terça-feira, 10 de fevereiro de 2009


Se eu soubesse escrever como tu

e os trilhos me levassem a ti

rasgaria a minha alma, e a nu

deixaria meus olhos por aqui

No silêncio da noite me retiro

e no vai e vem de todas as marés

és tu, sempre tu, que eu respiro

no mar que me vem beijar os pés


Se as tuas palavras me ouvissem

e não me atirassem para a morte

talvez o choro fogo me impedisse

a viagem que faço para norte


Maria
foto: Nicola Novotny

0 comentários:

Ocorreu um erro neste gadget
Blog Widget by LinkWithin
 
Creative Commons License
Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons.