domingo, 31 de maio de 2009

Xixi no banho

SOS Mata Atlantica



Uma amiga no Facebook colocou o link, na época não segui porque tinha pouco tempo pra ficar na net e já ficava mais do que deveria. Hoje, visitando uma amiga, a Kiara do blog Neste Instante , leio novamente sobre o "XIXI NO BANHO", aí não deu pra segurar. A curiosidade, gente... e fui lá conferir.

A campanha "XIXI NO BANHO" é uma sacada ótima e bem feita da agência F/Nazca Saatchi & Saatchi para Fundação SOS Mata Atlântica - site, aqui - que é uma organização não-governamental. A proposta visa mobilizar as pessoas para a preservação do meio ambiente e mostrar que uma descarga evitada por dia, resulta na economia de 4.380 litros de água potável por ano.

Em "perguntas frequentes", eles esclarecem que um pipi básico no banho não transmite doenças nem é nojento, já que xixi é composto em 95% de água, sendo o restante, uréia e sal. Completam dizendo que a água leva tudo embora, mas que o xixi deve ser feito no início do banho.

Bem, nojento, é, mas quando é pra salvar o meio ambiente, a gente procura elevar o pensamento e promete tentar.

O site do Xixi, aqui.


fonte: Kiara em Neste Instante

Mané Sagaz & Friends

Amei o show!!! Marcos Bassini no palco é imperdível e a banda Mané Sagaz é demais da conta, impossível ficar parada um minuto. Samba rock de primeira! Aliás, foi um show triplo e peninha por ter que acabar, Marcos Bassini, André Ramiro e João Sabiá. Depois, muito forró pra dançar a dois. Uma sexta-feira pra não esquecer.
Não, gente, Tihuana não estava lá, é só um bônus aqui.

"Vem me dar um beijo, adoro um chamego, me faz cafuné. Vem nessa brincadeira, me fala besteira, me diz que me quer."










Os sites:
Marcos Bassini no Myspace e site de Mané Sagaz - http://www.myspace.com/manesagaz e Mané Sagaz
João Sabiá no Myspace - www.myspace.com/joaosabia


fonte:Euzinha e YouTube

sábado, 30 de maio de 2009

Supercalifragilisticexpialidocious

Tem cara de fim de semana, não tem? Um supercalifragilisticexpialidocious fim de semana pra quem passar por aqui além das amigas e amigos habituais.




fonte:Euzinha e YouTube

Quer amor? Fique aqui

Chuva de amor pra você...





fonte:FFFFOUND!


Tinha suspirado, tinha beijado
o papel devotamente!
Era a primeira vez que lhe escreviam
aquelas sentimentalidades,
e o seu orgulho dilatava-se
ao calor amoroso que saía delas,
como um corpo ressequido
que se estira num banho tépido;
sentia um acréscimo de estima
por si mesma,
e parecia-lhe que entrava enfim
numa existência superiormente interessante,
onde cada hora tinha
o seu encanto diferente,
cada passo conduzia a um êxtase,
e a alma se cobria de um luxo,
radioso de sensações!

Texto: Primo Basílio - Eça de Queiroz - 1878

Rodolfo Navarro

Fazendo uma visita ao blog de um amigo, o Duarte - blog Amigos de Portugal - descobri a obra de Rodolfo Navarro, um artista de Valência (Espanha).



A obra que me impressionou e fez com que eu resolvesse escrever sobre ele, aqui no Nuvens, se chama "INTERIOR... ...EXTERNO" e forma parte da corrente artística criada por ele mesmo e conhecida como "Interação Plástica".



Duarte conhece o trabalho dele e tem um texto narrativo muito bem escrito em seu blog, por isso me atrevo a traduzí-lo para falar sobre esse artista cuja obra me encantou, como proposta artística, pela inovação, pelas cores, pelo tamanho e pela interação com o local escolhido. Bem, vamos lá. O lugar? A Grande Muralha.



"O título INTERIOR... ...EXTERNO" nos fala da própria relação da Grande Muralha: vai de um lugar a outro, intercâmbio de culturas com o controle da passagem de indivíduos. Comunicação entre dois países, duas culturas.



INTERIOR... Porque está dentro da Grande Muralha, num espaço fechado, e círculo. É preciso atravessar os grossos muros da Grande Muralha para ter acesso ao quadro, estamos fora e entramos num mundo de formas e cores de 1000 m2.
INTERIOR... Porque representa uma visão interna da idéia de comunicação, porque tem-se que estar dentro para ver a grandeza da obra.. Porque é preciso olhar dentro de si para descobrir a obra.



EXTERNO… Porque está ao ar livre, fora, exposta à imtempérie, como a Grande Muralha... Como a própria natureza
EXTERNO… Porque oferece uma nova visão de um dos monumentos mais emblemáticos da China e do ser humano. O exterior da Grande Muralha muda, sua fachada se transforma sob a visão de um artista contemporâneo ocidental. Por um breve instante de sua história seus muros são envolvidos por cores, se abrem ao exterior, ao mundo que os contemplará de novo.



Nascido em Valência, em 1966, e licenciado em Gemologia pelo Instituto Gemológico de Londres é também licenciado em Belas Artes pela Faculdade BB.AA de Valência. Se inicia na arte ainda criança no atelier de seu pai, ourives e joalheiro,e de sua mãe , que realiza esmaltes artísticos sobre cobre. Aos 14 anos conhece Rafael Pérez Contel que será seu professor."



Querendo saber mais sobre a obra do artista, é só visitar o site, aqui: Rodolfo Navarro.


E, Duarte, me perdoe a tosca tradução, não falo uma palavra de espanhol.


fonte: Rodolfo Navarro e Durte - blog Amigos de Portugal

sexta-feira, 29 de maio de 2009

Sexta-feira



fonte:Euzinha e YouTube

Esperança



fonte: Hal(fie) Life

Internada na Suíça brasileira acusada de simular ataque

A brasileira Paula Oliveira foi internada ontem em um hospital psiquiátrico em Zurique, na Suíça, três meses depois de ter simulado um ataque neonazista. Fontes do Judiciário local confirmaram a informação, mas disseram que a internação não foi feita por ordem judicial. A decisão teria partido de médicos e da própria família.

Em fevereiro, Paula, de 27 anos, foi protagonista de uma saia-justa entre a diplomacia suíça e brasileira. Ela afirmou à polícia local que havia sido vítima de um ataque xenófobo em uma estação de trem no subúrbio da cidade, onde morava com o namorado Marco Trepp.

A brasileira afirmou que seu corpo foi marcado pelos agressores com a sigla do SVP (Partido do Povo Suíço), maior partido de direita do país. Paula ainda contou que o ataque teria feito com que ela abortasse de gêmeos e acusou os policiais que a atenderam de terem desconfiado da veracidade da história. O governo brasileiro entrou no caso e até o embaixador da Suíça no Brasil foi convocado pelo Itamaraty para dar explicações.

Paula está sendo alvo de um processo por falso testemunho, mas sua condição psiquiátrica é instável. Seu advogado, Roger Muller, confirmou que Paula está tendo "acompanhamento profissional", mas não quis entrar em detalhes. Ela foi levada ontem para uma clínica apresentando um quadro tido como "complicado".

n.r. No final da história é sempre o advogado que tenta arrumar a lambança que foi feita. E nós, os outros brasileiros, ficamos morrendo de vergonha.


fonte: jornal O Estado de São Paulo

Hey!

Bom humor é fundamental...






fonte:FFFFOUND!

Primeira Carta

Considera, meu amor, a que ponto chegou a tua imprevidência. Desgraçado! Foste enganado e enganaste-me com falsas esperanças. Uma paixão de que esperaste tanto prazer não é agora mais que desespero mortal, só comparável à crueldade da ausência que o causa. Há-de então este afastamento, para o qual a minha dor, por mais subtil que seja, não encontrou nome bastante lamentável, privar-me para sempre de me debruçar nuns olhos onde já vi tanto amor, que despertavam em mim emoções que me enchiam de alegria, que bastavam para meu contentamento e valiam, enfim, tudo quanto há? Ai!, os meus estão privados da única luz que os alumiava, só lágrimas lhes restam, e chorar é o único uso que faço deles, desde que soube que te havias decidido a um afastamento tão insuportável que me matará em pouco tempo.
Parece-me, no entanto, que até ao sofrimento, de que és a única causa, já vou tendo afeição. Mal te vi a minha vida foi tua, e chego a ter prazer em sacrificar-ta. Mil vezes ao dia os meus suspiros vão ao teu encontro, procuram-te por toda a parte e, em troca de tanto desassossego, só me trazem sinais da minha má fortuna, que cruelmente não me consente qualquer engano e me diz a todo o momento: Cessa, pobre Mariana, cessa de te mortificar em vão, e de procurar um amante que não voltarás a ver, que atravessou mares para te fugir, que está em França rodeado de prazeres, que não pensa um só instante nas tuas mágoas, que dispensa todo este arrebatamento e nem sequer sabe agradecer-to. Mas não, não me resolvo a pensar tão mal de ti e estou por de mais empenhada em te justificar. Nem quero imaginar que me esqueceste. Não sou já bem desgraçada sem o tormento de falsas suspeitas? E porque hei-de eu procurar esquecer todo o desvelo com que me manifestavas o teu amor? Tão deslumbrada fiquei com os teus cuidados, que bem ingrata seria se não te quisesse com desvario igual ao que me levava a minha paixão, quando me davas provas da tua.
Como é possível que a lembrança de momentos tão belos se tenha tornado tão cruel? E que, contra a sua natureza sirva agora só para me torturar o coração? Ai!, a tua última carta reduziu-me a um estado bem singular: bateu de tal forma que parecia querer fugir-me para te ir procurar. Fiquei tão prostrada de comoção que durante mais de três horas todos os meus sentidos me abandonaram: recusava uma vida que tenho de perder por ti, já que para ti a não posso guardar. Enfim, voltei, contra vontade, a ter a luz: agradava-me sentir que morria de amor, e, além do mais, era um alívio não voltar a ser posta em frente do meu coração despedaçado pela dor da tua ausência.
Depois deste acidente tenho padecido muito, mas como deixarei de sofrer enquanto não te vir? Suporto contudo o meu mal sem me queixar, porque me vem de ti. É então isto que me dás em troca de tanto amor? Mas não importa, estou resolvida a adorar-te toda a vida e a não ver seja quem for, e asseguro-te que seria melhor para ti não amares mais ninguém. Poderias contentar-te com uma paixão menos ardente que a minha? Talvez encontrasses mais beleza (houve um tempo, no entanto, em que me dizias que eu era muito bonita), mas não encontrarias nunca tanto amor, e tudo o mais não é nada.
Não enchas as tuas cartas de coisas inúteis, nem me voltes a pedir que me lembre de ti. Eu não te posso esquecer, e não esqueço também a esperança que me deste de vires passar algum tempo comigo. Ai!, porque não queres passar a vida inteira ao pé de mim? Se me fosse possível sair deste malfadado convento, não esperaria em Portugal pelo cumprimento da tua promessa: iria eu, sem guardar nenhuma conveniência, procurar-te, e seguir-te, e amar-te em toda a parte. Não me atrevo a acreditar que isso possa acontecer; tal esperança por certo me daria algum consolo, mas não quero alimentá-la, pois só à minha dor me devo entregar. Porém, quando meu irmão me permitiu que te escrevesse, confesso que surpreendi em mim um alvoroço de alegria, que suspendeu por momentos o desespero em que vivo. Suplico-te que me digas porque teimaste em me desvairar assim, sabendo, como sabias, que terminavas por me abandonar? Porque te empenhaste tanto em me desgraçar? Porque não me deixaste em sossego no meu convento? Em que é que te ofendi? Mas perdoa-me; não te culpo de nada. Não me encontro em estado de pensar em vingança, e acuso somente o rigor do meu destino. Ao separar-nos, julgo que nos fez o mais temível dos males, embora não possa afastar o meu coração do teu; o amor, bem mais forte, uniu-os para toda a vida. E tu, se tens algum interesse por mim, escreve-me amiúde. Bem mereço o cuidado de me falares do teu coração e da tua vida; e sobretudo vem ver-me.
Adeus. Não posso separar-me deste papel que irá ter às tuas mãos. Quem me dera a mesma sorte! Ai, que loucura a minha! Sei bem que isso não é possível! Adeus; não posso mais. Adeus. Ama-me sempre, e faz-me sofrer mais ainda.


Mariana Alcoforado, Cartas Portuguesas (pref. e trad. de Eugénio de Andrade) (em Sentir Sentido)

quinta-feira, 28 de maio de 2009

How to be a Diva

Estava vendo o último clipe da Beyoncé, e me lembrei de Liza Minelli, há anos atrás em Cabaret. Prefiro a parte em que ela canta Mein Herr, mas o pouco espaço do palco foi que me levou a comparação de "Money, Money" com o clipe "Ego" da Beyoncé. São obviamente músicas e tempos diferentes, mas a criatividade é atemporal.




fonte:Euzinha, Beyoncé e YouTube

Beyoncé

Depois vão dizer que tenho implicância com a criatura, mas não é... a falta de criatividade me irrita. Já viram o novo clipe? Desta vez nem vou comentar a coreografia. O cenário, um paredão, a roupa, bem a roupa é pra ser sexy, enfim. Ver de trás pra frente e de frente pra trás é igualzinho.




fonte:UOL

Hey!

É preciso olhar as coisas sob outro ângulo...




fonte:FFFFOUND!

Cuidado com o que dizes

Ai...





fonte: a beautiful revolution: blog

Colorido

Adoro cores, embalagens bonitas, traços delicados, o que tem um ar antiguinho e doces...















fonte:FFFFOUND! e blog Abstracto Concreto

quarta-feira, 27 de maio de 2009

Intolerância


Drew Barrymore e outros famosos protestam contra a proibição do casamento gay



Drew Barrymore discursa a favor da união entre homossexuais em West Hollywood. O Supremo Tribunal da Califórnia votou pela validação da "Proposition 8", medida que torna ilegal o casamento entre pessoas do mesmo sexo no estado. A aprovação desta lei não anula os casamentos que já se realizaram até agora, mas impede que no futuro outros casais tenham esse direito.

Realmente... ridículo. Deixem as pessoas casarem à vontade. Em quê isso pode afetar a vida de outras? Quanto preconceito...


fonte:UOL

Quieta no meu canto

Não é tristeza, nem melancolia, preciso ficar assim, quieta no meu canto, eu e meus pensamentos, minha música, minha casa, minha escrita e minhas coisas, longe de gentes. A conversa me agride, o barulho do telefone machuca porque interfere, é a solidão interrompida, necessária, amiga aconchegante que faz com que eu recupere as energias. Não é pra entender. É coisa de gente que pensa demais.





Ai, ai...

Mesmo com tantos motivos pra deixar tudo como está, nem desistir, nem tentar, agora tanto faz...



Que coisa horrível Cássia Eller morrer, e o tempo passa tão rápido, parece que foi ontem. Como eu gostava - e gosto - dessa voz rouca e sempre afinadíssima.


fonte:Euzinha e YouTube


Tengo miedo de verte
necesidad de verte
esperanza de verte
desazones de verte.
Tengo ganas de hallarte
preocupación de hallarte
certidumbre de hallarte
pobres dudas de hallarte.
Tengo urgencia de oírte
alegría de oírte
buena suerte de oírte
y temores de oírte.
o sea,
resumiendo
estoy jodido
y radiante
quizá más lo primero
que lo segundo
y también
viceversa.


Mario Benedetti
foto: Jana Stolzer

Porque sim

Don't Let me Down




fonte:Euzinha e YouTube

Qual o seu nome?


Estava euzinha olhando um site de imagens - adooooro e perco um tempo imenso da minha vida nisso -, o CacaoCocoa, quando me interessei por uma frase que dizia, "What's you name?" e cliquei no link.

Fui parar aqui: http://whatsyourname.tumblr.com/, que é um site onde você coloca fotos suas onde aparece alguém que você não lembra mais o nome e não tem meio de descobrir. Embaixo da foto tem o endereço de email do próprio para ser contatado pela pessoa da foto ou por quem a reconhecer.

Não deixa de ser uma faca de dois gumes (eu sempre tenho que pensar alguma besteira)... vai que o reencontro causa um problema danado por conta de uma terceira pessoa ciumenta e possessiva - há pessoas muito complicadas por aí - quanto ao passado da pobre criatura inocente da foto. Se eu reconhecer alguém vou ficar muda, calada. Ou não...


fonte: What's your name

Sueco usa helicóptero para colocar cabana vermelha sobre ginásio

Mikael Grenberg colocou uma cabana no topo do Ericson Globe Arena.
Objetivo final do artista plático é colocar uma cabana na Lua.



Um helicóptero carrega uma cabana vermelha, criada pelo artista sueco Mikael Grenberg, para o topo da Ericson Globe Arena em Estocolmo (Suécia) nesta terça-feira (26), onde ficará até o fim do verão europeu. A cabana vermelha com detalhes em branco, tradicional na Suécia, foi colocada a 85 metros de altura, no topo do ginásio. Grenberg pensa bem mais alto que o domo em Estocolmo, uma vez que seu objetivo final é colocar uma cabana semelhante na Lua.




fonte:G1

terça-feira, 26 de maio de 2009

Pra fechar o dia

Deixa eu terminar o dia assim?

Ninguém nunca vai conseguir interpretar essa música desse jeito, mesmo emocionada a voz não perde o tom, e vai levar tempo pra surgir alguém com uma voz tão especial quanto a de Elis.




fonte: Euzinha e YouTube

Não tenho cara de batata

A artista libanesa Ginou Choueiri teve uma idéia inusitada de retratar familiares, amigos e alguns políticos famosos em batatas ao invés de telas.






Imagina... eu com um grelinho de batata na testa... nem pensar.





fonte: BBC Brasil

Conhecer o proibido...

Como assim?




Que pena, nem foi emocionante, nenhum confronto tráfico/Bope... deve ter sido um tédio. E deve ser mesmo um tédio visitar o Corcovado, o Pão de Açúcar, os nossos museus, as praias mais lindas e distantes. Boring, boring.

Me poupe, eles foram lá a procura de quê? É óbvio que existem casinhas, onde habitam moradores que tentam levar uma vida normal sobressaltada pela violência. E não existem pobres onde eles moram, claro que não, por isso eles nunca viram um e é urgente e necessário subir uma favela pra ter contato com algum, tocar num bicho raro. Papinho besta da turistinha que não sabia disso, fala a verdade, criatura! Ela e outros queriam emoções fortes que infelizmente não aconteceram, o tal prazer mórbido de estar em cima do acontecimento quando acontece uma desgraça, tipo tiro pra tudo o que é lado com direito a sangue de alguns feridos. E aonde está a quebra de preconceito só por isso e agora, minha senhora? Se há anos existe assistência social nas favelas e ONGs criadas e mantidas por pessoas da classe média.

"Vamos ver o que vai acontecer.." Pois é, mané, não aconteceu...

E os turistas foram atrás de qual proibido, cara-pálida? O poder do tráfico deixar ou não subir a favela? Não deixa mesmo, só pode ir até onde eles deixam. Me poupe... Pior do que isso, só ver esses mesmos turistas passeando em jipes de empresas que levam o nome "Jungle Tour", um passeio "aventureiro" pelas ruas do Rio. Jipe pra quê? Cadê a lama e o terreno escorregadio e acidentado que exige o uso de um 4x4? A referência a vivermos numa selva me irrita profundamente e pior ainda vindo de brasileiros que denigrem a imagem da cidade só pra ganhar dinheiro.

Ó dó, isso não me causa orgulho algum. Ninguém percebe a crueldade por detrás disso.


fonte:UOL

Ainda sobre namorados

Não tenho culpa, caio na gargalhada sempre e não resisto... eu sempre digo pras minhas amigas que check-list é essencial e ninguém me leva a sério...



fonte: i can read

O formalista

Nus e flores de Mapplethorpe ganham exposição em São Paulo


Retratos em preto e branco feitos entre 1979 e 1989 pelo artista norte-americano Robert Mapplethorpe (1946 - 1989) ganham mostra na galeria Fortes Vilaça, em São Paulo.


A exposição apresenta 35 imagens feitas por Mapplethorpe, organizadas no espaço da galeria de modo que as fotos de pessoas ficam ao lado das de flores, buscando a semelhança entre as figuras, a harmonia entre as formas. Dessa maneira, a roqueira Patti Smith aparece ao lado de um copo-de-leite, ou torso nu de um homem faz par com uma orquídea vista de cima.


Esta é a segunda mostra do artista norte-americano na Fortes Vilaça. Em 2005, a galeria apresentou uma exposição de Mapplethorpe com curadoria do artista brasileiro Vik Muniz.


O artista norte-americano tornou-se conhecido por seu trabalho que lidava com o erotismo e a busca pela perfeição formal, também foi quem mais chocou a sociedade norte-americana com imagens de sado-masoquismo, sexo e nudez, e era descrito como doce e simpático pelos amigos, era ótimo na mesa de jantar, alguém que não pensariam duas vezes antes de apresentar para a mãe. Portador do vírus HIV, dois anos antes de sua morte fundou a Robert Mapplethorpe Foundation, com o intuito de promover a fotografia e levantar fundos para a luta contra a Aids.


No próximo dia 26 de maio, a galeria da Academia de Belas Artes de Florença, na Itália, abre grande exposição sobre a obra do artista. "Perfection in Form" aborda, assim como a mostra em São Paulo, a busca pela harmonia formal de Mapplethorpe. Ao lado de cerca de 90 fotografias do norte-americano, estarão expostas peças do acervo da instituição, como esculturas de Michelangelo.



ROBERT MAPPLETHORPE
Quando:
ter. a sex., 10h às 19h; sáb., 10h às 17h, até 20 de junho
Onde: Fortes Vilaça (r. Fradique Coutinho, 1.500, tel. 0/xx/11/ 3032-7066; Classificação: livre
Quanto: entrada franca

Será que vem ao Rio?


fonte: UOL

Aaaatchiiiim!



Ando doida pro outono acabar. Só quem é alérgico sabe do que estou falando. Acordo espirrando e durmo espirrando, fico exausta com tanto espirro. Minha mãe insiste em dizer-me "saúde" a cada um deles, coitada.
Meus olhos ficam pequenos e inchados, fico feia, uma monstra. O nariz coça e a agonia é tanta que dá vontade de arrancá-lo.
Todo mundo me pergunta se estou resfriada. Não, gente, não estou, é outono e a minha rua é fantásticamente arborizada, e dependendo por onde eu passe, posso espirrar mais, a culpa é de determinadas flores de determinados jardins, mas é inevitável passar por eles, ou passeando com o Sasha ou caminhando pro ponto de ônibus. Não há salvação.
Aliás, só o sol salva, por minutos, a crise de alergia regada ao diário antialérgico que resolve muito pouco. Atchim! E lá vem mais outro... começou a sinfonia.




fonte: Euzinha

segunda-feira, 25 de maio de 2009

Trust in me when I say, I wanna hold you so much

Essa vai e volta... lindo...




fonte: Euzinha e YouTube

Espalhe!

Vi no PicturaPixel e foi postado pelo Claudio Versiani.

Mandou espalhar, eu também vou espalhando...




fonte:PicturaPixel

Hey!

O melhor da vida...



fonte:FFFFOUND!

O Dia dos Namorados está chegando...

... e encontrar isso na net é motivo pra muitos risinhos.




fonte:i can read

Algum dia

...ninguém nunca te disse como ser tão imperfeito, você tem tão pouca chance de alcançar o seu destino... se o mundo acabar, não vou ligar pra tudo que eu não fiz... aprendi a aceitar, quem é dono da verdade, não é dono de ninguém.

O "algum dia" é hoje, presente do indicativo. Algumas frases nos dão força pra passar por cima de um monte de coisas, levantamos a cabeça e enxergamos a vida com mais vontade de vencê-la.





fonte:Euzinha e YouTube


Para que o encontro se prolongue
na ausência do nosso cruzar
de dedos,
há uma celebração quotidiana
do teu nome fora da minha boca.
Chamo-te como se de perto
me ouvisses, é só um murmurar
fugidio para que aqui te quedes.


Lidia Martinez
foto: Elena Retfalvi



domingo, 24 de maio de 2009

E onde eu fui parar...

Não tenho jeito, a memória volta, os neurônios aquecem e a cabeça não pára quieta. Comecei ouvindo Zé Rodrix, aí ouvi Rua Ramalhete - nooossa, antiga demais da conta - e vi que quem havia gravado tinha sido o 14BIS ( 14BIS?) e nada de me lembrar quem fazia parte da banda ou se ela ainda existia. Entrei no site deles, http://www.14bis.com.br/Default_14.htm, ouvi Bola de Meia, Bola de Gude, aí a memória de infância deu um salto rapidinho.
Começo a cuscuvilhar o site enquanto vou ouvindo as músicas e leio o nome de Cláudio Venturini, e pensei: "Flávio Venturini! Cadê aquela música que o Venturini e o Beto Guedes gravaram?" Abre YouTube, música deles não disponível... $@&%*@*&, cata a música daqui e dali, achei!
Ah, e também me lembrei que era pequenininha e apaixonadassa por Flávio Venturini, culpa não só dele, principalmente das músicas, obviamente. Sempre tive bom gosto (vide fotinhas e música) e nem um pouco de modéstia.








E procurem por Linda Juventude e Planeta Sonho... Massa! Ai, ai...

Bom Domingo!




fonte: Euzinha, Zé Rodrix (por causa dele achei os meninos) e YouTube

sábado, 23 de maio de 2009

Homenagem

Não adianta, a morte sempre surpreende, quando mais quando pega alguém em plena atividade como o Zé Rodrix, 60 anos, novo... Estava escutando essa aqui, lá no SaravaClub. Fica aqui uma homenagem pra quem fez boa música.




fonte: SaravaClub e YouTube

Overdose

Pois é... já tive momentos Michael Bublé, David Fonseca, Marisa Monte... agora catei tudo do Kid Abelha (essa Paula é uma fofa) e fiz uma viagem no tempo, próximo e distante, depois dei mais voltas e encontrei Leoni (muito gato, né?). Acho que parei aí, muito encontro, muita emoção, cansa.









E só porque eu acho que vale a pena o comentário: essa tchurminha toda está acima dos quarenta, sem plástica. Cabeça boa, o corpo agradece, não é, não? Benza Deus!


fonte:Euzinha e YouTube

Música salva...

...e faz bem à alma


É bom gostar de muita coisa, do mais requintado ao mais simples, desviando inclusive pra algo meio brega, como cantar debaixo do chuveiro, e num momento de mais empolgação, com direito a chuveirinho na mão fingindo ser mic.

Adoro essa. Bom fim de semana!!!





fonte:Euzinha e YouTube

Bonito de se ver

Há coisas que fazem com que ainda acreditemos na beleza ser humano.


No Festival de Cannes, a equipe do filme "The Imaginarium of Doctor Parnassus" se abaixa para ficar bem na foto com o ator Verne Troyer, com menos de um metro de altura; da esq. para a dir.: o produtor Samuel Hadida, a atriz Lily Cole, o diretor Terry Gilliam, o ator Andrew Garfield, e os produtores Amy Gilliam e Victor Hadida


fonte: UOL
Ocorreu um erro neste gadget
Blog Widget by LinkWithin
 
Creative Commons License
Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons.