sexta-feira, 11 de setembro de 2009

Paz



Você ainda se perde por aqui, porque os caminhos das palavras se cruzam nos levando onde não gostaríamos de ir nem onde somos desejados. Dizem que o tempo cura tudo, só que o tempo não perdoa, mesmo que leve ao esquecimento, o passado fica marcado como ferida feita com ferro quente na pele, como fazem aos bichos nas fazendas, mas conosco é por dentro, e os dias vão formando a cicatriz que nenhuma pomada deu jeito de apagar.
O medo, ainda do futuro, está nas voltas que o mundo dá nos levando por vezes ao mesmo lugar de onde saímos, é o medo de pensar que a vida é um labirinto onde todos se encontram em algum ponto mesmo quando se perdem. Mas quem sabe? Talvez no futuro não consigamos nos reconhecer, é torcer e acreditar em destinos totalmente opostos e na névoa que a vida deixa nos olhos, e que isso seja pra sempre.





0 comentários:

Ocorreu um erro neste gadget
Blog Widget by LinkWithin
 
Creative Commons License
Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons.