terça-feira, 27 de janeiro de 2009


Transbordar


quanta ternura!
não choro,
prometo que não choro!
perderia o sal das lágrimas
que aquece o sangue dos ausentes.
mas a comoção entope-me, até o céu da minha boca.
os dedos tremem.
a falta que me fazes!
.
de ti tenho a memória de sorrisos fartos.
um corpo pujante de vida.
de ti tenho a memória de um coração transbordante e um par de mãos abertas.
um dia claro.
de ti tenho a memória de nós.
tanto, que parecemos muitos!
.
sim, o tempo leva-me... dizes bem!
estamos cada vez mais perto.
e eu prometo que não choro!


fonte:Luísa - Pin gente
foto: Elena Platonova

0 comentários:

Ocorreu um erro neste gadget
Blog Widget by LinkWithin
 
Creative Commons License
Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons.