
Creative Commons License
Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons.