segunda-feira, 31 de agosto de 2009

Ó Pátria Amada, Salve, Salve!

Pensei muito antes de colocar este vídeo aqui, porque me entristece ver uma brasileira não ter respeito por um símbolo nacional. Não sou fundamentalista, mas como não amar a terra onde nascemos, como não desejarmos pra todos os que nela nasceram uma vida justa e digna? Como não querer ver nosso país ser admirado por sua cultura e pela educação do povo? Como não me emocionar com o Hino Nacional? Eu me emociono. Tenho duas nacionalidades e amo os dois países em pé de igualdade, então não compreendo como um brasileiro pode ter tanto desrespeito pelo seu país.

O título do vídeo é absurdo porque o tom não é merecido, mas enfim...

Vanusa é uma cantora que fez muito sucesso há anos atrás e além do descaso, não teve a mínima preocupação com sua própria imagem. Eu não aplaudiria, sairia da sala. Fica a crítica.




fonte: Mauri in A Katana de Bambu

Todos envelhecem...

...até mesmo a Barbie


Copiei daqui - http://www.picturapixel.com/?p=12174




fonte:PicturaPixel

Exposição Minas do Graffiti

Inauguração da Galeria Virtual Artefeito




A Artefeito é uma organização independente, seus integrantes são voluntários e para realizar ações e projetos contamos com o apoio de quem quer colaborar. Algumas grafiteiras contribuíram disponibilizando suas obras para a Galeria Virtual Artefeito, onde estão a venda para quem quer colaborar com a nossa história e adquirir arte produzida pelas minas do graffiti. Parte do valor arrecadado na venda das obras será doada para os projetos da Artefeito, que podem ser conhecidos em nosso site. Além de uma forma de apoio a Galeria Virtual Artefeito é um pontapé na valorização da produção feminina no graffiti, uma iniciativa inédita que traz o trabalho de grafiteiras do Brasil e exterior.

Curadoria: Panmela Castro
Graffiteiras Participantes: Aila (São Gonçalo) - Anarkia (Rio de Janeiro) - Bera (Canadá) - Di (Rio de Janeiro) - Flores Crew (Recife) - Injah (Brasília) - Lidia Brancher (Porto alegre) - Naska (Chile) - PopDesign (Riode Janeiro) - Si (Rio de Janeiro) - OM (Rio de Janeiro) - Lia Felix (São Paulo) - Mimi (Rio de Janeiro) - Iani (Rio de Janeiro)


Onde: Galeria da Lacucaracha

Rua Texeira de Melo 31, loja H - Ipanema - Rio de Janeiro
Quando: 02/09/2009
Horário: 20h às 00hs
Telefone: (21)2522-0103
Site - http://galeria.artefeito.org


fonte: Arte Ref

Um amor sem medida



Não meço as saudades que te tenho. Não posso. Porque não têm medida.
Já sequei as lágrimas que me faziam rio. Agora só o brilho do olhar me denuncia.
Todos os poemas de amor que escrevo são para ti. Porque foste o amor primeiro.
E porque amor primeiro, o mais menino, o mais verdadeiro. O mais criança, ainda. Hoje.
Por que tem que ser assim, por que foi assim, não sei.
Porque te perdeste de mim se eu nunca te perdi…
E porque me perdi de ti se tu nunca me perdeste…
Ah, se eu soubesse responder…
Chovo, outra vez. Não meço as saudades que te tenho. Porque não posso.
Porque o nosso amor é um amor sem medida…

Respirei, outra vez.
Às vezes sufoco de me ler. Ou de te ler. Ou de ler por aí…
Agora respiro!


fonte: Maria in O Cheiro da Ilha
foto: David Bergman

36º Salão Internacional do Humor de Piracicaba



O grande prêmio do Salão do Humor vai para o trabalho da categoria Charge, de Alberto Ribeiro Palmieri, de Meridiano, SP, vencedor do Troféu Zélio Ouro.


Raimundo Rucke Santos Souza, Itu, SP ficou com o prêmio de Vanguarda no Festival do Humor.


'As Aventuras do Menino Jesus'', tiras de Luigui Rocco Pasquale Recine, de SP, foram premiadas com o Troféu Zélio de Prata.


Foram escolhidos 330 desenhos entre os 1.261 trabalhos inscritos, vindos de 34 países e 20 estados brasileiros. O 36º Salão Internacional de Humor de Piracicaba acontece de 29 de agosto a 18 de outubro no Parque Engenho Central (av. Maurice Allain 454, Piracicaba-SP). Aberto de segunda a domingo, das 10h às 21h.


fonte:UOL

Meu sonho de consumo

Sting


And I dream so high... para começar bem a semana.




fonte:Euzinha e YouTube

domingo, 30 de agosto de 2009

sexta-feira, 28 de agosto de 2009

Para ser diferente...

...nada de música para o fim de semana, só desejos.


This weekend will be great...





A great weekend for us!


fonte: CacaoCocoa e Restart My Heart...

Porque hoje é sexta-feira




fonte:Euzinha e YouTube

Romântica




fonte:Euzinha e YouTube

Eu quero!

Uma torneira-vaso.




fonte: ...etc

Desejando ver agosto pelas costas





fonte:Euzinha e FFFFOUND!


"Mona Lisa" interage em exposição de arte high-tech




Uma versão digital e interativa da renomada tela do século 16 é uma das 61 réplicas high-tech que infundem vida a obras de arte da antiguidade e da era clássica na "Exposição Mundial de Arte Clássica Interativa," aberta em Pequim na semana passada.

São recriações de obras de grandes mestres da pintura e pintores modernos renomados, criadas por uma galeria de arte sul-coreana. O organizador da mostra, Wang Hui, comentou que foram necessários dois anos de preparativos, além de um investimento vultuoso para levar as obras à China.

"O que é especial nesse trabalho é que é a primeira vez em que tecnologia 3D, tecnologia holográfica e tecnologia de reconhecimento de voz são mescladas em uma só exposição," disse Wang. Assim como a pintura original de Da Vinci, que está no Louvre, em Paris, a Mona Lisa digital é a atração principal da mostra. Ela acena para os visitantes e conversa com eles, que lhe fazem perguntas sobre sua idade e sua vida. "Alô, sou a Mona Lisa. É um prazer conhecê-lo," diz ela em mandarim.

"A Última Ceia" é outra tela de Da Vinci que ganha vida digital. Nela, Jesus conversa com os apóstolos e se move pela tela de plasma. A exposição também inclui uma peça multimídia com réplicas em tamanho natural de estátuas antigas de deuses e deusas gregos e romanos, que se gabam de suas virtudes e beleza e fazem poses.

"Estudei belas-artes na faculdade. Nos estúdios, as obras estão paradas, mas aqui elas estão vivas e se movem. É surpreendente e vívido," comentou um visitante, Zhao Yuanzhi. Ao mesmo tempo em que procura mostrar a arte sob uma luz nova, a exposição tenta responder a uma das perguntas mais perenes do mundo: o que há por trás do sorriso da Mona Lisa.

Quando a pergunta lhe é feita, o retrato digital é programado a falar sobre como Mona Lisa engravidou após a morte de um filho, tecendo comentários sobre as dores e as alegrias de sua vida. Ela também reconhece que muitas pessoas acham seu sorriso misterioso.


fonte: Reuters

Hey!



That happens more often than you'd think...


fonte: iLOVE

Unquestionable




fonte:iLOVE

quinta-feira, 27 de agosto de 2009

Que tipo de louco é você?

A Rainha de Copas, de "Alice, no País das Maravilhas".




fonte:Quizz no Facebook
imagem: Connie Lim

Pra seguir III

"A pessoa que concorda com tudo o que você diz, ou é tolo, ou está se preparando para enganá-lo."
( Kin Hubbard )


Pra seguir II

"A vida só pode ser compreendida olhando-se para trás; mas só pode ser vivida olhando-se para a frente. "
( Soren Kierkegaard )


Pra seguir I

"Há homens que lutam um dia e são bons, há outros que lutam um ano e são melhores, há os que lutam muitos anos e são muito bons, mas há os que lutam toda a vida e estes são imprescindíveis."
( Bertold Brecht )



A Casa Amarela



Chovia, a janela batia forte pela força do vento, enquanto o cachorro latia, entrando ensopado pela varanda adentro assustando Charlotte. Romeu, que susto! Não vá se sacudir em cima de mim. E Romeu, muito pouco ligado nessa coisa de humanos, não deu ouvidos à Charlotte e deu uma boa sacudida no pelo, espirrando água em cima do que estava próximo. Cachorro vadio! Não sei porque te amo tanto, dizia Charlotte, que levantou deixando o tricô de lado pra pegar um pano pra secar a varanda e Romeu.
Teresa, alheia a tudo, lia no seu quarto que tinha papel de parede de bolinhas, que tinha escolhido com a avó, decoradora da maioria das casas da vila.
Vó Charlotte, não era uma avó comum, só tricotava em dias de chuva forte porque a relaxava e afastava o medo, tinha a ver com traumas da infância, quando num temporal, rezando ajoelhada perante os seus santinhos, a parede de cartão caiu e desmaiou pensando que seria soterrada. Não foi, mas aquilo causou o maior trauma em Charlotte que ficou gaga durante uns meses. Nunca mais rezou pra santo nenhum e pegou o maior medo de tempestades.
Charlotte e Teresa viviam numa casa amarela com janelas em madeira pintadas de roxo. Charlotte, além de ser uma mulher de vanguarda, adorava o roxo e todas as suas matizes, passou isso pra Teresa que não pestanejou em escolher o papel de parede do seu quarto na cor alfazema com bolinhas brancas.
A vida das duas transcorria na maior normalidade, Teresa com seus afazeres de criança, brincava, ia à escola e se divertia quando amigas invejavam a avó que tinha. Charlotte sempre levava e apanhava Teresa na escola montada num cavalo branco de manchas pretas, que tinha o nome de Tsunami porque era muito atrapalhado. Tsunami nem sempre gostava de obedecer e habitualmente, ao invés de tomar o caminho de casa nas rédeas de Charlotte, se embrenhava pela mata e ia parar no rio que margeava a vila. Era um rio tinhoso, que gostava de encher nas chuvas fortes e apavorava Charlotte.

continua...



Música pra hoje

Adoro essa música. A considero uma das mais bonitas dos últimos anos, de uma melodia delicada, com uma letra simples e sensível.



And so it's
Just like you said it would be
Life goes easy on me
Most of the time
And so it's
The shorter story
No love, no glory
No hero in her sky

I can't take my eyes off you

And so it's
Just like you said it should be
We'll both forget the breeze
Most of the time
And so it's
The colder water
The blower's daughter
The pupil in denial

I can't take my eyes off you


Did I say that I loathe you?
Did I say that I want to
Leave it all behind?

I can't take my mind off you

I can't take my mind...
My mind...my mind...

Until I find somebody new


fonte:Uma amiga no Facebook

Sobre mim...

Ando chovendo muito ultimamente...




fonte: FFFFOUND!

Personality



fonte: FFFFOUND!

quarta-feira, 26 de agosto de 2009

Nuvens felizes fechando o dia

Com um pouco de gás hélio, tinta vegetal e sabão... happy clouds.




fonte:Wosster Collective

Adolescência

Os programas de TV aos domingos não entretem, mas servem para lembrar da adolescência, o quanto nos vestíamos mal com a moda das ombreiras e o quanto irritavam certas bandinhas que apareceram naquela época. Nada pessoal quanto aos meninos, alguns hoje casados, com família e sei-lá-fazendo-o-quê. Mas é bom saber que bandinha acabou. Desculpem, nada pessoal, questão de gosto.




fonte:Euzinha e YouTube

Terra do Nunca


Ainda tenho pensamentos de criança e algumas ações também, faço arte, penso besteiras, mas nem tudo é concretizado... só umazinha ou outra. Mas nem penso em deixar de ser assim.


fonte: CacaoCocoa

Hipponga

Fiquei apaixonada pela dupla de cadeiras no padrão hippie. A criação é de Hoda Baroudi e Maria Hibr, da Quirico Company, que além de poltronas, criam todo o tipo de mobília e acessórios que uma casa precisa. A padronagem estilo anos 60/70 é maneiríssima.




fonte: designerblog

Relógio

Quem pensaria em construir um relógio de porcelana que recebe uma martelada para avisar as horas? O designer Georgios Maridakis.
O relógio é simples e original: um martelinho de madeira bate num vaso de porcelana de hora em hora, como o mais comum dos relógios. O vaso é o complemento do relógio, pode-se usar qualquer vaso de qualquer tamanho que se tenha em casa. O que mudará será o som da hora. Quantos vasos foram quebrados? O site não conta.



E o site do Georgios Maridakis, aqui.


fonte: designerblog

Dez anos depois, criadores de 'Bruxa de Blair' planejam sequência



Dez anos depois do lançamento do filme A Bruxa de Blair, um dos mais lucrativos da história do cinema e um dos primeiros a usar uma campanha viral online para sua divulgação, os criadores do fenômeno de 1999 agora pensam em uma sequência.

Eduardo Sanchez e Daniel Myrick rejeitam a sequência lançada em 2000, A Bruxa de Blair 2 - O Livro da Sombras, e agora querem retomar o tema – embora ainda estejam indecisos sobre como será o novo projeto, se seguirá o modelo do primeiro filme ou se será uma sequência mais bem cuidada e cara.

"Idealmente, cada filme da Bruxa de Blair seria completamente diferente um do outro", disse Sanchez ao repórter Kev Geoghegan, da BBC. "Pensamos em fazer um filme que se passa no final de 1700 e se parece com um filme de (Stanley) Kubrick, com uma luz mais granulada."

"Mas agora estamos pensando em voltar (ao filme original) e ver o que aconteceu logo depois de o primeiro filme acabar", acrescentou.

Câmera na mão


No entanto, Sanchez afirma que o novo filme não irá copiar o estilo de A Bruxa de Blair.

"Acho que teremos algum tipo de elemento de vídeo, mas não será um filme com câmeras operadas pelos atores", afirmou.

Apesar de já ter sido usada antes, a técnica de filmagem com câmeras nas mãos de A Bruxa de Blair, que resulta em imagens granuladas e tremidas, se transformou em algo comum nos filmes de terror, sendo repetida em longas como Cloverfield - Monstro e Quarentena.

Myrick afirma que a técnica agora é mais aceita pelo público.

"Todos, desde canais de notícias até documentários, usam a câmera na mão e acho que os expectadores percebem (estas imagens) como mais verdadeiras: 'estou assistindo algo verdadeiro, pois não parece produzido e premeditado'", afirmou.

História de sucesso

O filme original custou US$ 100 mil (cerca de R$ 183 mil) e foi apresentado ao público com um estilo de documentário. Mas a bilheteria mundial do longa chegou a US$ 250 milhões (aproximadamente R$ 458 milhões) graças à campanha na internet antes de seu lançamento e à boa propaganda boca-a-boca.

Mesmo dez anos depois de seu lançamento, a história do desaparecimento de três jovens documentaristas nas florestas de Maryland enquanto investigavam a lenda de uma bruxa local, ainda choca audiências.

A história da criação de A Bruxa de Blair começou em 1993, quando os então estudantes de cinema Sanchez e Myrick escreveram um primeiro esboço do roteiro, de 35 páginas, com a maior parte do diálogo improvisada.

Eles então fizeram um falso documentário de oito minutos a respeito da mitologia da bruxa, como se ela existisse, junto com falsos recortes de jornais e entrevistas.

Logo no início do desenvolvimento do filme, Sanchez criou uma página na internet que afirmava ser o guia definitivo para o mito da Bruxa de Blair, um procedimento que agora é comum antes dos lançamentos de filmes.

As filmagens duraram apenas oito dias em um parque estadual de Maryland. Os três atores, Heather Donahue, Joshua Leonard e Mike Williams, tiveram cursos rápidos para aprender a manusear suas câmeras e então foram levados à floresta.

Durante o dia eles eram guiados para locações com as instruções entregues em caixas de leite e também recebiam ideias para improvisar os diálogos. Durante a noite, eles eram aterrorizados pelos produtores (que estavam escondidos) e privados de alimentos e sono.

"Traídos"

Os dois cineastas dizem que se sentiram traídos pela sequência de 2000, que foi muito criticada e indicada para cinco Razzies, o prêmio dado anualmente para os piores filmes de Hollywood, entregue perto da cerimônia do Oscar.

"Queríamos deixar o burburinho (gerado por) A Bruxa de Blair esfriar um pouco, estava tão fora de controle", disse Myrick.

"(...) Mas eles foram em frente e fizeram o filme pelo que achamos ser todas as razões erradas. Achamos que a história daquele filme destruiu a mitologia", acrescentou.

"Não nos sentimos tão responsáveis por aquele filme, pois tivemos pouco a ver com ele uma vez que declaramos nossa objeção ao rumo que estava tomando. Mas, ao mesmo tempo, tem o nome Bruxa de Blair nele", afirmou Sanchez.

Com o destino não esclarecido dos três personagens do primeiro filme, é improvável que os três atores voltem para a continuação planejada pelos dois cineastas.

"Converso com Josh (Leonard) regularmente e também com Mike Williams. Não vejo Heather (Donahue) há anos", disse Myrick.

"A última vez que ouvi falar dela, ela tinha saído do ramo, ido para o norte morar em um rancho. Talvez ela ainda esteja traumatizada", acrescentou.

. . .


Traumatizade fiquei eu com um filme que até hoje não consigo ver até o final porque me cansa.


fonte: BBC Brasil

And I always think...





fonte: it starts here

But also...





fonte: iLOVE

Who are you?





fonte: iLOVE

Acordei assim...



There are places I'll remember
All my life though some have changed
Some forever not for better
Some have gone and some remain
All these places have their moments
With lovers and friends I still can recall
Some are dead and some are living
In my life I've loved them all

But of all these friends and lovers
There is no one compares with you
And these memories lose their meaning
When I think of love as something new
Though I know I'll never lose affection
For people and things that went before
I know I'll often stop and think about them
In my life I love you more

Though i know I'll never lose affection
For people and things that went before
I know I'll often stop and think about them
In my life I love you more




fonte: Euzinha e YouTube

O Truque de Olej




fonte: UOL

terça-feira, 25 de agosto de 2009

Interferência Sistema de Som



Neste sábado, no Arpoador, a partir das 10hs. O som, aqui


fonte:Facebook

Just the way you are

Não é difícil gostar dessa música, difícil é ser aceita na mesma proporção que aceitamos o outro.



Don't go changing, trying to please me
You never let me down before
I don't imagine you're too familiar
And I don't see you anymore

I wouldn't leave you in times of trouble
We never could have come this far
I took the good times, I'll take the bad times
I'll take you just the way you are

Don't go trying some new fashion
Don't change the color of your hair
You always have my unspoken passion
Although I might not seem to care

I don't want clever conversation
don't want to work that hard
I just want some someone to talk to
I want you just the way you are.

I need to know that you will always be
The same old someone that I knew
What will it take till you believe in me
The way that I believe in you.

I said I love you and that's forever
And this I promise from my heart
I could not love you any better
I love you just the way you are

I don't want clever conversation
don't want to work that hard
I just want some someone to talk to
I want you just the way you are.

I want you just the way you are.


fonte:Euzinha e YouTube

Amor

Supera tudo...




fonte: NewsErrado

Ain...




fonte:Dockera

Pra começar o dia

Desapego...




fonte: i LOVE

Back2Black

Festival - Rio de Janeiro e Brasília


Back2Black é um evento internacional que celebra a África como berço da civilização e pólo de discussão política e difusão cultural.

São 3 dias (de 28 a 30 de agosto) de conferências, shows, apresentações de dança, projeções de filmes e outras manifestações político-culturais, evidenciando as particularidades do continente africano e do negro, de uma maneira mais abrangente.

O evento ocorrerá simultaneamente no Rio de Janeiro e em Brasília, na Estação Leopoldina e no Museu da República na Esplanada dos Ministérios, respectivamente.

E está dado o recado, mas só não entendi uma coisa: em Brasília, entrada franca nos três dias, e no Rio de Janeiro, o combo de 3 dias para conferência e shows é de R$160 , o combo de 2 dias é de R$130, para conferência e shows etc.

Pulinho no site, para ver a programação e os preços para o Rio de Janeiro, aqui.

Eu também quero ir de graça, mas não moro em BSB.


fonte: Jornal O Globo e site Back2Black

segunda-feira, 24 de agosto de 2009

Desencontros

Essas frases me deram uma dor no coração...pedidos de afeto me deprimem porque acho que o afeto não se pede, é troca. Pedir tem qualquer coisa de errado.







fonte: i can read

Aliens, o Resgate é eleita a melhor sequência do cinema mundial

Aliens, o Resgate (1986), de James Cameron (Titanic), foi eleita a melhor sequência cinematográfica de todos os tempos, segundo a revista Empire. O longa de ficção científica, estrelado por Sigourney Weaver, superou O Poderoso Chefão 2 (1974), que costuma ocupar a liderança em listas como esta.

A lista da Empire elegeu 50 filmes. O longa de Francis Coppola ficou em segundo lugar, seguido por O Exterminador do Futuro 2 (1991), também de James Cameron. Toy Story 2 (1999) ficou na quarta colocação e Batman - O Cavaleiro das Trevas (2008), com Heath Ledger, ficou em quinto.

O júri da revista desconsiderou sequências que fazem apenas parte da história, sem início e fim, como O Senhor dos Anéis, Matrix e Kill Bill.


Confira a lista das dez melhores sequências do cinema, segundo a revista Empire:

1º) Aliens, o Resgate



2º) O Poderoso Chefão 2



3º) O Exterminador do Futuro 2



4º) Toy Story 2



5º) Batman - O Cavaleiro das Trevas




6º) Star Wars: Episódio V - O Império Contra-Ataca



7º) A Supremacia Bourne



8º) Antes do Pôr-do Sol



9º) Superman 2 - A Aventura Continua



10º) Uma Noite Alucinante




fonte: cineclick

Desacorrentadas

por Marta Medeiros



O amor liberta? De certa forma, sim. Amar faz você despreder-se da razão, incorporar novos hábitos, expandir seus sentimentos, invadir recantos da sua alma nunca antes explorados.
De fato, é bem poético e libertador amar.
Mas tem seus contratempos, lógico. A convivência entre duas pessoas nem sempre é um mar de calmaria, muitas concessões necessitam ser feitas, ou seja, alma gêmea não existe, é conversa pra boi dormir. Ainda assim, é melhor estar amando do que não estar amando. Ao menos até uma determinada idade.
Circulam por aí reportagens que enaltecem o amor aos 70, 80 anos, dizendo que nunca devemos encerrar as buscas, que o amor merece ser encontrado em qualquer etapa da vida. Merece, mas tenho ressalvas a fazer.
Se você alcançou uma certa longevidade e tem um parceiro bacana, mantenha-o, claro. Mas se você está sozinha da silva, já teve vários bons romances na vida e está em paz com a sua solidão, vai procurar sarna pra se coçar a troco de quê?
Há duas mulheres famosas na faixa dos 60 anos que, depois de amarem muito, já manifestaram publicamente a sua desistência de seguir procurando companhia (ainda que eu intua que esse desprendimento ainda vai lhes proporcionar novas surpresas amorosas).
Mas, enfim, são mulheres inteligentes e bem resolvidas, e essa postura de “largar de mão” me inspirou: pretendo seguir a mesma cartilha. Não que eu colecione desilusões, pelo contrário. Não tenho do que me queixar. Já vivi o lado zen e o lado tsunâmico do amor, e o saldo é de puro prazer e gratidão. Sou totalmente pró-amor, nem penso em aposentadoria agora. Mas o agora vai se transformar em depois, e depois é outra história.
Estou sem a menor pressa de que o tempo passe, mas vai passar e quando eu chegar nos meus 60 e tantos, bem saudável, independente e mantendo o espírito da juventude (estão rindo do quê?), pretendo curtir a vida mais do que já curto hoje. E não haverá problema em estar sozinha, caso estiver. Quem tem amigos, não se aperta. Ainda mais quando são amigos de diversas áreas, diversas idades, gente com a cabeça aberta, o humor tinindo, bem informados - existe turma melhor? Depois de uma noitada regada a ótimas conversas, você pega sua bolsa e volta pra casa, pega seu livro, se esparrama na cama e dorme até a hora que quiser, se for final de semana - e se não for, também.
Além de amigos, ter algum dinheiro é importante, lamento tocar nesse assunto desagradável. É ele que possibilitará que você viaje, vá a shows, receba gente querida em casa, se presenteie com pequenos mimos. Sim, você pode fazer tudo isso com um parceiro ao lado, mas não na hora que você bem entender e sem dar satisfações. Tudo terá que ser negociado.
E será preciso abrir espaço na agenda para os amigos dele, a família dele, as carências dele, as doenças dele, as galinhagens dele. Será que, maduríssima da silva, terei tempo e paciência para me dedicar tanto assim à manutenção de uma relação nova?
Sem falar em continuar tendo que se preocupar com o próprio corpo, com as artimanhas da sedução, com o sexo. Ai, o sexo... Sentirei saudades.
Poético e libertador é pensar que nunca estarei sem ninguém, porque chega uma hora em que a gente decide que é alguém, e basta.

. . .


Um dia eu me liberto! Mas será que vou querer me libertar? Daqui há muitos anos, eu conto.



fonte:Revista de Domingo do jornal O Globo

Sabonetes

Onde eu estavva que não conheci esses sabonetes com essas embalagens? Lindos! Achei no blog Oh Joy!, que os encontrou num site lindo chamado Anthropologie.






fonte: Oh Joy!

domingo, 23 de agosto de 2009

Being romantic

just a little...



Bom domingo! Faz sol!!!


fonte:Euzinha e YouTube

Música pra Domingo




fonte:Euzinha e YouTube

sexta-feira, 21 de agosto de 2009

Mesmo quando não faz sentido...

... é preciso se manter firme sem balançar. Difícil...



Bom fim de semana!


fonte: iLOVE

Say mony, mony




fonte: Blip.fm

You've put me down upon my knees




fonte:James no twitter

Let's go, girls...

Eu tenho uma boneca antiiiiga, com essa roupa... hehe




fonte:YouTube

Linger



If you, if you could return, don't let it burn, don't let it fade.

I'm sure I'm not being rude, but it's just your attitude,
It's tearing me apart, It's ruining everything.

I swore, I swore I would be true, and honey, so did you.
So why were you holding her hand? Is that the way we stand?
Were you lying all the time? Was it just a game to you?

But I'm in so deep. You know I'm such a fool for you.
You got me wrapped around your finger, ah, ha, ha.
Do you have to let it linger? Do you have to, do you have to,
Do you have to let it linger?

Oh, I thought the world of you.
I thought nothing could go wrong,
But I was wrong. I was wrong.
If you, if you could get by, trying not to lie,
Things wouldn't be so confused and I wouldn't feel so used,
But you always really knew, I just wanna be with you.

But I'm in so deep. You know I'm such a fool for you.
You got me wrapped around your finger, ah, ha, ha.
Do you have to let it linger? Do you have to, do you have to,
Do you have to let it linger?

And I'm in so deep. You know I'm such a fool for you.
You got me wrapped around your finger, ah, ha, ha.
Do you have to let it linger? Do you have to, do you have to,
Do you have to let it linger?

You know I'm such a fool for you.
You got me wrapped around your finger, ah, ha, ha.
Do you have to let it linger? Do you have to, do you have to,
Do you have to let it linger?


fonte: YouTube

Funk soul brother

Tarde em off... muito bom!!!




fonte:YouTube

Uhuu, reebolation




fonte:YouTube

Ask, ask me...

How could I?




fonte:YouTube

Love me, love me (say that you loved me)

Hoje é dia de música




Dear, I fear we're facing a problem
You love me no longer, I know
And maybe there is nothing
That I can do to make you do

Mama tells me I shouldn't bother
That I ought to stick to another man
A man that surely deserves me
But I think you do...

So I cry, and I pray, and I beg

Love me, love me
Say that you love me
Fool me, fool me
Go on and fool me
Love me, love me
Pretend that you love me
Leave me, leave me
Just say that you need me

So I cry and I beg for you to
Love me, love me
Say that you love me
Leave me, leave me
Just say that you need me
I can't care 'bout anything but you...

Lately I have desperately pondered,
Spent my nights awake and I wonder
What I could have done in another way
To make you stay

Reason will not lead to solution
I will end up lost in confusion
I don't care if you really care
As long as you don't go

So I cry, I pray and I beg

Love me, love
Say that you love me
Fool me, fool me
Go on and fool me
Love me, love me
Pretend that you love me
Leave me, leave me
Just say that you need me

So I cry and I beg for you to
Love me, love me
Say that you love me
Leave me, leave me
Just say that you need me
I can't care 'bout anything but you...
(Anything but you...)

Love me, love me
(Say that you love me)
Fool me, fool me
(Go on and fool me)
Love me, love me
(I know that you need me)
I can't care 'bout anything but you...


fonte: James no twitter

Ai, ai...





fonte:YouTube

Otto Stupakoff

Mostra exibe colorido e viagens


Entre as 16 mil imagens que Otto Stupakoff (1935-2009) deixou ao Instituto Moreira Salles, as coloridas são pouco conhecidas, assim como as mais geométricas e as de viagens. Parte dessa produção que ultrapassa a fotografia de moda, gênero que tornou Stupakoff famoso, estará presente na mostra que é aberta para o público hoje em São Paulo.

Segundo o curador da exposição, Sergio Burgi, a reunião de 60 imagens serve como introdução ao trabalho do paulistano. "Discuti muito com o Otto essa mostra, é uma espécie de cartão de visitas à obra dele, que ainda tem muito a ser estudada", afirma ele.

Na organização elaborada por Burgi não faltam registros que fizeram de Stupakoff um célebre retratista de personalidades nos anos 60 - Jack Nicholson, Sharon Tate e Truman Capote, por exemplo -, quando trabalhava para publicações como "Harper's Bazaar" e "Life".

No entanto, o destaque recai sobre imagens menos vistas do fotógrafo, como uma composição multicolorida feita nos anos 70 nos arredores de Paris, e nos instantâneos de habitantes do Sudeste Asiático, do México e da Índia.

Os nus em preto-e-branco se compõem em outro trunfo da mostra, assim como os jogos de sobreposições com figuras geométricas, mais comuns no início da carreira de Stupakoff, na década de 50.

OTTO STUPAKOFF
Quando:
de ter. a sex, das 13h às 19h, e sáb. e dom., das 13h às 18h;
até 22/11
Onde: Instituto Moreira Salles, rua Piauí, 844, 1º andar, São Paulo
Quanto: entrada franca
Informação: 0 xx 113825-2560


fonte: Folha Online

Com a mão na massa

Não sei porquê colocaram uma criança nessa foto, poderiam ter me chamado porque até hoje passo o dedão no que resta da tijelona de massa de bolo. O dedão (espátula) em silicone com cabo em madeira leva o nome de BATTERFINGER e é da Fred & Friends . O uso dele é misturar os ingredientes até porque nada substitui o bom e velho dedão pra raspar a massa de bolo. Sou gulosa, eu sei.



E quem come bolo quente levanta a mão!


fonte: designerblog

Porque hoje é sexta-feira

Ute Lemper





E meu cabelo teve esse corte... estou quase cortando de novo, ó dúvida cruel: cortar ou não cortar.


fonte:Euzinha e Youtube

Honda

Me deixou exausta...




fonte:YouTube

quinta-feira, 20 de agosto de 2009

Walled Horizons



As Nações Unidas foram palco de quarta-feira passada da première de "Walled Horizons" ("Horizontes murados", numa tradução livre), curta-metragem narrado por Roger Waters, ex-baixista do Pink Floyd, e que fala dos sofrimentos dos palestinos causados pela "barreira de segurança" que Israel ergueu para evitar a entrada de terroristas vindos da Cisjordânia.

O documentário, que tem 15 minutos de duração, foi feito em homenagem ao quinto aniversário da opinião emitida pelo Tribunal Internacional de Justiça, afirmando que o muro é ilegal.

"Walled Horizons" começa com uma imagem de Waters, compositor por trás do grande sucesso do álbum "The Wall", lançado em 1979, andando perto de um trecho do muro de concreto, acompanhado pela sombra gigante que projeta na parede.

"A razão para haver muros é sempre o medo, sejam os muros pessoais que construímos ao redor de nós mesmos, sejam muros como este, que governos amedrontados constróem ao redor deles mesmos", diz Waters.

"Eles são sempre a expressão de uma insegurança profundamente enraizada", acrescenta.

Israel justifica a construção do muro, que começou em 2003, com a onda de ataques terroristas que chegaram ao auge em 2002 com a intifada palestina.

O curta-metragem mostra altos oficiais de segurança israelenses envolvidos na construção do muro, afirmando que o projeto foi uma resposta desesperada à violência da intinfada, que começou em 2000.

Além disso, inclui imagens desoladoras de locais atacados por terroristas palestinos em Israel, antes da construção do muro.

Os cineastas também entrevistam um fazendeiro palestino que perdeu parte de seu terreno devido ao muro, e uma família que ficou dividida por ele.

O filme termina com a imagem de uma fila gigantesca de palestinos, que esperam em um posto de controle israelense para passar para o outro lado.

"Me enche de horror, o pensamento de viver em uma prisão gigante", declara Waters, enquanto picha o muro com os dizeres "We don't need no thought control" ("Não precisamos que controlem nossos pensamentos", numa tradução livre), verso da célebre canção "Another brick in the wall".

Os organizadores do projeto afirmam que o objetivo do filme é conscientizar as pessoas em todo o mundo sobre o impacto do muro na vida dos palestinos, cinco anos após a decisão da corte internacional.

"É, em primeiro lugar, um lembrete de que a corte mais alta do mundo essencialmente disse que não se pode construir uma cerca no quintal do seu vizinho", indica à AFP o finlandês Yohan Eriksson, diretor do curta-metragem.

Israel acusa a ONU de não agir com imparcialidade, favorecendo os palestinos.

Chris Gunness, porta-voz da Agência das Nações Unidas para os Refugiados Palestinos, defende que "além de ser uma forte defesa, o filme também é um exemplo equilibrado de jornalismo".

Já Philippe Lazzarini, chefe do escritório da ONU para a Coordenação de Assuntos Humanitários, diz esperar que a drástica redução deste tipo de ataque nos últimos anos, depois da construção do muro, encoraje Israel a repensá-lo.

. . .


Procurei pela web para ver se encontrava um vídeo do curta, mas não. Fica a notícia.


fonte: agência AFP
Ocorreu um erro neste gadget
Blog Widget by LinkWithin
 
Creative Commons License
Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons.