sexta-feira, 8 de maio de 2009

Grande sabedoria



Sabe aquela velha frase: "quem procura, acha?" Já pararam pra pensar que quem inventou essa frase não estava falando de algo positivo?

E quando você não procura e acha? Principalmente o que não gostaria de encontrar? Pensa o quê? Que teu anjo da guarda anda numa brincadeira de mau-gosto, ou ele e Deus, acham que você tem ombros de ferro e suporta tudo e mais alguma coisa, não é mesmo?

E por que cargas d'água (expressão antiguinha que amo), algumas pessoas não são "premiadas" com tanto e outras são? Mas o pior é que depois que a novidade - ou fatalidade, depende do ponto de vista - vem parar nas tuas mãos, você se anima e vai em frente e a coisa vai piorando, é como se você puxasse a linha de um novelo sem fim, você vai descobrindo mais e sempre mais, não é?

Aí chega a hora de parar e analisar a situação ou você vai ficar pensando, erroneamente, que é uma pessoa especial e quase divina. Nada, agora é que você entrou na fase do "quem procura, acha!".

Olha, depois disso tanto acontecer e continuar se repetindo, o melhor é mesmo ficar calada, porque o povo nunca acredita que umas pessoas sejam assim premiadas com tanta frequência e podem começar a achar que você, caro amigo (ou amiga) é uma cuscuvilheira especializada.

Cuidado, guarde o descobrimento de seus infortúnios pra si. Quem é amiga, avisa!



0 comentários:

Ocorreu um erro neste gadget
Blog Widget by LinkWithin
 
Creative Commons License
Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons.