terça-feira, 31 de março de 2009

Cabeça de loira

As voltas que uma cabeça loira dá.

Há tempos queria me lembrar o nome da música ou no nome de um cantor pra procurar no YouTube e nada, nem uma simples frase vinha nessa minha loira cabecinha, desencanei. Mas sem mais nem menos lembrei nome, sobrenome, nome da música e o refrão. Foi ler a palavra pimba e a luz se fez. O cantor: Iran Costa, a música, O Bicho. O clipe é estranho, me lembrava e ainda me lembra, King Kong.

Sempre que cantávamos essa música - e todo mundo cantava porque éramos diariamente massacrados por ela -, metade não saía, tamanha a gargalhada. E é examente como estou agora, rindo muito enquanto olho pra telinha do meu computador.

Ah, sim, o cara é brasileiro - aguentem essa -, e fez (sou testemunha viva disso) ou faz um sucessão em terras lusitanas e não estou divulgando nada, apenas me lembrei. Por que? Sei lá, talvez porque tenha sido um ano bem passado.

Bons tempos, ou tempos mais ou menos, já não me recordo. Mas menos Socráticos, mais felizes, certamente.




fonte:Euzinha

Música

Quando eu gosto de uma coisa, não resisto... podia me estender por seus significados, mas deixa pra lá.

Mas deixem-me contar uma historinha rápida que explica o parágrafo acima: eu devia estar a essa hora, mergulhada num livro, mas a concentração não vem nem com incenso e musiquinha calma, aí inevitavelmente, caio na net e nunca é pra fazer besteira, é para acumular conhecimento, espairecer e me divertir, ou seja, fazer o que gosto. E veio o insight:¨Vou dar um pulo na Carlota¨. Posts lidos e comentados, vejo que tem musiquinha: ¨Oba! Tias Fofinhas!¨. Pra quem não era uma teenager inconsequente na década de 80, ¨Tias Fofinhas¨ é o carinhoso apelido de Tears For Fears.

A música no blog da Carlota me fez fazer uma viagem. Dancei muito essa música, aliás, danço muito (e gosto demais da conta) há muitos anos, mas a sério é desde os 6, só que isso é outra história. E continuando sobre o fato de gostar de algo, bem... quando eu gosto, e gostar é muito amplo, não resisto. Então, ¨Tias Fofinhas¨ pra vocês.





fonte:blog da Carlota
música: culpa dela.

Oito serviços de microblog (que não são o Twitter)

Meus olhinhos brilham e as pestanas piscam aceleradas com qualquer novidade na net, mas acho que não tenho tempo pra mais nada, por enquanto. É uma tentação. A vontade de clicar nos links e sair criando contas pra ver qual é a deles é imensa, mas preciso me controlar ou embola o meu meio de campo e não dou conta das minhas prioridades.

Mas mesmo que eu não possa, há quem tenha tempo de sobra para fuxicar o que anda bombando no mundo do microblogging (a expressão não é minha). Divirtam-se!

. . .


Que o Twitter bombou, bombou. Mas nem só de Twitter é feito o mundo do microblogging. As mensagens curtas misturadas a uma rede social resultaram em diversos serviços, que não se prendem somente ao texto: é possível postar vídeos feitos pela webcam e mensagens de voz. Veja abaixo oito alternativas ao Twitterm, mas que também permitem mandar micromensagens.

Jaiku
Mantido por engenheiros voluntários do Google, este é talvez o serviço mais similar ao Twitter. No Jaiku é possível postar mensagens curtas, chamadas pelo site de "jaikus", incluindo ícones e a sua localização, além das funções já conhecidas, como personalizar o fundo da sua página. Conta também como diferencial a possibilidade de incluir feeds da web e ver o calendário e onde estão seus amigos pelo Jaiku Mobile. As tags (quando alguém escreve uma palavra colocando # no início) viram canais que agregam todas as mensagens dentro do site.

Tumblr
A principal função do Tumblr é compartilhar fotos, sites, vídeos, frases, enfim, tudo de legal que você encontrar pela web. O sistema é bem parecido com o Twitter, e o site já conta com mais de 90 milhões de posts.

FriendFeed
O FriendFeed centraliza todos as suas contas no YouTube, Flickr, itens compartilhados no Google Reader e no Digg, entre muitos outros e mostra aos seus amigos. Você pode ver todas as pessoas que você segue e conferir o conteúdo que eles compartilham.

Brightkite
A ideia principal do Brightkite é saber o que anda rolando perto de você: ele mostra as atualizações mais recentes de pessoas da sua cidade. Dependendo de suas preferências de privacidade, você pode conhecer pessoas novas que estão na rede bem aí do seu lado. Se você mudar de lugar, você atualiza seu status. Você pode recomendar lugares e conhecer o que as pessoas estão indicando — embora a maior parte das pessoas poste como no Twitter.

MySay
Para o MySay, mensagens de texto são muito chatas, o legal mesmo é falar e ouvir. Para isso, criaram um "Twitter de voz": você liga do seu celular para o serviço e sua mensagem fica disponível online. Dá para ouvir no site ou no seu próprio celular. Por depender de operadoras, o serviço não é mundial e ainda não está disponível no Brasil.

Hictu
A ideia inicial do Hictu é que ele fosse um microblog de vídeo. Você entra no site, se cadastra, liga a sua webcam, grava seu recado e pronto. Mas o site também permite postar vídeos do YouTube, áudio e mensagens de texto.

I Rate My Day
Para quem quer criar um gráfico que mostre seu humor durante o mês, o I Rate My Day faz isso facilmente: há cinco níveis de humor, que vai de muito ruim a muito bom. Toda vez que você "troca de humor", muda o seu ranking e pode postar uma mensagenzinha. Depois de um tempo você pode conferir como vai o seu humor diário, assim como o de outras pessoas que utilizam o site.

MoodMill
No mesmo estilo do I Rate My Day, o MoodMill é para aqueles que querem compartilhar seu humor, representado por um bichinho que lembra muito o Rocket, aquele monstrinho do Dragon Quest.

Plazes
Para aqueles que nunca estão parados no mesmo lugar, o Plazes é uma boa ferramenta de microblogging. Por GPS ou mensagem de texto, você envia a sua localidade e vê quem está por perto. Dependendo do lugar, ainda dá dicas de restaurantes e locais interessantes para serem visitados.


fonte:UOL
Sabemos sempre quem somos, ou nos confundimos com os tempos vividos? Podemos voltar a ser o que fomos ou do passado não resta mais nada? Teremos algo de nossa essência que não se modifica ou tudo em nós se transforma pelas experiências vividas?



Para quem não sabe, e possa achar um monte de perguntas algo muito estranho, ando passando por uma fase onde questiono tudo e reflito muito, tentando entender porquê certas coisas só acontecem comigo.


fonte:YouTube


por teus pecadinhos alvos
ou pelo breu dos pecados
poderás ser condenado
o inferno é o limite

porém os pecados rubros
encarnados de sem lei
de desejo de pecado
que cometes em meus braços
elevam-te aos céus
que eu sei
que eu sinto
que eu vejo


Liria Porto
foto: Andreas Heumann

segunda-feira, 30 de março de 2009

Música pra dançar

A dança cura tudo! ;)




fonte:YouTube

Gosto de gente. Mas fico triste perante a falta de afeto. Não falo da falta de demonstrações de afeto, falo da falta de sentimento, da dureza do coração.
Não falo de mim. Falo do que escuto e do que leio.
Não falo das pessoas que gosto. Falo de outros seres humanos.
Escrever na blogosfera me leva a contatos virtuais riquíssimos, a experiências diferentes de afeto. Então, como não senti-lo?
Não falo do amor homem-mulher, que exige química e vários outros temperos que só a proximidade física é capaz de dar.
Falo de amizade que só depende de afinidades e palavras de carinho.
Como é possível não sentir amizade por pessoas que demonstram afeto, mesmo sendo afeto virtual, por nós?
Eu sinto. Me sinto riquíssima por eles gostarem de mim e eu deles.
Mas fico triste em saber que existe quem não sinta.
Essa dureza hoje me entristeceu, mesmo não sendo eu a vítima dela.
Gosto de gente e vou continuar a gostar, mesmo sabendo que existem duros corações por aí.


fonte:Euzinha



volto para a janela e é outro céu. o vento sempre carrega o cinza com ele. para longe, depois da chuva. volto a me olhar por dentro e é o mesmo escuro. não muda. em mim, com tudo fechado, o vento nunca entra, depois da tempestade.


Eduardo Baszcyn
foto: Cig Harvey
música: presente de uma amiga




¨A Poesia Surge do Espanto¨



De repente, quando se ergue da cadeira, o poeta percebe que o fêmur de uma perna resvala no osso da bacia. Aquilo o intriga. “É desse tipo de surpresa que nasce um poema”, diz Ferreira Gullar.

Certa manhã, enquanto fazia recortes para novas colagens, notou que umas tiras miúdas de papel salpicavam o piso da sala. Mal se abaixou com a intenção de recolhê-las, viu que formavam um desenho abstrato. A figura inusitada e bela surgira de modo espontâneo, à revelia de qualquer pretensão estética. O escritor, hipnotizado, apanhou os pedacinhos de papel e os fixou em uma cartolina amarronzada exatamente da maneira como caíram no chão. Batizou o trabalho de Por Acaso, Puro Acaso. Quem percorre o apartamento carioca logo avista a composição pendurada numa nesga de parede e um tanto oprimida pelas dezenas de outros quadros e gravuras que decoram o imóvel — a maioria de artistas tão míticos quanto Iberê Camargo, Rubem Valentim, Oscar Niemeyer e Marcelo Grassmann. "Todos bons amigos", comenta o dono da casa, com um híbrido de displicência e orgulho.

O episódio dos papéis revela muito sobre o jeito de o poeta enxergar a vida e o ato criativo. Para o autor do célebre Poema Sujo, viver (ou criar) é o resultado de um diálogo contínuo entre o arbítrio e o inesperado, a ordem e a desordem, a necessidade e o acaso.

¨O poeta traz do berço um modo próprio de lidar com a palavra. Não se trata, porém, de um presente dos deuses, de uma concessão divina, como se pregava em outras épocas. Trata-se de um fenômeno genético, biológico, sei lá. Há quem nasça com talento para pintar, jogar futebol ou roubar. E há quem nasça com talento para fazer poemas. Sem a vocação, o sujeito não vai longe. Pode virar um excelente leitor ou crítico de poesia, mas nunca se transformará num poeta respeitável. Quando um jovem me mostra originais, percebo de cara se é ou não do ramo. Leio dois ou três poemas e concluo de imediato. Por outro lado, caso o sujeito tenha a vocação e não trabalhe duro, dificilmente produzirá um verso que preste. Se não estudar, se não batalhar pelo domínio da linguagem, acabará desperdiçando o talento. "Nasci poeta, vou ser poeta." Não, não funciona assim. Converter a vocação em expressão demanda um esforço imenso. Tudo vai depender do equilíbrio entre o acaso e a necessidade. A vocação é acaso. A expressão é necessidade. Compreende a diferença? No fundo, a vida não passa de uma constante tensão entre acaso e necessidade.¨

¨O poema nasce do espanto, e o espanto decorre do incompreensível. Vou contar uma história: um dia, estava vendo televisão e o telefone tocou. Mal me ergui para atendê-lo, o fêmur de uma das minhas pernas bateu no osso da bacia. Algo do tipo já acontecera antes? Com certeza. Entretanto, naquela ocasião, o atrito dos ossos me espantou. Uma ocorrência explicável de súbito ganhou contornos inexplicáveis. Quer dizer que sou osso?, refleti, surpreso. Eu sou osso? Osso pergunta? A parte que em mim pergunta é igualmente osso? Na tentativa de elucidar os questionamentos despertados pelo espanto, eclode um poema. Entende agora por que demoro 10, 12 anos para lançar um novo livro de poesia? Porque preciso do espanto. Não determino o instante de escrever: "Hoje vou sentar e redigir um poema". A poesia está além de minha vontade. Por isso, quando me indagam se sou Ferreira Gullar, respondo: "Às vezes".¨

. . .


A única coisa que tenho certeza é que vida sem poesia é cinza e eu adoro cores.






fonte:Revista Bravo! e YouTube

domingo, 29 de março de 2009



Não quero viver
sem ti
mais nenhum tempo

Nem sequer um segundo
do teu sono

Encostar-me toda a ti eu não invento
Tu és a minha vida o tempo todo


Maria Teresa Horta
foto: Andreas Heumann
música: culpa de uma amiga



Revolta no Zoológico



de Nicole Mitchell


fonte:UOL

sábado, 28 de março de 2009

Pra Maria II

Negra Li é cantora de rap. Iniciou sua carreira musical com o grupo de rap RZO, depois fez parceria com o rapper Helião e já há algum tempo teve projeção nacional através da carreira solo. Dona de uma voz belíssima.




fonte:YouTube

Pra Maria I

Nando Reis é ex-baixista da banda de rock Titãs, cantor, violonista e um grande compositor na minha opinião.

Eu A-DO-RO essa música!




fonte:YouTube

Bom fim de semana





fonte:YouTube

sexta-feira, 27 de março de 2009



Devias estar aqui rente aos meus lábios
para dividir contigo esta amargura
dos meus dias partidos um a um

- Eu vi a terra limpa no teu rosto,
Só no teu rosto e nunca em mais nenhum


Eugenio de Andrade
foto: Marino Parisotto Vay

quinta-feira, 26 de março de 2009

Crise econômica, aonde?

Sustentabilidade e luxo são as apostas da feira Kitchen & Bath para 2009


A crise econômica parece passar longe da feira Kitchen & Bath, que apresenta de 24 a 27 de março, no Transamerica Expo Center, em São Paulo, as novidades nos setores de cozinha e banheiro para este ano, voltadas para o público de alto poder aquisitivo.

Coifa de 47 cm de diâmetro revestida por cristais Swarovski; R$ 15.320, na Elica


Os destaques do evento, restrito a profissionais do mercado e com mais de 60 expositores nacionais e internacionais, focaram a tecnologia aliada a um consumo sustentável e ao luxo.

Torneiras com sensores de movimento, que prometem reduzir o consumo de água; entre R$1.000 e R$ 1.200, na Docol


Os próximos arroubos de consumo deste público seleto poderão incluir ainda neste ano chuveiros com iluminação acoplada com leds ou lâmpadas de cromoterapia (R$ 4.500), banheiras com 46 jatos de água (a partir de R$ 9.000), DVD e icebox (R$ 21.590) ou sauna integrada (R$ 19.900), coifas com 47 cm de diâmetro inteiras revestidas por cristais Swarovski que ganham ares de candelabro (R$ 15.320) e refrigeradores duplos com capacidade para 880 litros que unem praticidade e design italiano (R$ 33.880).

Coifa mini verde, com 55x55 cm; R$ 6.780, na Elica


"A sustentabilidade é uma tendência mundial. As pessoas já se deram conta de que não é um modismo, mas uma necessidade para garantir o futuro e uma melhor utilização dos recursos naturais", justificou Lígia Amorim, diretora geral da Nielsen Business Media Brasil, organizadora da feira.

Chuveiro com iluminação de leds acoplada, nas cores azul ou verde; R$ 4.500, na Altero


O lado "eco-friendly" dos lançamentos apareceu em produtos que procuram reduzir o consumo de água, seja por meio de torneiras (entre R$ 1.000 e R$ 1.200 cada) que funcionam por sensores de movimento para pias, seja por dispositivos que injetam ar preenchendo gotas d'água e permitindo uma maior de pressão do jato em chuveiros, e também o consumo de energia, como fogões que são aquecidos por indução eletromagnética, o que promete aumentar sua eficiência em 84%.


Pia com tampo de vidro esmaltado em oito cores diferentes com base de corian; R$ 1.500 (sem torneira), na Bergan


Outro fator sustentável de muitos dos lançamentos diz respeito aos materiais usados em sua confecção. "Foram utilizadas sobras e aparas que, recicladas, geraram outros produtos. A madeira de reflorestamento também está presente em cerca de 90% dos materiais", afirmou Lígia. "O público quer sustentabilidade, mas com design. E paga caro por isso".

Torneira com luz que indica água fria (azul) ou quente (vermelho); R$ 7.200, na Crismoe


Sobre possíveis efeitos da crise, a diretora geral do evento mostrou-se realista: "Devemos ter uma pequena redução no público este ano. Quem mandava quatro ou cinco pessoas para a feira, mandará uma ou duas desta vez, mas mandará". "A crise faz o mundo repensar seus gastos, mas o mercado de luxo continua crescendo", completou.

Cuba folha em corian; a partir de R$ 1.420, na Brascor


Ao longo dos quatro dias de evento, a Kitchen & Bath pretende movimentar cerca de 13,5 mil visitantes, vindos de mais de 70 países, em especial da América Latina.

Chuveiro duplo com DVD, TV aberta e a cabo; R$ 18.990, na Heaven Spas


Mais, aqui.

n.r.: Sustentável? Nem tudo. Na contramão do ¨salvem o meio ambiente¨ lançam um chuveiro duplo com DVD e TV aberta/a cabo (assista um filminho enquanto a água escorre pelo ralo) e me pergunto pensando em mais possibilidades, pra quê? E quanto à coifa em cristais Swarovski, só consegui pensar na pobre serviçal que vai ter de limpar aquilo.


fonte:UOL

Apaixonada

Quem me conhece, sabe que tenho uma alma apaixonada. Poderia dizer que sou sensível ou intensa, mas cai tudo na mesma panela... apaixonada, mesmo que o objeto da paixão não seja palpável. Posso me apaixonar por um objetivo, um ideal, enfim... vocês sabem como é.

E hoje me surpreendi. Abri a página desse meu Nuvens e corri-a de alto a baixo e pensei, assim mesmo: ¨Putz, Nuvens, te amo! Nunca te disse (respirei fundo)... acho que nem tinha me dado conta, mas te amo. Você cresceu, amadureceu, quase anda sozinho. Te amo! Se você fosse de carne e osso, te abraçava.¨

Descobri-me novamente apaixonada.




fonte:Euzinha
foto: Olga Kont

quarta-feira, 25 de março de 2009

Apenas um estado de espírito




Por favor, atenção ao solo de guitarra... Deus, o que é aquilo?!


fonte:YouTube

Coleção Pirelli-Masp de Fotografia

Para comemorar os 80 anos da Pirelli no Brasil, a empresa, junto do Masp, organiza a 17ª edição da Coleção Pirelli-Masp de Fotografia, desde de 12 de março. A mostra traz 80 imagens de 24 fotógrafos brasileiros ou estrangeiros atuantes no país. Há ainda uma área dedicada a obras do fotógrafo André François.

Helmuth Wagner, "Turbilhão", 1961


A exposição tem como objetivo principal formar um panorama da fotografia contemporânea brasileira a partir dos anos 50 e introduzir novas linguagens e significados ao mundo fotográfico. O acervo total conta com mais de mil obras de 300 profissionais de toda as regiões do país.

Rui Cezar dos Santos, Nova Viçosa/BA


Na edição 2009, há obras dos brasilienses Ricardo Labastier e Anderson Schneider, dos mineiros José Faria e Miguel Aún, dos curitibanos Zig Koch e Helmuth Wagner, das cariocas Ana Vitória Mussi e Fausto Charmont, do paranaense Rogério Ghomes, entre outros.

Zig Koch, "Macaco Barrigudo (Logothrix cana)"


Local: Museu de Arte de São Paulo - Masp
Preço:
R$ 15,00.
Data: 12 de março a 03 de maio de 2009.
Horário: Terça a domingo e feriados, 11h às 18h; quinta, 11h às 20h.


fonte:Guia da Semana

Felicidade é...


Beijo na boca



Abraço apertado



Um ombro para apoiar a cabeça



Carinho no rosto



Banho quente



Dançar



Sorriso de criança



Pensar em quem se gosta



Ser lembrado



Ver o mar todos os dias


Música


fonte:Euzinha
música: do blog da Juliana Reis, aqui.

terça-feira, 24 de março de 2009

Me perdoem a falta de tempo

Mas acho que caprichei na escolha... modesta, a menina. Essa música, depois de tantas vezes ouvida, ainda me arrepia, me emociona demais.


Chico Buarque & Milton Nascimento - O Que Será (À Flor da Pele)

O que será que me dá
Que me bole por dentro, será que me dá
Que brota à flor da pele, será que me dá
E que me sobe às faces e me faz corar
E que me salta aos olhos a me atraiçoar
E que me aperta o peito e me faz confessar
O que não tem mais jeito de dissimular
E que nem é direito ninguém recusar
E que me faz mendigo, me faz suplicar
O que não tem medida, nem nunca terá
O que não tem remédio, nem nunca terá
O que não tem receita

O que será que será
Que dá dentro da gente e que não devia
Que desacata a gente, que é revelia
Que é feito uma aguardente que não sacia
Que é feito estar doente de uma folia
Que nem dez mandamentos vão conciliar
Nem todos os ungüentos vão aliviar
Nem todos os quebrantos, toda alquimia
Que nem todos os santos, será que será
O que não tem descanso, nem nunca terá
O que não tem cansaço, nem nunca terá
O que não tem limite

O que será que me dá
Que me queima por dentro, será que me dá
Que me perturba o sono, será que me dá
Que todos os tremores me vêm agitar
Que todos os ardores me vêm atiçar
Que todos os suores me vêm encharcar
Que todos os meus nervos estão a rogar
Que todos os meus órgãos estão a clamar
E uma aflição medonha me faz implorar
O que não tem vergonha, nem nunca terá
O que não tem governo, nem nunca terá
O que não tem juízo






fonte:YouTube

Pra Ana



Sasha no Carnaval. :)

E não é por ser meu, mas não é fofo? Não dá vontade de apertar? Aperto muito esse baixinho e ele adora, ainda bem.


fonte:Euzinha

Sem tempo


Ai, ando de novo assim, sem tempo.


fonte:Euzinha

Vertigem

A exposição dos gêmeos, VERTIGEM, está no CCBB do Rio desde ontem e hoje acordei achando que melhor do que falar é passar por lá e conferir.



Mais informações, aqui.


fonte:Euzinha

segunda-feira, 23 de março de 2009

Há coisas inexplicáveis

Detesto ser repetitiva, mas agora encafifei e preciso pensar alto.

Do nada me lembrei dos Gêmeos Gustavo e Otávio Pandolfo, achei uma matéria no blog do Favre e postei aqui, e ainda de quebra, mencionei o Nunca, que tem uma obra maravilhosa. No dia seguinte, abro a net como faço habitualmente para ler as notícias e vejo um link sobre uma entrevista do Nunca na UOL, aqui.


Não só pensei como fiquei hiper feliz com a coincidência, porque na entrevista, o Nunca explica o seu trabalho e fala, bem melhor do que eu posso falar, um pouco sobre a arte do grafite.

Tudo tranquilo, uma pessoa vai dormir em paz, com a certeza do dever cumprido.

Tinha por hábito ler parte do Primeiro Caderno do O GlOBO e passar os olhos no resto do jornal enquanto tomava meu café da manhã, mas ando sem tempo pra isso, agora folheio o Primeiro Caderno e só leio o que me interessa, deixando todo o resto do jornal para a noite.



E lá estou eu, sentadinha no sofá enquanto corre aquela novela horrorosa, Caminho das Índias, lendo meu jornalzinho, quando chego ao Segundo Caderno e aí dei uma meio gargalhada, achando a coincidência a coisa mais bizarra dos últimos dias, isso porque aconteceu-me outra, mas essa é pra esquecer.

E, lá estavam eles: os Gêmeos, na primeira e segunda página do Segundo Caderno, que coincidência! Passei os olhos freneticamente pelo texto e ainda pensei que era demais pra uma Maria só, mas aguentei firme e li a palavra ¨exposição¨, aí sim, comecei a ler com calma. Pois muito bem, meninas e meninos do meu Brasil, os rapazes estão expondo suas obras no CCBB, aqui no Rio.



Não sou amiga deles, nem faço parte da tribo, sou uma mera espectadora do grafiting que andam fazendo por aí, mas não encontro tanta informação quanto gostaria e vou deixando a coisa, no caso o grafite, rolar na minha vida e tem aparecido como uma boa surpresa, através das descobertas e coincidências mais bizarras e mais felizes, inclusive através de pessoas, as quais eu nem imaginava fazerem parte desse mundo. Gosto de arte, e essa é mais uma expressão dela que curto.

A exposição se chama, VERTIGEM, e mais uma vez, coincidentemente, ando as tardes ali pelo Centro do Rio, não tão próxima ao CCBB, mas ali, no meio do acontecimento. Não vou à expo amanhã, mas irei essa semana e amanhã colocarei aqui a matéria bacana que saiu no Segundo Caderno do jornal O Globo de hoje.







Dele

me encantaram
seus versos
...
palavras
magia da alma
...
me comoveram
seus olhos
...
seu calor
de homem bom
me apaixonaram
seus beijos
intensos
entrega
...
de amor


Rosangela Maluf
foto: Susan Jolie

Dos States

Empresa americana lança perucas para cães


Meu Sasha, meu amado cãozinho para quem não sabe, graças a boa sorte nasceu como qualquer cocker spaniel da raça: orelhas caídas, peludas, tipo cabelão comprido. Seu topete, corto repicado num estilo que chamo de punk, e Sasha A-DO-RA a palavra bonito, que digo à ele depois de uma aparada quinzenal no tal topete. Se tivesse nascido careca, assim continuaria até o fim de seus dias, amadíssimo como sempre.

A notícia que vocês lerão a seguir fala de perucas que estão sendo vendidas como acessórios para cães que têm tudo. Tudo o quê, cara-pálida? Alguém perguntou ao cachorrinho se ele é feliz com tudo o que tem e se está enfadado de ter tudo e ele respondeu? Obviamente, não. Então sugiro que a peruca seja obrigatoriamente feita do cabelo de seus donos, já que pra mim essa interatividade seria bem mais interessante. Mas o que eu penso a eles não interessa, portanto vamos à notícia.

A atitude dos animais leva os donos a comprarem as perucas... e meus longos cabelos loiros tremulam na minha cabeça tentando fazer meu cérebro perceber o que a atitude de um cachorro - um au-au mais longo talvez - tem a ver com o uso de uma peruca.

. . .


Uma empresa na Califórnia criou um novo produto para o mercado de acessórios para animais de estimação: as perucas para cães.

As perucas foram criadas em 2007 para um desfile de cães, e os acessórios receberam tantos pedidos que as empresárias Jenny e Crissy Slaughter decidiram começar a produzir as perucas em maior escala.

Cada peruca custa, em média, US$ 30 (cerca de R$ 69). Atualmente, elas já são vendidas em seis países, e outras empresas americanas passaram a produzir acessórios semelhantes para cães e gatos.

As primeiras perucas foram inspiradas nos cabelos de celebridades como Paris Hilton e a modelo Bettie Page. Atualmente, a empresa conta com mais modelos, que incluem uma peruca afro e outras coloridas.

Em entrevista à BBC Brasil, Jenny Slaughter, uma das proprietárias da Total Diva Pets, admite que - apesar do sucesso - algumas pessoas consideram as perucas "tolas" e "desnecessárias".

"Sabemos que animais não precisam de perucas, mas são acessórios divertidos para cachorros que já têm tudo", afirma.

Mercado

O mercado de acessórios para animais de estimação vem crescendo de maneira significativa. Marcas famosas como Gucci, Burberry e Louis Vuitton já dedicaram coleções especiais a essa nova moda.

Além das perucas, acessórios como sapatos, óculos de sol, coleiras customizadas e roupas também estão disponíveis para os animais de estimação.

No Brasil, dados de 2007 da Associação Nacional dos Fabricantes de Alimentos para Animais de Estimação (Anfal Pet) indicam que o segmento da indústria e do comércio de produtos para animais de estimação - que inclui medicamentos, alimentos, acessórios e serviços - movimentou US$ 4 bilhões.

Desse total, a contribuição de acessórios e equipamentos foi de US$ 215 milhões.

Segundo Slaughter, os donos acabam comprando mercadorias que "combinam com a atitude dos animais".


fonte:BBC Brasil

domingo, 22 de março de 2009

sábado, 21 de março de 2009

Grafite

Ontem mencionei o grafiteiro Nunca, num post, hoje vi uma entrevista dele aqui falando de seu trabalho nas ruas de São Paulo. Vale a pena conferir.




fonte:UOL

sexta-feira, 20 de março de 2009

Ueeeeba!!!

Hoje é sexta!






fonte:YouTube

quinta-feira, 19 de março de 2009

Quase fim de semana

Já dá pra sonhar com ele... vamos dançar?




fonte:YouTube

Grafite - Os Gêmeos

Os 2 leitores que frequentam esse espaço sabem o quanto gosto de arte. Não vou a todas as exposições que gostaria nem conheço tudo, nem todos os artistas que andam expondo por aí, seja nas ruas ou nas galerias ou museus.

Vou descobrindo novidades cuscando na net ou porque alguém faz algum comentário. Quem lê meus posts há um tempo sabe que gosto dos Gêmeos de São Paulo, Otavio e Gustavo Pandolfo e fiquei sabendo que a Prefeitura de São Paulo apagou alguns dos grafites da dupla - ver aqui - e também do Francisco Rodrigues, o Nunca, por conta do programa ¨Operação Cidade Limpa¨, que tem como objetivo deixar os muros de São Paulo na entediante cor cinza. Bem, não sei de mais nada, se o ¨crime¨ - pra mim, é - continua sendo cometido ou aconteceu qualquer coisa diferente depois disso.

Gêmeos




Nunca





fonte:Euzinha

Festival ¨Just a Fest¨

Sexta, Rio de Janeiro na apoteose


Kraftwerk, Radiohead e Los Hermanos








fonte:família

Ilustradora americana faz bonecos de celebridades

Para a artista Liz Lomax, a diferença entre uma esponja de lavar louça e o cabelo armado da cantora britânica Amy Winehouse é quase nenhuma.

O cabelo da cantora Amy Winehouse fascinou tanto a artista Liz Lomax que ela usou uma esponja que tinha na pia da cozinha para reproduzir o penteado


A ilustradora americana usou a esponja que tinha na pia de casa para compor mais um personagem famoso de uma coleção que inclui Michael Jackson, Janet Jackson e Justin Timberlake, Mick Jagger e toda a equipe econômica do presidente americano Barack Obama - inclusive o próprio.

A exposição do seio de Janet Jackson em show com Justin Timberlake na final do campeonato de futebol americano, em 2004, é um dos temas reproduzidos pela artista


"Eu me divirto fazendo as esculturas", disse Lomax, que fotografa os bonecos para ilustrar campanhas publicitárias, capas de CDs, capas de revista e outdoors.

Liz Lomax


As esculturas, feitas de arame, papel de alumínio e gesso, têm cerca de 25 centímetros de altura.

Mick Jagger e os Rollings Stones vem inspirando caricaturas desde que o grupo se formou, na década de 60


Mais de Liz Lomax, aqui.


fonte:BBC Brasil

quarta-feira, 18 de março de 2009



Busco o porquê de quase tudo, dos meus gostos, dos meus mau-gostos, da minha empatia, antipatia, muito mais das escolhas erradas do que das certas, porque as certas não me levam a pensar em nada, só a vivê-las plena de felicidade.

Tantas foram as vezes que não encontrei resposta pros meus questionamentos, mas não desisti deles, foram apenas abandonados, deixei pra lá. Busco um autoconhecimento que no fundo sei ser utópico porque me percebo em constante mutação.

Eu amo música e uma amiga me apresentou ¨Gerânio¨, de Marisa Monte, ouvi e sorri com a alma.



Ela que descobriu o mundo
E sabe vê-lo do ângulo mais bonito
Canta e melhora a vida, descobre sensações diferentes
Sente e vive intensamente

Aprende e continua aprendiz
Ensina muito e reboca os maiores amigos
Faz dança, cozinha, se balança na rede
E adormece em frente à bela vista

Despreocupa-se e pensa no essencial
Dorme e acorda

Conhece a Índia e o Japão e a dança haitiana
Fala inglês e canta em inglês
Escreve diários, pinta lâmpadas, troca pneus
E lava os cabelos com shampoos diferentes

Faz amor e anda de bicicleta dentro de casa
E corre quando quer
Cozinha tudo, costura, já fez boneco de pano
E brinco para a orelha, bolsa de couro, namora e é amiga

Tem computador e rede, rede para dois
Gosta de eletrodomésticos, toca piano e violão
Procura o amor e quer ser mãe, tem lençóis e tem irmãs
Vai ao teatro, mas prefere cinema

Sabe espantar o tédio
Cortar cabelo e nadar no mar
Tédio não passa nem por perto, é infinita, sensível, linda
Estou com saudades e penso tanto em você

Despreocupa-se e pensa no essencial
Dorme e acorda



fonte:Euzinha
foto: Anke Merzback

Pág 161, 5a frase



E eis que assim, meio de repente... me percebo desafiada pela Carlota, Lote 5 - 1º Dto., a pegar um livro, abrí-lo na página 161 e encontrar a 5a frase completa.

O livro que dorme na minha mesinha de cabeceira é ¨O Grito Roubado - E Outras Histórias do Maior Especialista no Resgate de Obras de Arte¨, de Edward Dolnick, mas escolhi o que dorme na parte inferiror da mesma mesinha, ¨O Mundo Mágico do Antigo Egito¨, de Christian Jacq, onde a 5a frase, bem mais interessante, diz o seguinte:



¨Isso permite-lhe exercer o seu domínio sobre os ventos do céu e dele se tornar rei.¨


Passo o desafio para Ana, Juliana, Maria e Luís. Bora, crianças!

fonte:Carlota


Pop Art

Retratos feitos por Andy Warhol ganham grande exposição em Paris


Andy Warhol vai a Paris numa grande exposição de retratos de celebridades, sua marca registrada. Mas uma imagem famosa de Yves Saint Laurent ficará faltando em função de uma disputa em torno da categoria do falecido estilista: artista ou criador de moda.

A exposição "Warhol's Wide World", que será aberta esta semana, traz cerca de 140 dos mais ou menos mil retratos de atores, atrizes e personalidades diversas do "jet set" feitas pelo "Papa do Pop" entre os anos 1960 e sua morte, em 1987.



Baseados em fotos existentes ou criadas com uma câmera Polaroid feita sob medida para ele, os retratos criados por Warhol, com cores estridentes, de Marilyn Monroe, Jacqueline Kennedy ou Saint Laurent viraram ícones no moderno culto às celebridades.

Ao lado de suas imagens de latas de sopa Campbell's, estão entre as mais conhecidas da arte moderna, e a expectativa é que a exposição seja uma das maiores do ano.

Warhol observou certa vez que gostaria que todos seus retratos fossem colocados lado a lado para formar uma grande pintura intitulada "Retratos da Sociedade", e o curador da exposição, Alain Cueff, lamentou que teria sido impraticável fazê-lo.



Mas o Grand Palais, um espaço enorme criado para a Exposição Mundial de 1900, foi forrada de retratos de alguns dos rostos mais famosos do século passado, desde astros como Marilyn Monroe ou Mick Jagger até artistas como Man Ray e estilistas como Giorgio Armani.

A exposição também inclui vários retratos encomendados -- por 25 mil dólares cada -- por indivíduos ricos que, nas palavras do catálogo da exposição, queriam "brilhar com a aura da genialidade de Warhol".

A série de retratos de Saint Laurent feita em 1974, que seria pendurada na seção "Glamour", perto de Armani e outros estilistas como Sonia Rykiel, estava sendo prevista para ser uma das atrações principais da exposição. Mas ela foi retirada no último instante pelo ex-parceiro do estilista, Pierre Bergé.



"Expor os retratos de Yves Saint Laurent com personalidades do mundo da moda, mesmo que algumas delas tenham talento, teria sido impensável", explicou Bergé em carta ao jornal Le Monde na semana passada. "Colocar Saint Laurent na seção 'glamour' seria demonstrar desrespeito por sua obra, misturando-o aos 'beautiful people'", escreveu Bergé.

A polêmica apimentou a exposição, que está prevista para atrair grandes multidões para o mesmo espaço no qual, no mês passado, foi leiloada a monumental coleção de arte de Saint Laurent. A exposição será aberta no Grand Palais em 18 de março e ficará até 13 de julho.


fonte:Reuters
Ocorreu um erro neste gadget
Blog Widget by LinkWithin
 
Creative Commons License
Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons.