quinta-feira, 30 de abril de 2009



quando partilhares comigo o sabor
de um beijo recorda-te por favor

beijar é acto de dar
e
beijar-te será acto de amar

então se
beijar-te for acto de amor

beijar será o acto
e
tu o amor


Daniel Sant'Iago
foto: Aloni Reznik





como fugir
daqui

se

não posso
fugir
de mim


Daniel Sant'Iago
foto: Frantisek Deak

Música

Ouvi isso ontem no rádio do carro, mexe comigo... eu fico emocionada por nada, uma boba.




fonte:Euzinha e YouTube

Coisas bonitas

Orgulho de ser arquiteta, é descobrir o básico, chique e lindo, de um provável coleguinha, numa foto de um site.




fonte:FFFFOUND!

Música

É, eu e as minhas manias... voltei a ouvir Paulinho Moska e agora a vez é dele, logo, logo, eu mudo...




fonte:Euzinha e YouTube

quarta-feira, 29 de abril de 2009

Arte francesa nos arcos da Lapa

A arte de JR


Sei que vou atrasada em uma semana com a notícia, mas antes tarde do que nunca.

Eu li essa notícia em vários lugares diferentes, e disse pra mim mesma:"amanhã coloco no Nuvens", mas todo dia esqueço. Hoje, novamente, abro o Wooster Collective, um site que gosto muito, e está lá de novo, o trabalho do JR.

Então, finalmente:

Quem passou há dias pela Lapa ficou curioso. No meio dos arcos começou a surgiu uma série de fotos. Olhos, rostos...



O fotógrafo brasileiro Maurício Hora participa do grupo do artista francês JR., que é o autor do projeto.

Ele usa espaços públicos como galerias para suas obras de arte. Aqui são fotos de mulheres do morro da Providência, no Centro da Cidade.



“Mulher traz vida, então nessas áreas de conflito, é a mulher que começa tudo de novo. Então o objetivo dele são as mulheres”, disse Maurício.

A exposição na Lapa é uma das 200 atividades no Rio, do ano da França no Brasil.



As comemorações do ano da França no Brasil começaram oficialmente no dia 21 de abril, aqui no Rio.



fonte:Euzinha, RJTV e Wooster Collective

Layout

Vou mudar o layout do meu Nuvens, preciso, é praticamente o mesmo desde 2005. Muito tempo passou, caramba!

Acho que em junho, meio do ano, devo estar com a vida um bocadinho mais tranquila, já tenho alguma coisa na cabeça, mas estou a espera de um insigth que me salve, e sempre me salva no momento certo.

Me aguardem!





fonte:Euzinha

A Chegada da Caixa de Abelhas


Encomendei esta caixa de madeira
Clara, exata, quase um fardo para carregar.
Eu diria que é um ataúde de um anão ou
De um bebê quadrado
Não fosse o barulho ensurdecedor que dela escapa.

Está trancada, é perigosa.
Tenho de passar a noite com ela e
Não consigo me afastar.
Não tem janelas, não posso ver o que há dentro.
Apenas uma pequena grade e nenhuma saída.

Espio pela grade.
Está escuro, escuro.
Enxame de mãos africanas
Mínimas, encolhidas para exportação,
Negro em negro, escalando com fúria.

Como deixá-las sair?
É o barulho que mais me apavora,
As sílabas ininteligíveis.
São como uma turba romana,
Pequenas, insignificantes como indivíduos, mas meu deus, juntas!

Escuto esse latim furioso.
Não sou um César.
Simplesmente encomendei uma caixa de maníacos.
Podem ser devolvidos.
Podem morrer, não preciso alimentá-los, sou a dona.

Me pergunto se têm fome.
Me pergunto se me esqueceriam
Se eu abrisse as trancas e me afastasse e virasse árvore.
Há laburnos, colunatas louras,
Anáguas de cerejas.

Poderiam imediatamente ignorar-me.
No meu vestido lunar e véu funerário
Não sou uma fonte de mel.
Por que então recorrer a mim?
Amanhã serei Deus, o generoso – vou libertá-los.

A caixa é apenas temporária.


Sylvia Plat (trad. Ana Cândida Perez e Ana Cristina César)
foto: Anke Merzbach

terça-feira, 28 de abril de 2009



"... Estás bonita, bebe um copo comigo, agora reparo que estás bonita,
merda, não era isto que queria dizer-te, mas estás bonita, está dito...
Foi bonita aquela manhã em que adormeci no teu corpo,... cheiras bem...
durante muito tempo andei com o teu cheiro no corpo,... Muitas noites...
tinha um desejo louco de beijar-te, mas..., os dias breves do nosso encontro,
esgotaram-se em ternura e solidão..."

E acabámos depois entre lençóis de linho,...
Não nos deixámos durante uma semana. Ele derramava sobre mim uma inesgotável
sede, carícias de funda e irreprimível ternura...
Era como se ambos tivéssemos estabelecido um pacto: que fosse perfeito e
infinito dia-a-dia.
E foi.
Depois ele partiu.

"... mulheres como tu assustam. Não pedem nada e querem tudo... tenho na pele
o teu perfume, quero-te na cama comigo,... Quero dizer-te meu amor..."

Em rápidos flashes reconstitui os passos da minha paixão... A forma firme, e
suave com que conduzia o meu corpo, no seu, amansando-o perto da explosão
estendendo o êxtase da vibração. A língua sábia a tocar-me no corpo trémulo...



Maria Aurora Carvalho Homem
foto: Andreas Heumann



Aqueça o seu cãozinho

Os bichinhos também sofrem com a queda de temperatura e merecem alguns cuidados para ficarem aquecidos no inverno


Quando a temperatura cai, os cachorros também sentem as conseqüências. "No inverno, os cães podem adquirir doenças como a tosse dos canis. Os sintomas são parecidos com os do nosso resfriado: febre, espirros, coriza e tosse", explica a veterinária Tatiana de Freitas Coscia, do Au Pet Store, em São Paulo. Por isso, é fundamental verificar se o seu amigão já tomou a vacina contra esse mal. Ela é dada uma vez por ano. E mais: para garantir uma temporada de frio bastante calorosa, vale seguir as dicas da especialista.

Deixe a tosa para mais tarde
Os pêlos são uma proteção natural contra o frio. Então, espere o tempo esquentar para tosar o bichinho. "Se houver muita necessidade, opte por roupinhas para deixá-lo aquecido, principalmente para passear na rua", afirma.

Nada de multidão

Evite ambiente com muitos cães, como hotéis para cachorro. Em caso de proximidade, eles podem adquirir doenças.

Passeio programado
O ideal é sair com o seu cãozinho quando estiver sol. "Mas, como no inverno também há dias em que o sol está bem quente, muita atenção com os passeios feitos a partir do meio-dia. O sol muito forte pode queimar as patinhas dos cães", adverte.

Conforto garantido
Não é preciso colocar o cão para dormir na cama com você. Mas ele merece um cantinho gostoso. Se ele dorme em piso frio, forre o lugar com tecido e cubra-o com uma manta.

Banho sob medida
Diminua a freqüência de bahttp://www.blogger.com/img/blank.gifnhos: em vez de semanal, pode ser quinzenal. E muita atenção aos cuidados pós-banho. "É preciso certificar-se de que o lugar escolhido tenha água quente e seja fechado. Outra dica é não sair logo em seguida. Isso evitará um choque térmico", resume.

Uma boquinha a mais
Se o seu cão não pára um segundo, você pode aumentar a porção de ração em 20% nesta época. "O consumo de alimento aumenta o nível energético. Mas o ideal é manter uma alimentação saudável. Frutas e legumes também são bem-vindos. Já para os cães obesos, nada de aumentar a comida", enfatiza.

n.r.: achei massa essas dicas porque vivemos em um país tropical e a maioria das pessoas têm a idéia errada de que os cães, aqui, não sentem frio. Meu Sasha já começou a procurar o sol que aparece dentro de casa pra esquentar seu corpinho peludo, além disso, passou a ser figurinha constante em cima dos sofás, coisa que não acontece em dias mais quentes. O apetite também aumentou e como está dentro do peso, tem ganho umas torradinhas de pão durante o dia (é muito fofo ouvir o barulhinho do crec-crec enquanto ele mastiga).


fonte:M de Mulher

A maldade

É tão ruim perceber a maldade alheia, é tão triste perceber que ela pode bater na tua porta no rosto de quem você beijou a face sempre, com ares de criança. É tão ruim perceber-se ingênua quando se imaginava adulta e esperta.




imagem:FFFFOUND!
curiosidade: A palavra curinga é de origem africana, Kuringa, significa fingir.



Não sou a areia
onde se desenha um par de asas
ou grades diante de uma janela.
Não sou apenas a pedra que rola
nas marés do mundo,
em cada praia renascendo outra.
Sou a orelha encostada na concha
da vida, sou construção e desmoronamento,
servo e senhor, e sou
mistério

A quatro mãos escrevemos este roteiro
para o palco de meu tempo:
o meu destino e eu.
Nem sempre estamos afinados,
nem sempre nos levamos
a sério.


Lya Luft
foto: Cig Harvey

segunda-feira, 27 de abril de 2009

Hey!

Prazeres da vida: comer nhá benta, assim...




fonte:FFFFOUND!

Começando bem uma semana...

...sonhando!


Sonho completo: a lindíssima chaise, Wave, o lugar para instalá-la, a vista maravilhosa, o moreno e o cachorro. Pacotão. Repararam que a menina é loira? Who am I to disagree? Sweet dreams are made of this!






fonte:Euzinha e Royal Botania


domingo, 26 de abril de 2009

Hey!

I will...




fonte:FFFFOUND!

Australiano recebe descargas elétricas para criar 'esculturas'

Um médico australiano e físico amador cria imagens inusitadas usando raios de alta voltagem e o próprio corpo em sua casa, numa zona rural do interior da Austrália.

Com um aparelho chamado bobina de tesla - um transformador que gerar alta tensão - Peter Terren transforma energia elétrica doméstica em um raio super potente que pode chegar a 500 mil volts, formando as "esculturas elétricas".



As fotografias de suas obras são colocadas em seu site.

A carga elétrica passa pelo corpo de Terren, que usa uma camada de folhas de alumínio do tipo usado em construções por baixo da roupa para protegê-lo de choques. O alumínio conduz a eletricidade até o solo sem provocar desconforto no médico.



Em outras obras, Terren fica dentro de gaiolas de metal, para evitar o contato elétrico.

"Este é meu hobby, nada mais", disse Terren à BBC Brasil. "Minha família não se preocupa mais porque faço isso há anos. Eles só não gostam se afetar o sinal da TV", brinca ele.



Na sua mais recente obra, o médico se inspirou na famosa escultura de bronze O Pensador, do francês Auguste Rodin, rebatizando-a de Pensador Moderno.

Para criá-la, Terren recebe uma carga de 200 mil volts de eletricidade no corpo, que o transforma numa faísca humana durante cerca de 15 segundos.

Intensidade da corrente

"O mais perigoso não seria a alta voltagem usada, mas sim uma corrente com intensidade acima de 10 miliamperes, o que não ocorre no caso de Terren pois ele usa correntes de baixa intensidade", explica o supervisor da faculdade de física da Universidade da Austrália Ocidental, Jayjay Thesan, que dá suporte técnico às experiências do médico.

"Não é perigoso porque ele faz com muita segurança e sem envolver ninguém", afirma ele.

Terren disse que, como não tem vizinhos - pois mora numa zona rural na cidade de Bulbury, Estado da Austrália Ocidental - assusta apenas os cangurus nos arredores cada vez que experimenta uma novidade.



Eu me descrevo como um "artista de alta voltagem", disse ele.

O médico, que se diz um "estudante do primeiro ano de física que abandonou a faculdade", explicou que quanto mais alta a voltagem, mas facilmente a eletricidade passa pelos objetos.

"Se a voltagem for alta o suficiente, passa pelo ar e o ioniza, formando as correntes de raios, como vemos nas fotos".

"Sou muito cuidadoso. Nunca recebi grandes choques", comentou.

Uma das obras mais visitadas no site de Terren é Proteção contra ladrões de carros, onde o australiano aparece conectando uma bobina de tesla no teto do carro, formando um anel elétrico em volta do veículo.

No entanto, a experiência que Terren descreveu como a "mais aventureira" foi na piscina.

O médico entrou na água e recebeu raios elétricos na cabeça, protegida por um chapéu de lata com alumínio. "Pareceu perigoso, mas foi muito seguro. Não faço nada perigoso. Não gosto de correr riscos".



fonte:BBC Brasil


... É impossível ficar sem nenhum amor, mesmo que só
existam as palavras, o amor vive-se na mesma...



Marguerite Duras
foto: Arno Rafael Minkkinem



sábado, 25 de abril de 2009

25 de abril de 1974 - Foi bonita a festa, pá!!!

A primeira vez que me lembro de ouvir essa música, foi na voz da minha mãe.



Desde 25 de abril de 1974, Portugal, um país pequeno, lindo e plantado à beira do Atlântico, berço de poetas, navegadores e conquistadores de terras, se tornou democrático. A ¨luta¨ começou às zero horas e vinte e nove minutos deste dia de abril.



A música original censurada de Chico é uma amostra da época que muitos de nós não chegamos a vivenciar. Relembrar o passado é uma forma de preservamos a liberdade do presente.

E, o Fado Tropical, na época, foi também censurada, mas ONE DAY... a censura acabou e também nos libertamos.

Liberdade é ausência de submissão, é a independência do ser humano.




fonte:YouTube

Me dêem licença pra uma homenagem

Meu pai também gostava de Frank Sinatra, adorava música e dançar, e dançava bem prá caramba (e tinha orgulho disso, e eu achava o máximo), e nas grandes festas, eu era a sua parceira.

Quando tocava New York, New York, eu sentia que ele vibrava:¨Vamos dançar!¨, ele dizia - também sou assim quando a música mexe comigo - e na parte animada da música, ele era daqueles que dá uns rodopios pelo salão, sabe? Dançava muito, o pápí! E como a gente brigava, nossa, mas nunca enquanto dançávamos! haha.

Saudades do meu parceiro!



Hoje vou dançar, preciso, em homenagem a ele, minha mãe não entende isso, pra ela é quase um sacrilégio, mas não faz mal, meu sentimento de tristeza é meio estranho mesmo, choro muito e danço, mas nem ligo quando não o entendem.

No dia que eu encontrar um homem que dance como ele, cometo um desatino e aí, eu caso. Ah, caso!



sexta-feira, 24 de abril de 2009

Bom fim de semana!





fonte:YouTube

Vício



Bloguear (os linguistas que me perdoem) é um vício. Eu tinha de estar estudando e estou andando de blog em blog dando pitaco.

Vício bom demais da conta! Vixe!


fonte:Euzinha

A intenção é boa...

...a criatividade, excelente, mas a aparência é de gosto duvidoso.


Inspirado pelo transplante de pulmão de uma pessoa próxima, o artista americano David Foox criou uma série de bonecos de vinil cujas cabeças são representadas por órgãos ou componentes humanos. Os bonecos têm no lugar das cabeças nove órgãos ou componentes - pulmões, corações, rins, fígados, córneas, cérebros, células sanguíneas, células-tronco e plasma.



Segundo David Foox, sua intenção era passar de maneira bem humorada a mensagem de "união entre as pessoas" e de que a humanidade está convergindo, se tornando mais próxima. "As pessoas são tão semelhantes que têm até mesmo partes intercambiáveis", diz Foox, que diz também que seu trabalho é uma forma de levar uma mensagem sobre um assunto sério como transplantes sem ser "assustador ou estranho".



Os bonecos são vendidos em "caixas surpresa", que não informam ao comprador o órgão representado pelo boneco ou a sua cor - há bonecos em 24 cores diferentes.



Segundo Foox, os principais compradores são colecionadores de objetos de vinil, mas eles também têm sido vendidos como presentes em hospitais, para pacientes transplantados, como lembranças para estudantes de medicina ou mesmo como enfeites.




fonte:BBC Brasil

Hey!

I'm a believer...





fonte:FFFFOUND!

quinta-feira, 23 de abril de 2009

Se eu quiser falar com Deus

Eu falo, não tanto quanto deveria (acho), mas agradeço muito, sempre. É essa a música que hoje persegue o meu pensamento. Que Ele me ilumine... e a todos.

Essa música foi gravada por Elis Regina. É linda! Mas procurei propositadamente na voz de Pedro Mariano porque já havia ouvido a interpretação dessa música na voz dele e foi emocionante, enfim, gosto demais. Ao piano, Cesar Camargo Mariano.




fonte:Euzinha e YouTube

Fiquei de cara!

COLORSTROLOGY




Pois é, fiquei mesmo. Sou mais curiosa do que crente e fui lá conferir qual cor tem a ver com a minha personalidade.

No fundo, não serve pra nada, mas é colorido e calhou de dar certo em algumas coisas: A-DO-RO a cor violeta e todos os seus nuances, sou sensível e intuitiva prá caramba, além de levar jeito com desenho e dança (uma profissão e uma outra que poderia ter se tornado uma profissão).

Vale conferir. Clica aqui: COLORSTROLOGY


fonte:andanças na net


é que às vezes é impossível transformar a dor em beleza. montar com ela mosaicos coloridos. lindos. às vezes, cacos devem permanecer cacos. pequenos pedaços, separados pra sempre, depois da queda que os criou.


Eduardo Baszczyn
foto: Anke Merzbach



segunda-feira, 20 de abril de 2009

Vou só ali...

...e no fim de semana, eu volto.






fonte:Euzinha

Hey!

I feel lonely...




fonte: FFFFOUND!

Fuga


durante a ida, vou trocando os sapatos pra confundir sua busca. deixo pegadas falsas para que nunca mais me encontre. durante a ida, olho pra trás e não reconheço meus rastros. na fuga, me perco de você e de mim.


Eduardo Baszczyn
foto: Bo Bartlett



Grande Prêmio Vivo do Cinema Brasileiro

E o vencedor foi...




domingo, 19 de abril de 2009

Música

Não sei porquê, mas essa música não sai da minha cabeça. É do Paul Anka e achei Good Charlotte cantando numa versão que não perde o jeitinho de balada 60's. E confesso gostar de punk, pop-punk, punk-rock, rock-alternativo e outras coisinhas mais.

Música é sempre bom demais!




fonte:Euzinha e YouTube

FLAMENGO - Campeão da Taça Rio 2009


Uma vez FLAMENGO, SEMPRE FLAMENGO!


fonte:Euzinha

sábado, 18 de abril de 2009



You took me down
you knocked me out
so fast it wasn't funny
in the first round I found out
how you operate
when I woke up the next day
bleeding on the sidewalk
it was then I knew without a doubt

I had finally found me

my best friend he once was yours
he gave you all his love and money
but you wore him down behind closed doors
even outside on the street
and when he left he wondered why
he wondered how he could deserve you

but now I see that I was worn
cause you weren't all that sweet

So many days have come and gone
and still I always cath you watching
you sit and wait for something wrong
I like to think maybe I've grown
but every night when I walk home
and life it settles on my shoulders
its funny how I just keep on
knowing life is not my own

in a ruthless city



fonte:idm trade

Acho estranho

Obama recebe presente de Chávez na Cúpula das Américas


O presidente dos Estados Unidos, Barack Obama, recebeu neste sábado um livro de presente do presidente da Venezuela, Hugo Chávez, durante um encontro em Trinidad e Tobago.

"As veias abertas da América Latina", escrito pelo uruguaio Eduardo Galeano, foi entregue pessoalmente por Chávez a Obama, antes do início da sessão plenária da 5ª Cúpula das Américas, que acontece em Port of Spain.

Como dedicatória, Chávez escreveu "para Obama, com afeto".

A obra, lançada em 1971, trata da exploração pela qual passaram os países latino-americanos e da extinção dos povos que habitavam a região.

O livro foi entregue durante uma reunião entre o presidente dos Estados Unidos com os 12 países que formam a Unasul - União de Nações Sul-Americanas, grupo criado em 2008 e do qual o Brasil faz parte.

Amigos?

Chávez e Obama já haviam se encontrado na sexta-feira, pouco antes da abertura do evento. Na ocasião, trocaram apertos de mão e o presidente venezuelano teria dito presidente americano que "gostaria de ser seu amigo".

O encontro deste sábado foi uma sugestão de Obama. No lugar de reuniões bilaterais, o presidente americano participa de encontros com grupos de países. Na sexta, ele conversou com os países do Caribe.

De acordo com o ministro das Relações Exteriores, Celso Amorim, a conversa foi "cordial", mas houve eventualmente "queixas" por parte de alguns países.

"Não em relação ao presidente Obama, mas em relação, por exemplo, à diplomacia americana", disse Amorim.

Uma das queixas referia-se à postura de "agentes ou agências" americanas. O chanceler Amorim não deu detalhes, apenas disse que alguns chefes de Estado sugeriram uma "mudança de comportamento" na administração americana.

O encontro durou cerca de uma hora e meia. De acordo com Amorim, a maioria dos chefes de Estado presentes fez comentários, entre eles o presidente Chávez e o presidente Luiz Inácio Lula da Silva.

Amorim disse que a intervenção de Chávez foi "correta e amistosa" e "surpreendentemente curta".

"Todos os presentes fizeram ressalvas de que o presidente Obama tem apenas 100 dias no cargo", disse Amorim.

Já o presidente Obama, de acordo com o chanceler brasileiro, fez comentários sobre cada uma das intervenções, "no sentido de buscar uma cooperação".

"Ele também não deixou de assinalar as realidades que ele tem de enfrentar ao lidar com suas clientelas políticas internas", disse Amorim.

Já o presidente Lula falou sobre a necessidade de um "novo olhar" sobre a América Latina e o Caribe, "sem mitos ou o bicho-papão da Guerra Fria", além de ter mencionado a questão cubana.

"Se o clima da cúpula for esse, o resultado será positivo", resumiu Amorim.

n.r.: Esse livro mora na minha estante - li há muito tempo atrás - e desconfio quando o ódio fundamentalista se transforma em afeto diplomático de uma hora pra outra. Obama é americano, independentemente de ser afrodescendente e governa o mesmo país capitalista que Chávez tanto detesta (ou detestava). O que mudou? Não sou adepta de teorias da conspiração, mas se até Celso Amorim se surpreendeu com Chávez, imagina eu, que estou habituada a assistí-lo pela TV com cara de mau contra os EUA. Achei estranho.


fonte:BBC Brasil

Hey!

I want to tell you a secret...





fonte:FFFFOUND!

sexta-feira, 17 de abril de 2009

Música pra sexta-feira

Não conhecia essa música, a descobri numa coscuvilhice, mas não foi em um blog, se assim fosse, colocaria o link.

Bonitinha, né?




fonte:coscuvilhices de Euzinha

Sexta-feira... Bom fim de semana




fonte:YouTube

quinta-feira, 16 de abril de 2009

Abril

Pensei... não importam as dores pessoais, o importante é a comemoração da democracia, sempre! E 25 de abril está próximo...



Grândola, vila morena
Terra da fraternidade
O povo é quem mais ordena
Dentro de ti, ó cidade

Dentro de ti, ó cidade
O povo é quem mais ordena
Terra da fraternidade
Grândola, vila morena

Em cada esquina, um amigo
Em cada rosto, igualdade
Grândola, vila morena
Terra da fraternidade

Terra da fraternidade
Grândola, vila morena
Em cada rosto, igualdade
O povo é quem mais ordena

À sombra duma azinheira
Que já não sabia a idade
Jurei ter por companheira
Grândola, a tua vontade

Grândola a tua vontade
Jurei ter por companheira
À sombra duma azinheira
Que já não sabia a idade



fonte:YouTube


Sentimento de ausência
Não é o que se chama
Saudade... Ausência
É algo maior !

Ausência é a sensação de tudo diferente!
Uma fuga no tempo, um vazio na gente...
Uma angústia abstrata suspensa no ar...
--- Ausência é a presença da perda em cada canto!
A falta desse bem que seria tanto
E que se foi, para não mais voltar!...

... Ausência está em qualquer cousa...
... Nas palavras bonitas
De ternura que não serão ditas
Nunca mais !...

... Ausência está sempre perto
De mim! E eu sempre avisto
E encontro Ausência, aonde quer que vá!...

Ausência é diferente
De lembrança ou de saudade. É algo maior!
É como se fosse o eco de outro mundo
Zunindo nas cousas, doendo na gente!
--- É como sumir no vazio profundo
Que fica estranho e fica imenso em derredor!...



Gilka Machado
foto: Ralph Man

Música

Um violão, um teclado sintetizando um órgão, uma composição linda numa voz maravilhosa. Com pouco é muito fácil a minha alma se sentir feliz. É uma das minhas músicas preferidas.




fonte:Euzinha e YouTube

quarta-feira, 15 de abril de 2009

Rir com vontade

Sabe aqueles dias em que a sorte faz você sorrir sem que você procure motivo?

Então, estou eu aqui, sentadinha, fazendo hora pra sair, de olho no monitor, clicando os sites que anexo em ¨Favoritos¨ pra olhar quando tenho tempo e acho um vídeo totalmente kitsch que o dono do blog intitula de ¨Retro Moderno¨, pra mim é kitsch, que é um termo de origem alemã, usado para categorizar objetos de valor estético discutível.

Bem, não importa. Bora rir? A música é “She’s Got Me Dancing” de Tommy Sparks




fonte:Colectiva

Ô coisa boa!

Coisa boa essa aplicação do Blogspot que permite acompanhar os blogs onde dou pitaco, pra uma cabeça com pouquíssimos neurônios como a minha, fica fácil, fácil não esquecer por onde ando.


fonte:Euzinha

Me, myself and I



Mas não me lembro em qual o resultado costuma ser positivo ou negativo. Coisas da vida...


fonte:FFFFOUND!

Música

E nada sei... É preciso amor pra poder pulsar. Cada ser em si carrega o dom de ser capaz e ser feliz.




fonte:Euzinha e YouTube

terça-feira, 14 de abril de 2009

Eu sempre soube que eu não batia bem...

...mas ter certeza, dói, tá?


O que é déjà vù?


O termo francês déjà vu significa, literalmente, "já visto". Quem já o teve descreve-o como uma sensação de familiaridade com algo que, aparentemente, está sendo experimentado ou vivenciado pela primeira vez. Por exemplo, você está visitando um país pela primeira vez. Ao visitar um determinado local, subitamente tem a impressão de que já esteve lá antes. Talvez você esteja jantando com um grupo de amigos, falando sobre algum tema político atual, quando tem a sensação de que já vivenciou esse momento - os mesmos amigos, o mesmo jantar, o mesmo assunto.

O fenômeno é bastante complexo e há muitas teorias sobre a razão pela qual isso acontece. O estudioso suíço Arthur Funkhouser sugere que há várias "experiências déjà" e afirma que, para estudar melhor o fenômeno, é preciso perceber as nuances entre as experiências. Nos exemplos citados acima, Funkhouser descreveria o primeiro incidente como déjà visite ("já visitado") e o segundo, como déjà vecu ("já vivenciado").

Setenta por cento da população diz ter vivenciado alguma forma de déjà vu. Um número maior de incidentes ocorre na faixa etária que fica entre os 15e os 25 anos.

O déjà vu está associado à epilepsia do lobo temporal. Aparentemente, ele pode ocorrer antes de um ataque epiléptico. Pessoas que sofrem ataque epiléptico desse tipo podem vivenciar déjà vu durante o ataque propriamente dito ou nos momentos entre as convulsões.

O déjà vu ocorre em indivíduos com ou sem problemas médicos, havendo muitas especulações sobre como e por que esse fenômeno acontece. Vários psicanalistas atribuem o déjà vu à simples fantasia ou realização do desejo, enquanto alguns psiquiatras dizem que é causado por uma combinação errônea no cérebro, fazendo o cérebro confundir o presente com o passado. Muitos parapsicólogos acreditam que ele está relacionado a uma experiência de vida passada. Obviamente, é preciso investigar mais.

n.r.: minha relação, digamos assim, com o deja vù, ultrapassou a barreira dos 25 anos, meu cérebro continuou confusso com o passar do tempo. Concluo então que o meu caso é grave.


fonte:HowStuffWorks

Mostra em Paris revela a história de fotos famosas e polêmicas

A exposição Controvérsias-Fotos com Histórias, na Biblioteca Nacional da França, em Paris, apresenta 80 fotografias que causaram polêmica no último século ou chegaram a ser proibidas. Algumas delas também foram objeto de ações judiciais.

Entre as várias imagens associadas a fatos históricos na exposição, no prédio mais antigo da Biblioteca Nacional da França, a unidade Richelieu, está a foto da menina colombiana Oymara Sánchez, que se tornou símbolo do drama da erupção do vulcão Nevado del Ruiz, em 1986, que matou 24 mil pessoas.

A criança, ferida e com as pernas presas, ficou três dias em agonia e morreu diante das câmeras. O fotógrafo Franck Fournier ganhou, com a imagem da garota entre a vida e a morte, o World Press Photo, no mesmo ano.

Outro destaque da mostra é a foto Beijando a freira, do fotógrafo italiano Oliviero Toscani, criador de várias imagens usadas em campanhas publicitárias da Benetton.

A foto chegou a ser proibida na Itália e na França após protestos da igreja.

Um dos curadores da exposição é o suíço Christian Pirker, que foi advogado da Benetton no processo movido contra o anúncio que mostrava um homem morrendo de Aids no hospital.

Pirker defende a natureza polêmica das fotografias mas rejeita a pecha - associada a algumas imagens - de que elas teriam buscado o "escândalo".

"Elas suscitam opiniões divergentes, que podem ser argumentadas de acordo com o ponto de vista. Um escândalo tem, normalmente, uma explicação unilateral e gratuita", diz ele.


Manipulação


Entre as fotografias históricas estão várias que estiveram envolvidas em acusações de manipulação.

É o caso da foto A bandeira vermelha sobre o Reichstag, do fotógrafo de guerra Evgueni Khaldei.

A foto, considerada uma imagem emblemática do final da Segunda Guerra, mostra um soldado levantando a bandeira soviética no telhado em ruínas do parlamento alemão, em Berlim.

Mas a imagem original, apresentada na exposição ao lado da imagem retocada, mostra que o soldado que segurava o militar que agitava a bandeira estava usando dois relógios, um em cada braço.

Como na época, os soldados russos eram acusados de fazer pilhagens, o fotógrafo recebeu a ordem de "apagar" da foto o segundo relógio, que estava no braço direito do militar.

Já bem mais grave é a acusação de fraude feita contra uma das imagens mais famosas da era moderna, a foto do astronauta americano Neal Armstrong dando o primeiro passo sobre a Lua.

Desde 1969, surgiram acusações de que ela seria falsa.

A polêmica reapareceu após dois documentários realizados no final dos anos 90, segundo os quais a Nasa teria enganado o mundo todo ao simular as expedições lunares em um estúdio ou um deserto.

De acordo com os dois documentários, o cineasta Stanley Kubrick teria realizado as imagens do homem sobre a lua e recebido, em troca, câmeras sofisticadas para fazer filmagens noturnas.

Controvérsias - Fotos com Histórias
também expõe a última imagem da princesa Diana viva, feita por um paparazzi.

A exposição revela que os "paparazzi" não são um fenômeno recente. Em 1898, dois fotógrafos conseguiram entrar na residência do chanceler alemão Otto von Bismarck, que havia falecido, e tiraram fotos do morto.

A família foi à Justiça e consegui confiscar as imagens. Os fotógrafos foram condenados à prisão e, somente em 1952, uma revista alemã publicou as fotografias.

A exposição fica em cartaz até o dia 24 de maio em Paris.


n.r.: O site da Bibliothèque Nationale de France tem umas exposições virtuais bacaninhas. E a propósito, alguém se habilita a pagar a minha passagem? Sou ótima companhia e não me perco em Paris. :)


fonte:BBC Brasil

Vanguarda russa é tema de exposição com Malevitch, Kandinsky e Chagall em Brasília



Centro Cultural Banco do Brasil de Brasília mostra a exposição "Virada Russa: A Vanguarda na Coleção do Museu Estatal Russo de São Petesburgo", que reúne 123 obras do período chamado de vanguarda russa.



Parte do maior acervo de arte russa do mundo, a exposição apresenta trabalhos produzidos entre 1890 e 1930 de artistas como Malevitch, Kandinsky e Chagall.



"VIRADA RUSSA: A VANGUARDA NA COLEÇÃO DO MUSEU ESTATAL RUSSO DE SÃO PETERSBURGO"

Quando:
de 7 de abril a 7 de junho, de terça a domingo, das 9h às 21h
Onde: Centro Cultural Banco do Brasil de Brasília, galerias 1 e 2
SCES, Trecho 2 Conjunto 22.
Telefone: (0/xx/61) 3310-7087
Quanto: Entrada franca






fonte:UOL

Prêmio Pritzker de Arquitetura 2009

Depois de dois anos seguidos premiando "estrelas" da arquitetura - Richard Rogers, em 2007, e Jean Nouvel, no ano passado -, o júri do Pritzker 2009 reservou a um ex-marceneiro, que vive recluso em uma vila nos Alpes suíços, o prêmio máximo da área.



Peter Zumthor, 65, é o detentor da honraria, que equivale a um Nobel da arquitetura, em sua 31ª edição. O prêmio, de US$ 100 mil (cerca de R$ 217 mil) e uma medalha de bronze, será dado em cerimônia que vai acontecer pela primeira vez na América do Sul - em Buenos Aires, em 29 de maio. O anúncio do prêmio foi feito no domingo passado.



Pouco afeito a entrevistas, conhecido por recusar diversos projetos e morador de uma vila com menos de mil habitantes (Haldenstein), Zumthor era um dos nomes sempre citados nos bastidores do meio como possível premiado.

Na nota oficial da fundação Hyatt, que organiza o Pritzker, Zumthor é considerado um profissional "excepcionalmente determinado", que "combina clareza e rigor por meio de uma verdadeira dimensão poética".

"Em uma sociedade que celebra o não essencial, a arquitetura pode colocar-se como resistência", destaca o arquiteto no comunicado oficial, que reproduz ideias defendidas por ele no livro "Pensar a Arquitetura" (ed. Gustavo Gili).

O júri do prêmio - composto por nove prestigiados profissionais, entre acadêmicos e arquitetos, como o italiano Renzo Piano, o japonês Shigeru Ban e o chileno Alejandro Aravena - frisou alguns projetos-chave de Zumthor, em especial as termas na cidade suíça de Vals, "sua obra-prima", mas também o Museu de Arte Kolumba, em Colônia (Alemanha), um projeto de linhas contemporâneas, que se relaciona com "camadas de história".



Os banhos termais são "um projeto incontornável na arquitetura contemporânea", afirma à Folha a crítica de arquitetura portuguesa Ana Vaz Milheiro. Destacado por sua extrema sobriedade, o conjunto é frequentemente tido como um exemplar minimalista da carreira de Zumthor, assim como o museu em Bregenz, na Áustria, que se aproveita discretamente da luz natural para iluminar o interior.





Já o museu em Colônia está instalado sobre as ruínas de uma antiga igreja, destruída durante a Segunda Guerra Mundial (1939-1945). Zumthor criou uma estrutura de concreto que abriga 17 espaços expositivos de diferentes tamanhos e iluminações, muitos deles expondo camadas de antigas ocupações do local, algumas do século 7. O museu abriga de peças medievais a instalações contemporâneas.



Para Milheiro, a melhor fase da obra do suíço é a dos anos 80 e 90, em que se destacam a capela de São Benedito e as termas, em Vals. "Sua fase recente, sintetizada no projeto da capela em Wachendorf, é quase puramente artística. Prefiro Zumthor quando ele recorre ao ancestral, ao mais clássico."

Os brasileiros Oscar Niemeyer, 101, e Paulo Mendes da Rocha, 80, venceram as edições de 1988 e 2006 do Pritzker.


fonte:Folha Online
Ocorreu um erro neste gadget
Blog Widget by LinkWithin
 
Creative Commons License
Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons.