segunda-feira, 30 de junho de 2008

Marcel Duchamp

MAM comemora 60 anos com a maior exposição de Duchamp


Acontece a partir do dia 15 de julho, em São Paulo, a maior exposição da obra do artista francês naturalizado americano Marcel Duchamp já realizada na cidade, e que marca os 60 do MAM, Museu de Arte Moderna de São Paulo. A exposição, que tem o título "Marcel Duchamp: uma obra que não é uma obra 'de arte'", está focada na produção do artista de 1913 até sua morte, em 1968, período em que, segundo a curadora da mostra Elena Filipovic, se concentra a produção mais radicalmente questionadora do artista.

"Ele pode ter feito muitos trabalhos antes, muitas pinturas, na verdade, mas é nesse momento que ele se torna o Marcel Duchamp em que pensamos hoje", explica Filipovic, que é especializada no artista e conclui este ano um doutorado na Universidade de Princeton (EUA) sobre ele.

Por "Marcel Duchamp em que pensamos hoje", entenda-se o artista que expôs como arte, por exemplo, um mictório assinado e uma roda de bicicleta, ou que desenhou um cavanhaque na "Monalisa", atitudes provocadoras que redefiniram para sempre o conceito de obra de arte.

Para Filipovic, Duchamp (1887-1968) seria o primeiro 'artista-pensador', para quem a própria idéia é a obra de arte. Depois dele, ela prossegue, "o mais importante não é a técnica do artista, mas a idéia contida pela obra", noção que influenciou gerações de artistas posteriores com trabalhos tão diversos como o americano Andy Warhol ou o brasileiro Cildo Meireles.

A última exposição sobre Duchamp em São Paulo, de tamanho mais modesto, aconteceu há mais de 20 anos. Em 1987, a cidade recebeu, numa sala especial da 19ª Bienal Internacional de Arte, uma mostra com 75 obras do artista, com curadoria do colecionador italiano Arturo Schwarz.

A exposição que chega agora traz trabalhos inéditos no país, fundamentais para o pensamento duchampiano, como a réplica do "Grande Vidro", a "Caixa de 1914" e uma intrigante reprodução "virtual" (mas não computadorizada) do "Étant Donnés" ("Sendo Dados"), feita dentro de uma pequena sala (uma espécie de container) em que os visitantes podem olhar dentro.

Toda a exposição, aliás, estará pontuada por essas pequenas salas "encaixotadas" que não podem ser adentradas, mas cujo interior, que encerra reconstruções do atelier do artista ou de exposições inteiras montadas por Duchamp, pode ser espiado.

"Duchamp estava sempre pensando no espaço expositivo, e em como criar uma nova obra de arte com a maneira como o trabalho era exibido", conta a curadora, "e o fato de que Duchamp estivesse pensando na conceituação de seu trabalho e do espaço expositivo nessas circunstâncias, ficou meio que à margem da história, pois esses espaços são efêmeros".

A consciência do entorno da obra e sua maneira de exibição são preocupações do artista que a exposição explorou na seleção de trabalhos e na arquitetura da montagem. "A forma de exibição nem sempre é uma preocupação do artista. Ele, às vezes, simplesmente cria 'algo' que é o que é, mas que não considera seu entorno e sua exibição".

"Partimos do princípio de que o próprio Duchamp era um exímio pensador dos espaços de exposição, e era importante que a exposição fosse inovadora em sua maneira de pensar o espaço", avalia Filipovic, que contou com os serviços da firma de arquitetura italiana Caruso e Torricella, responsável pela reforma do Fundação Proa, em Buenos Aires. A fundação argentina, que juntamente com o MAM patrocina a exposição, receberá a mostra a partir de novembro (até janeiro de 2009), por ocasião de sua reabertura ao público.

"MARCEL DUCHAMP: UMA OBRA QUE NÃO É UMA OBRA 'DE ARTE'"

» Quando:
de 15 de julho a 21 de setembro.
De terça a domingo e feriados, das 10h às 18h
» Onde: MAM - Parque do Ibirapuera - Av. Pedro Álvares Cabral, s/nº, portão 3
» Informações: (0/xx/11) 5085-1300
» Quanto: R$ 5,50


fonte:UOL

sábado, 28 de junho de 2008


Quero apenas


Além de mim, quero apenas
essa tranqüilidade de campos de flores
e este gesto impreciso
recompondo a infância.

Além de mim
– e entre mim e meu deserto –
quero apenas silêncio,
cúmplice absoluto do meu verso,
tecendo a teia do vestígio
com cuidado de aranha.


Olga Savary
foto: Geoffroy Demarquet

quinta-feira, 26 de junho de 2008


Quero apenas


Além de mim, quero apenas
essa tranqüilidade de campos de flores
e este gesto impreciso
recompondo a infância.

Além de mim
– e entre mim e meu deserto –
quero apenas silêncio,
cúmplice absoluto do meu verso,
tecendo a teia do vestígio
com cuidado de aranha.



Olga Savary
foto: Geoffroy Demarquet

Biólogos acham quadrúpede mais antigo na Letônia

Os "elos perdidos" da história do grupo de peixes que se transformou em vertebrados terrestres são cada vez mais "elos achados". Cientistas acabam de anunciar a descoberta dos fósseis de mais um animal nesse estágio de transição, na Letônia. Batizado com o nome de Ventastega curonica, o animal foi descrito a partir de um crânio e outros três ossos.



Apresentado na edição de hoje da revista "Nature", o bicho preenche a lacuna entre o peixe Tiktaalik roseae, a forma intermediária entre peixes tradicionais e os primeiros vertebrados de quatro patas, ou tetrápodes, como o primitivo Acanthostega.

A descoberta de formas intermediárias é tradicionalmente prevista pelos biólogos evolucionistas. A sua suposta "raridade" no registro fóssil costuma ser criticada por grupos religiosos que não aceitam a evolução e defendem uma criação divina dos seres vivos.

Os biólogos demonstraram várias dessas formas intermediárias, mas a mais simbólica popularmente foi um "peixe de quatro patas" revelando a passagem dos vertebrados da água para a terra.

Per Ahlberg, da Universidade Uppsala (Suécia), e mais quatro colegas mostraram como o fóssil de Ventastega curonica tem um crânio que lembra um tetrápode primitivo, mas com proporções de um peixe.

A evolução dos peixes para os vertebrados terrestres ocorreu entre 360 milhões e 380 milhões de anos atrás, no Período geológico Devoniano. Não foi algo tão simples de acontecer --como seres vivos com nadadeiras que viviam em águas profundas puderam passar à terra e andar com patas?

O mais provável é que esses primeiros seres "anfíbios" tenham surgido em águas rasas e ambientes pantanosos. As adaptações necessárias ou úteis seriam a capacidade de respirar oxigênio do ar, olhos no alto da cabeça para enxergar tanto dentro quanto fora d'água e finalmente nadadeiras transformadas em patas para facilitar a locomoção terrestre.

Ahlberg e colegas afirmam que o Ventastega é uma boa forma intermediária -um bom "elo"- -entre Tiktaalik e Acanthostega por conta da sua mandíbula inferior semelhante à de um tetrápode, mas com dentição típica de peixes.

Mas eles ressalvam que os "elos achados" até agora também mostram considerável grau de diversidade de formas entre estes animais primitivos, o que torna mais difícil colocá-los numa árvore de "família".

n.r.: Tetrápode, Acanthostega e Tiktaalik roseae, que nomes meigos para um peixinho; e quem o desenhou achou que ele devia viver placidamente feliz naquela época, reparem só no ar blasé do bicho.


fonte:Folha Online

quarta-feira, 25 de junho de 2008

Prédio rotativo

Arquiteto cria prédio que se movimenta


Um arquiteto italiano criou torres de cerca de 80 andares que girariam em torno de uma coluna central no edifício – e Moscou já tem planos de construir uma.



O pai da idéia é o arquiteto italiano David Fischer, que nunca tinha projetado um arranha-céus antes.

"Em primeiro lugar vai ser o primeiro prédio dinâmico, que muda de forma", disse Fischer. "É um prédio que nunca vai ter o mesmo visual."

O edifício prevê um apartamento por andar, e os pavimentos devem girar a partir de comandos de voz para um computador.



A garagem fica literalmente em frente à porta: elevadores devem levar os carros do térreo até os últimos andares.

Os movimentos do resto do prédio vão ser coreografados por uma equipe de arquitetos, obedecendo a padrões que podem ser modificados.

E os andares também vão ser turbinas de vento, para gerar a eletricidade necessária para os movimentos e até deixar garantir a independência energética do edifício.

Além disso, os andares vão ser pré-fabricados na Itália e apenas montados no prédio – segundo o arquiteto, uma economia de mão-de-obra.

"Não é só para prédios de luxo, esse método vai ser usado em qualquer prédio no futuro, permitindo casas melhores e mais acessíveis", disse Fischer.

Os prédios projetados pelo arquiteto italiano devem atingir 400 metros de altura, ou seja, são mais altos do que, por exemplo, o Empire State Building, em Nova York.

n.r.: Uma pessoa sofrendo de labirintite, tá frita!


fonte:BBC Brasil

Tolerância zero

Sabe aquele bombom de licor que você tanto gosta e teus colegas de empresa costumam te presentear quando você faz anos? Acabou. O almoço com a amiga que você encontra uma vez por semana para colocar a fofoca e o chopinho em dia? Acabou. O jantar com um copinho de vinho tinto antes de ir pra casa que o médico recomendou? Acabou.

A não ser que a partir de agora você comece a ter um fundo de reserva para o táxi te levar pra casa em todas as situações em que você tiver vontade de tomar uma bebida alcoólica.

O que você acha dessa nova lei que o Lula sancionou e que além de tirar pontos na carteira, suspender o teu direito de dirigir, te dá uma facada de 955 reais por causa de um único e mísero chopinho ou um inocente bombom de licor? E não pense que a proibição é só para as estradas, não, não, o perímetro urbano está incluído.



. . .


Dois bombons com recheio de licor podem ser o suficiente para que o motorista leve uma multa de R$ 955, sete pontos na carteira de habilitação e suspensão do direito de dirigir por um ano, de acordo com a nova lei que regulamenta os níveis de tolerância de álcool.

O teste, realizado em um bafômetro da Polícia Militar, foi feito imediatamente após o consumo dos doces -o que, segundo a PM, pode ter sido a causa de o equipamento ter acusado o alto teor (0,21 mg de álcool por litro de ar expelido).

Pela nova lei, a partir de 0,1 mg/l, o motorista está sujeito à multa e à suspensão da habilitação. Com mais de 0,3 mg/l, o condutor pode pegar detenção de até três anos.

A reportagem da Folha se submeteu ontem à tarde a testes de alcoolemia, após o consumo de substâncias alcoólicas, em bafômetros da PM, com a supervisão do capitão Denilson Storai, no Batalhão de Trânsito da capital.

Os bombons, recheados com licor de cereja, são dos mais vendidos pela Kopenhagen, segundo um vendedor. Foram ingeridos por uma repórter de 26 anos que consome bebidas alcoólicas esporadicamente. O mesmo teste, feito 30 minutos depois do primeiro - e após o consumo de um quarto de uma lata de cerveja -, indicou 0,1 mg/l. Com mais 30 minutos, o bafômetro já não acusava consumo de álcool.

"Caso duvide do resultado, o motorista pode pedir para que o policial repita o teste após alguns minutos", diz Storai.

Outras duas pessoas - um repórter de 24 anos e uma jornalista de 34, que consomem álcool duas vezes por semana - também fizeram o teste. A jornalista, após ter bebido uma lata de cerveja, apresentou 0,17 mg/l. Após a segunda lata, a concentração subiu para 0,38 mg/l. O repórter, após consumir uma lata, também já estaria sujeito à multa, já que apresentou 0,12 mg/l. Após duas latas, obteve 0,29 mg/l e, com mais meia lata, 0,42 mg/l.

Os testes foram repetidos em bafômetros descartáveis que confirmaram os resultados do aparelho da PM. O produto custa R$ 14 e, embora não seja usado pela PM, é regulamentado pelo Denatran (Departamento Nacional de Trânsito).


fonte:Folha Online

terça-feira, 24 de junho de 2008

Eu Te Amo

Calma, muita calma com o título do post.

Tenho lampejos românticos. Há quem diga que é por conta de meu signo Libra que tem Vênus como planeta regente, não sei, mas pode ser. Mas acredito mais é no meu bom gosto musical e me perdoem a falta de modéstia, e algumas músicas, vira e mexe, assaltam os meus neurônios e me lembro da linda musicalidade de um piano, então vou à cata delas para ouví-las de novo e fazer o meu coração ficar feliz. Lembrei-me de "Eu Te Amo", de Chico e Tom Jobim e da belíssima voz de Telma Costa. "Te dei meus olhos pra tomares conta e agora conta como ei de partir". Por onde andará Telma Costa? Enjoy mates!




fonte:YouTube

Memorial exibe obras indígenas do acervo de Edmar Cid Ferreira

Parte de uma coleção objetos indígenas que pertenceu ao ex-banqueiro Edmar Cid Ferreira - confiscadas pela Justiça após a quebra do Banco Santos, em 2005 - será exposta a partir desta terça (24) no Memorial da América Latina, em São Paulo. O museu foi nomeado guardião temporário das cerca de 1.200 obras indígenas da "Cid Collection", o conjunto total das obras compradas por Cid Ferreira.

Labrete da tribo Urubu-Kaapor, do Maranhão


Com o nome de "Viagem Noturna - Arte Indígena da Cid Collection: Preservação", a mostra apresenta os objetos, todos de produção recente, em um ambiente à meia-luz, o que reduz o dano às peças. Várias culturas estão representadas na exposição, entre elas os índios Xicrin (PA), Bororó e Xingu (ambos do MT).

Artefato da tribo Wayana, do Pará


As peças foram divididas em onze categorias: adornos plumários, trançados, grafismos, cerâmicas, instrumentos musicais e de sinalização, armas, indumentárias e adornos de matérias, objetos tecidos, utensílios e implementos, objetos rituais, mágicos e lúdicos e objetos de comercialização.

Colar com plaquetas de madrepérola da tribo Xikrin, do Pará


Além das obras em exposição, serão exibidos os documentários "Xingu Terra" (1979), de Maureen Bisilliat, com fotografia de Lucio Kodato e narração de Orlando Villas Bôas, e "Iauaretê/Cachoeira das Onças" (2006), de Vicente Carelli. Mesas-redondas sobre o tema da preservação também estão programadas.

Banco produzido pelos índios meinacos, a mais antiga tribo do Alto Xingu


"Viagem Noturna - Arte Indígena da Cid Collection: Preservação"
»Onde:
Memorial da América Latina
Av. Auro Soares de Moura Andrade, 664, Barra Funda, São Paulo
»Quando: de 24 de junho a 3 de agosto, terça a domingo das 9h às 18h
»Quanto: entrada franca
Informações: tel. (11) 3823-4600


fonte:UOL

segunda-feira, 23 de junho de 2008

São João



"São João, São João, acende a fogueira do meu coração...", essa é a cantiga brasileira da festa de São João, mas no Porto (Portugal) hoje é dia de sardinhas e pimentos assados, caldo verde, entrecosto e outras comidinhas gostosas huuum. Festança nas Fontainhas e em Miragaia - lugares tradicionais do Porto -, martelinhos e alho porro, e noite de fogos na Ribeira. Ai, que saudades, gente! Até escolhi algumas quadras para comemorar à moda do Porto. Bom São João!



Quadra de São João

Meu amor, teu alho-porro
Namora o meu manjerico...
Quando se beijam, sem gorro,
Que sobressaltada eu fico!

Que bom esse ar de zangada
Porque, amor, uma fogueira
Quanto mais for arejada,
Mais depressa faz braseira!

A nove meses nasci
Da noite de São João.
Agora que já vivi
Vou manter a tradição.





fonte: Minhas lembranças

domingo, 22 de junho de 2008

Moda moderninha

Com ducha e nu na passarela, Rosa Chá apresenta sua coleção masculina


Eu sou do tempo em que estar na moda era usar o modelito mais fashion da estação, mas percebo que as coisa mudaram; moda é estilo próprio, é usar o que cai bem no corpo e também podemos adaptar o que os estilistas trazem de novo em cada desfile.



Há quem ouse bastante como Vivienne Westwood e John Galliano, que nos deixam sempre meio encafifados como adaptar aquela roupita do desfile no nosso dia a dia. Isso não é problema para os estilistas brasileiros, no caso, da famosa Rosa Chá, que deu um jeito em nossas preocupações.


fonte:UOL

sábado, 21 de junho de 2008



Vai chegar a manhã.
A luz treme nos arbustos.
Algas, seixos, limos
guiam pelas fragas
a água sem fundura,
o ardor levantino do anil.

Ouves correr poalhas de bruma?
Silêncios do vento que renasce?

Seguro na mão que não seguras
uma lâmina de fogo, um erro
de árvores, e olhas-me.

Pouso os lábios no teu pulso
para te sentir o coração.
É tão perigoso ser feliz.



Joaquim Manuel Magalhães
foto: Elena Retfalvi

quinta-feira, 19 de junho de 2008

"Metidos" fazem mais sucesso entre mulheres, diz estudo

Uma reportagem publicada na edição desta semana da revista New Scientist aponta duas pesquisas que sugerem que homens "metidos" ou "convencidos" fazem mais sucesso entre as mulheres.

De acordo com um estudo mexicano, além dessas características, esses homens são também egoístas e agressivos, adotando uma postura mais predatória quando partem para a conquista, o que pode aumentar suas chances de êxito.

Os cientistas da Universidade de Estadual de Las Cruces entrevistaram 200 estudantes homens com objetivo de avaliar suas personalidades, vidas sexuais e comportamentos nos relacionamentos amorosos.

Eles verificaram que os que se encaixavam neste perfil, resumido pelos pesquisadores como "James Bond" tinham mais parceiras e relacionamentos pouco duradouros.

“O personagem de James Bond é o exemplo deste tipo de homem. Eles são malvados e extrovertidos, gostam de experimentar coisas novas, como matar pessoas e conquistar mais e mais mulheres”, diz o pesquisador.

Ele explica que homens com essas características são uma estratégia da espécie humana para perpetuação da espécie sendo que, neste caso, tendem a não se envolver com a paternidade.

As conclusões do trabalho mexicano foram confirmadas por um estudo americano, apresentado por pesquisadores da Universidade de Peoria, em Illinois, nos Estados Unidos.

A pesquisa, que envolveu 35 mil pessoas em 57 países mostrou que homens ao estilo James Bond se reproduzem mais.

“É uma característica universal, que transcende as culturas. Os metidos se envolvem mais em relacionamentos de curta duração”. “Eles querem conquistar parceiros de outras pessoas para um caso passageiro”.



fonte:BBC Brasil

Exercício cansativo e dispendioso

Britânica dá volta ao mundo correndo em 4 anos e meio


Após passar quatro anos e meio na estrada e gastar 45 pares de tênis, a britânica Rosie Swale-Pope, de 61 anos, retornou à Grã-Bretanha na quarta-feira depois de dar a volta ao mundo correndo.

Rosie Swale decidiu embarcar na aventura em outubro de 2003 depois que seu marido morreu de câncer de próstata. Seu objetivo era divulgar e levantar dinheiro para organizações beneficentes dedicadas a pessoas que sofrem da doença.

A britânica percorreu um trajeto de 32 mil quilômetros em 12 países tendo enfrentado temperaturas de até 60ºC negativos, pneumonia dupla e fortes dores quando quebrou uma costela.

Ela ainda contou ter recebido 29 propostas de casamento e sido perseguida por lobos e por um homem nu que carregava uma machadinha.

Recorde

Depois de dar largada à aventura na Grã-Bretanha, Rosie passou pela Holanda, Bélgica e Polônia antes de chegar à Rússia, onde percorreu correndo o caminho por onde passa a ferrovia Transiberiana.

Em seguida atravessou o Estreito de Bering, alcançando o Alasca, de onde seguiu para os Estados Unidos, Canadá e Groelândia.

Na reta final, ela atravessou a Islândia e a Irlanda, até desembarcar na madrugada de quarta-feira na Escócia.

Ela agora continuará a corrida e espera chegar à sua terra natal no País de Gales no dia 25 de agosto.

“É fantástico estar de volta ao solo britânico”, disse. “Agora é correr os mais de mil quilômetros restantes e depois escrever um livro para ter a tarefa cumprida.”

Nos anos 70, a britânica havia ficado famosa ao dar a volta ao mundo num barco a vela. Ela espera entrar para o Guinness, o livro dos recordes, como a primeira pessoa a dar duas vezes a volta ao mundo velejando e correndo.


n.r.: Peço desculpas por não ter encontrado a foto do homem nu com a machadinha.


fonte:BBC Brasil

Como diria Fernando Pessa: "E esta, hein?"

Florença quer revogar ordem de exílio de Dante


A cidade italiana de Florença deu o primeiro passo para revogar uma ordem de exílio imposta sobre o poeta renascentista italiano Dante Alighieri no século 14.

Sete séculos após ter condenado Dante a uma vida de exílio, sob pena de morte caso a ordem fosse desobedecida, a cidade resolveu voltar atrás.

O conselho municipal florentino aprovou uma moção pedindo que o autor da Divina Comédia seja reabilitado pelo prefeito da cidade em uma cerimônia pública.

Segundo a proposta, um dos descendentes do escritor seria presenteado com a honraria mais alta que a cidade pode conceder.

A cerimônia incluiria uma revogação formal da lei que enviou Dante ao exílio em 1302, por ele ter apoiado a facção política "errada".

Mas nem todos concordam com a idéia de devolver o poeta à sua cidade natal.

Críticos argumentam que revogar postumamente o exílio de Dante Alighieri é um golpe publicitário - e ignora a importância da experiência (ser exilado) para a poesia do escritor, especialmente para o último volume da Divina Comédia.

Paraíso, terceiro e último volume da obra, foi concluído pouco antes da morte de Dante, em 1321.

O poeta, que durante todo o exílio sonhou com o retorno à terra natal, morreu e foi enterrado na cidade italiana de Ravena, onde sua tumba é hoje uma grande atração turística.

Florença, por sua vez, tem de se contentar com uma tumba vazia, instalada em uma de suas maiores igrejas, construída muito depois da morte do poeta.

n.r.: Eu sou favorável a primeiro "baterem um tambor" lá pra cima, para saber se Dante concorda com a revogação.


fonte:BBC Brasil

Lusa: A Matriz Portuguesa, CCBB - S.Paulo

"Cruz Processional" data da Idade Média

Após grande sucesso no Rio de Janeiro e em Brasília, a exposição Lusa: A Matriz Portuguesa chega a São Paulo. Ao todo, são cerca de 100 peças em ouro, azulejos, esculturas e achados arqueológicos que narram o processo de formação da língua lusitana.

Maquete de caravela usada no período dos grandes descobrimentos


A mostra proporcionará ao público uma fascinante imersão nas origens de Portugal, desde a pré-história até o século XVI, abordando os povos antigos, o domínio romano, as presenças cristã, judaica e árabe, o período de formação das suas fronteiras e o apogeu do país, com a era dos grandes descobrimentos.

A presença romana em Portugal é representada por uma sala na exposição. Acima, a "Cabeça de Agrippina"


Lusa: A Matriz Portuguesa

» Onde:
Centro Cultural Banco do Brasil
» Quanto: grátis
» Quando: 17 de junho a 7 de setembro de 2008.
de terça a domingo, das 10h às 20h.
» Informações: aqui
Visitas orientadas ou atendimento especial para deficientes: (11) 3113-3649.


fonte:Guia da Semana

quarta-feira, 18 de junho de 2008

SP Fashion Week Verão 2009



Amei o modelito!


fonte:UOL

Cyd Charisse em "Meet me in Las Vegas"




fonte:YouTube

Adeus à Cyd Charisse

Morre Cyd Charisse, estrela de musicais de Hollywood


A atriz e dançarina Cyd Charisse, parceira de Gene Kelly e Fred Astaire nos anos de ouro dos musicais de Hollywood, morreu em Los Angeles aos 87 anos.



Charisse havia sido internada no Centro Médico Cedars-Sinai, depois de ter sofrido um ataque cardíaco na segunda-feira, disse o seu assistente, Gene Schwam.

Nascida no Estado americano do Texas com o nome de Tula Ellice Finklea, ela começou a sua carreira ainda adolescente dançando no Ballet Russe.



Entre seus filmes mais conhecidos estão Cantando na Chuva (1952), com Gene Kelly, e Meias de Seda (1957), com Fred Astaire.

"Quando estávamos dançando, nós nem sabíamos que horas eram", disse Astaire, em uma entrevista sobre como era contracenar com Charisse.



No auge da fama, nas décadas de 40 e 50, o estúdio que a contratou, MGM, disse que teve as pernas da dançarina seguradas por US$ 1 milhão.


fonte:BBC Brasil

Paulo Szot

South Pacific com Kelli O'Hara e Paulo Szot




fonte:YouTube e Ana Maria

terça-feira, 17 de junho de 2008

O brasileiro Paulo Szot leva Prêmio Tony em Nova York

O barítono brasileiro Paulo Szot, 38, venceu na noite deste domingo (15) o Prêmio Tony, na categoria melhor ator em musical, em Nova York (EUA). Ele foi indicado ao prêmio por sua atuação no musical "South Pacific", que levou sete prêmios no Oscar do teatro dos EUA.



O ator superou a resistência da Broadway a estrangeiros e levou o prêmio ante os concorrentes Daniel Evans ("Sunday in the Park with George"), Stew ("Passing Strange"), Tom Wopat ("A Catered Affair") e Lin-Manuel Miranda ("In The Heights").

Paulista de Ribeirão Pires, Szot atuou durante 12 anos como cantor lírico. Em entrevista recente, o ator disse que jamais imaginaria que a Broadway contrataria um brasileiro para interpretar um francês para uma peça.

O musical "South Pacific" se passa em uma ilha tropical durante a Segunda Guerra Mundial e conta a história de dois casais, formados com membros da Marinha dos EUA e moradores locais, afetados pela ameaça da guerra.

Na peça, Szot interpreta Emile de Becque, um fazendeiro francês que se apaixona por Nellie Forbush (Kelli O'Hara), uma enfermeira da Marinha.



Além do prêmio de melhor ator, a peça levou o prêmio de direção, cenografia, iluminação, som e figurino. "South Pacific", que estreou em 1949, também levou o prêmio de melhor "revival" pela volta aos palcos.

O ator já pôde ser visto em São Paulo em teatros como o Alfa, onde atuou nos últimos dez anos sob direção de nomes do teatro nacional como Jorge Takla e José Possi Neto.

A cerimônia de entrega do Prêmio Tony foi realizada no Radio City Musical Hall.

O musical "In the Heights", sobre a vida da população latina em Manhattan, ganhou o prêmio de melhor musical, enquanto "August: Osage County", sobre uma família de Oklahoma, levou como a melhor peça.

n.r.: não sei porque o moçoilo achou que não seria contratado para o papel. Olha a carinha dele e atentem para o sobrenome; parece brasileiro? E ainda por cima, um pedaço de mau-caminho.


fonte:Folha Online

E finalmente está frio



Homem toma café e pessoas usam agasalho, na praça da Sé, no centro de São Paulo, enquanto termômetro marca 11ºC às 5h30 desta terça-feira; madrugada foi a mais fria do ano na capital paulista, e mínimas chegaram a 8ºC em Congonhas e 4,2°C em Parelheiros.

E finalmente faz frio no Rio de Janeiro. Ontem pela manhã, os termômetros na rua marcavam 16ºC; é hora de tirar os casacos dos armários para pegarem ar e sair o cheiro de mofo.


fonte:UOL

sexta-feira, 13 de junho de 2008

"Cães de Loiça"

Ontem à noite eu resolvi assistir às marchas de Lisboa que passava pela SIC Internacional, ia tudo bem, até chegar a terrível hora do intervalo, onde nós, pobres imigrantes e simpatizantes da luso-terrinha além-mar, somos obrigados a ouvir vários cantores populares, que nem sempre são do nosso gosto, mas por vezes, há surpresas interessantes e foi assim que conheci o Rouxinol Faduncho e sua encantadora música intitulada "Cães de Loiça", onde no vídeo, ele descreve o porquê da sua paixão por essas figuras caninas inanimadas, que são "bóbis bestiais...são cãezinhos esmaltados, de olhos esbugalhados e nada saltitões". Chorei de tanto rir. O vídeo é de um humor incrível. Adorei!



Agora sim, Bom Fim de Semana!


fonte:youtube

Você tem medo da sexta-feira 13?


Hoje, 13 de junho, caiu numa sexta feira. Muito se fala sobre os efeitos maléficos e, por vezes, trágicos associados à sexta feira 13, mas o que há de verdade em tudo isso?

Para entender a importância desta vibração, a numerologia lança mão de símbolos ligados ao tarô, à astrologia e ao ocultismo que retratam toda a inteligência existente no homem e no universo ao longo dos milênios.
O mito relacionado à sexta feira 13 remonta da antiguidade: ela era tida como sagrada pelos magos da luz e das trevas, ponto de partida para práticas tanto do bem supremo como do mal absoluto, elevando a humanidade, iluminando e ajudando as pessoas ou trazendo-lhes dor, sofrimento, infortúnio e azar.

O 13 têm sido temido por muitos como o número de mau agouro e da morte e, de fato, ele é o arcano que representa a morte na simbologia do tarô, mas não apenas no sentido comum, mas também deveria ser encarado como transformação, transmutação ou mudança radical da situação atual. Quando nos casamos, morremos como entidade isolada e renascemos como um casal. Quando um artista anônimo obtém o reconhecimento, renasce como pessoa famosa. Portanto, a mudança é simultânea, para o nascimento de um fato, outro tem que deixar de existir, simbolicamente morrer.

O significado de morte associado ao 13 surgiu devido ao fato de a maioria das pessoas reagir inconscientemente ao seu lado mais material: a degeneração do corpo e a destruição. Poucas pessoas reagem ao lado mais elevado do 13, que envolve satisfação total e transformação de um fato por vezes ruim, em outro positivo que trás realização, regeneração ou uso das tremendas forças deste número para criar algo de valioso neste mundo.

Segundo os ocultistas, o 13 é um número sagrado, indicando o renascimento e a transmutação dos poderes mentais. O número 13 também é preservado nas medidas da Grande Pirâmide.

Em termos astrológicos, o 13 é regido pelo signo de Escorpião, que governa os órgãos de reprodução, o nascimento, a morte e a transmutação.
Foram 12 os apóstolos e Cristo representou o 13º com a iluminação, o sacrifício e a nova consciência divina no seio da humanidade.
No tarô, a carta 13 é representada pelo esqueleto, que é a figura da morte, mas deve ser entendido como a força vital que nunca morre, apenas muda de forma.

Na numerologia, o 13 sempre envolve mudanças constantes. Tão logo uma situação aparentar estar resolvida e calma, um novo conjunto de circunstâncias surgirá para substituir o antigo. Isto é positivo, pois faz com que reconheçamos quais são os laços realmente verdadeiros e duradouros que mantemos ao longo da vida. O 13 é a lição do desapego.

Alguns exemplos práticos da aplicação do 13 na numerologia:

1) É recomendado para locação de imóveis que estão há muito tempo fechados, recomenda-se colocar o número 13 em sua fachada ou então dentro do principal cômodo da casa ou comércio em questão.

2) É igualmente indicando para acelerar a chegada de novas oportunidades de emprego: coloque no currículo o 13 na parte superior esquerda da página e o 19 do lado direito, isto significa mudança do status atual para algo melhor e mais próspero em sua vida. Ambos os números devem ser colocados bem pequenos, quase imperceptíveis em todas as folhas do seu currículo.

3) Evite-o em placas de automóveis, (soma das letras, dos números ou de ambos), pois o 13 pode causar inconvenientes desagradáveis, como arranhões na pintura, amassado nas rodas, acidentes banais e inexplicáveis, que, em geral são pequenas chateações sem maiores conseqüências e que podem facilmente ser contornadas através da harmonização da placa do seu carro.

4) Evite-o também na sua assinatura, seja no número total de letras que a compõe ou na soma do valor numérico de vogais, consoantes ou total: aqui ele pode exigir de você muita luta, trabalho exaustivo, esforço incomum, mas mesmo assim seu sucesso poderá continuar distante, pois o 13 não propicia que nossos esforços materiais retornem para nós de acordo com o nosso merecimento.

5) Evite-o em apelidos: como, por exemplo: Zé (8+5=13) ou Zezinho (8+5+8+9+5+8+6=49=4+9=13), em geral são pessoas esforçadas, trabalhadoras, lutadoras, mas que podem ter sérias dificuldades em se firmar na vida, estabelecer metas e alcançar seus objetivos afetivos e materiais.

Na prática, não há motivo para qualquer temor. O importante é compreender que na natureza tudo é composto por polaridades, ou seja, funcionamos por dois pólos, o positivo e o negativo. Isto não poderia ser diferente para o número 13, que pode representar destruição, mas também a chance de transformação, cabe a cada um de nós tirar o melhor partido desta vibração, sem medo da felicidade e das mudanças 180 graus que ela provoca na nossa jornada pessoal.

A palavra de ordem do 13 é "rei morto, rei posto", portanto ele pede que você não fique olhando para o passado, nem se lamente por ele. Não tenha medo de ser feliz. Aproveite a onda de mudança que ele proporciona em seu benefício, rumo a uma nova terra fértil e a um novo estilo de vida, melhor e mais feliz para todos nós.

Uma feliz sexta-feira 13 para todos nós!



fonte:Bemzen

Era uma vez um museu que foi assaltado...

Obras de Picasso, Di Cavalcanti e Segall são roubadas da Estação Pinacoteca


Seis meses depois do roubo no Museu de Arte Moderna de São Paulo(Masp), assaltantes invadiram ontem, em pleno meio-dia, a Estação Pinacoteca, no Centro da cidade. Os bandidos pagaram ingresso, renderam um segurança e, dez minutos depois, saíram levando os quadros avaliados em R$ 1 milhão, no total. Eles foram diretamente para o segundo andar, de onde pegaram as pinturas de Di Cavalcanti, Pablo Picassi (duas) e Lasar Segall.

A Pinacoteca ficará fechada nesta quinta-feira, com previsão de reabertura amanhã. Está marcada para o próximo sábado (14) a inauguração de uma nova exposição no espaço, "Templo do Corpo", de Luiz Hermano.

Veja abaixo imagens das obras roubadas.

À esquerda, guache sobre cartão "Casal (1919) de Lasar Segall. À direita,"Mulheres na Janela" (1897), de Di Cavalcanti


"Minotauro, bebedor e mulheres" (1933) e "O pintor e seu modelo" (1963), ambas gravuras de Picasso


Em dezembro do ano passado, os quadros "O Lavrador de Café" (1939), de Cândido Portinari, e "Retrato de Suzanne Bloch", de Pablo Picasso (1904), avaliadas em cerca de R$ 100 milhões foram furtadas do Masp. Em janeiro de 2008 as obras foram recuperadas pela polícia de São Paulo e devolvidas ao museu.


fonte:UOL, O Globo

Pinacoteca exibe acervo de nipo-brasileiros até julho em SP

Em virtude das comemorações do centenário da imigração japonesa, a Pinacoteca do Estado exibe recorte de seu acervo até 27/7, com obras de artistas como Manabu Mabe (1924 - 1997), Flávio Shiró e Tomie Ohtake.

Massao Okinaka (1913-2000)


Os trabalhos da exposição - com curadoria de Ana Paula Nascimento, do grupo de curadores da Pinacoteca - abordam três fases: a do Seibi-kai, organização criada em 1935 por artistas plásticos japoneses, a dos artistas que participaram de correntes abstratas entre 1950 e 1970 e a fase contemporânea, reunindo artistas que utilizam diferentes técnicas e mídias na composição de seus trabalhos.

Além de Mabe e Ohtake, há ainda na exposição trabalhos de Tikashi Fukushima (1920-2001), Yutaka Toyota e, entre os contemporâneos, Lydia Okumura e James Kudo.

Manabu Mabe (1924-1997)


O acervo de obras de nipo-brasileiros da Pinacoteca é composto de doações de artistas e familiares. Em 2008, em virtude das comemorações dos 100 anos da imigração japonesa, um grande volume de obras foi cedido à instituição.

A mostra "Nipo-Brasileiros no Acervo da Pinacoteca" fica em cartaz até 27/7 e pode ser visitada de terças a domingos, das 10h às 18h.

Tomoo Handa (1906-1996)


"NIPO-BRASILEIROS NO ACERVO DA PINACOTECA"
»Quando:
de 31/5 a 27/7
»Onde: Pinacoteca do Estado (pça. da Luz, 2.
»Quanto: R$ 4
»Informações: Tel.: 0/XX/11/3324-1007


fonte:Folha Online

quinta-feira, 12 de junho de 2008

Dia dos Namorados





Véspera de Santo Antônio, hoje é o Dia dos Namorados. Eu estou solteira, mas não custa nada falar no dia para ver se atraio bons fluidos, quero dizer, um cara bacana, e não precisa ser grudento.


foto: Anatomia - Sapo.pt

quarta-feira, 11 de junho de 2008

Bichinho bonitinho

Unicórnio nascido na Itália


À primeira vista, parece uma lenda que virou realidade. Uma corça de um único chifre ficou famosa e levou pesquisadores à cidade italiana de Prato, na Toscana. O animal, que tem quase um ano de idade, ganhou o apropriado apelido de Unicórnio.

Os machos da espécie têm como característica um par de chifres. Mas Unicórnio tem apenas um, que surgiu exatamente no centro da cabeça. Ele tem um irmão gêmeo com dois chifres.

O animal nasceu em cativeiro, dentro do parque mantido pelo Centro de Ciências Naturais de Prato.

De acordo com Gilberto Tozzi, diretor do centro, é possível que uma falha genética tenha causado a anomalia.

"Esta é a prova de que o mítico unicórnio exaltado na iconografia e nas lendas provavelmente não era apenas um ser fantástico, mas um animal real, uma corça ou outra espécie com mutação similar a essa", afirmou Tozzi ao jornal britânico "The Guardian".

Os unicórnios têm lugar na mitologia desde a era pré-romana. Segundo algumas lendas, seu chifre tem o poder de reverter o efeito de venenos.

n.r. vou torcer pra que ninguém tenha a idéia maluca de tirar o chifre da cabeça do poverello.


fonte:Folha Online

Mulheres são mais confiáveis

Por que é melhor dar empréstimos para as mulheres


Ajudar mais a mulher dá melhores resultados, e a Espanha aderiu a essa doutrina com vontade de liderar a cooperação de gênero. Três décadas depois, a intuição de Muhammad Yunus, o homem que decidiu que 95% dos beneficiários de seu banco para pobres seriam mulheres, se transformou em um princípio universal que rege as políticas de ajuda ao desenvolvimento de organismos como a ONU ou o Banco Mundial: "Elas são melhores lutadoras contra a pobreza que os homens", afirma Yunus. A descoberta lhe valeu um Prêmio Nobel da Paz (2006) e a possibilidade de dizer, 30 anos depois, que conseguiu tirar da pobreza 6 milhões de pessoas.



"São as mais pobres entre os pobres. E estão desesperadas para cuidar adequadamente de seus filhos. Os homens não estão ao lado dos filhos em tempos de crise. Elas sim. Têm mais razões para sair da pobreza, seus filhos", afirma Yunus.

Sete em cada dez pessoas que têm fome atualmente no mundo são mulheres, segundo a ONU. Elas realizam mais de dois terços do trabalho não-remunerado, isto é, o equivalente a US$ 11 bilhões, segundo o Pnud, mas só recebem 10% das receitas e possuem 1% dos meios de produção. São as mais afetadas pela pobreza e ao mesmo tempo as que têm mais possibilidades de combatê-la, porque acima de tudo são administradores do lar, as que cuidam do bem-estar dos filhos, futuras gerações de pobres e analfabetos... ou não.

Quando Yunus implementou em 1976, com apenas US$ 27, sua idéia do banco para pobres, observou que a primeira coisa que as mulheres de Bangladesh faziam quando tinham renda era recuperar seus filhos das casas dos ricos onde os haviam deixado trabalhando em troca de comida. A segunda coisa era enviá-los para o colégio.

"A igualdade entre homens e mulheres é um fator fundamental para lutar de forma eficaz e sustentável contra a pobreza", diz a Declaração de Objetivos do Milênio da ONU. A Espanha pretende defender esse novo enfoque da ajuda ao desenvolvimento. A vice-primeira-ministra María Teresa Fernández de la Vega anunciou no terceiro Encontro Hispano-Africano de Mulheres que a Espanha promoverá a criação de um fundo de gênero na ONU para financiar políticas de igualdade. Nesta legislatura, o governo espanhol aumentou em 400% a cooperação destinada a mulheres e a Espanha já é o terceiro doador de microcréditos do mundo, atrás do Banco Mundial e da Alemanha.

"Em quase todas as culturas as mulheres, especialmente as pobres, são cidadãs de segunda classe. Esse é o poder do microcrédito: põe o poder em forma de dinheiro diretamente nas mãos das mulheres", explica Sam Daley-Harris, diretor de um movimento de microfinanciamento do qual se beneficiaram 100 milhões de famílias pobres em todo o mundo.

"Quando o empréstimo entra em uma família através da mulher, os benefícios vão diretamente para o bem-estar de toda a família: as crianças vão para o colégio, comem melhor, o telhado é consertado... Quando se trata de um homem, há muitas possibilidades de que acabe em bebida", acrescentou Daley-Harris. A mesma tese é defendida por Rosahneh Zafar, discípula de Yunus e presidente da Fundação Kashf (milagre) de Bangladesh, com 260 mil beneficiárias de microcréditos: "Se uma mulher ganha um dólar, gasta 70% em sua família. Um homem lhe dedica 30%", explica a secretária de Estado de Cooperação, Leire Pajín.

Mas a fórmula enfrenta o pior desafio de sua história: a alta do preço dos alimentos. "Se em cinco anos tiramos da pobreza 50 milhões de pessoas através de microcréditos, agora 25 milhões voltarão a ser pobres porque o preço de sua matéria-prima triplicou e suas receitas, não", lamentou Zafar. Yunus também não está otimista: "É muito grave. Representa uma pressão enorme sobre os mutuários, porque suas receitas aumentam pouco a pouco, mas o preço dos alimentos sobe muito rápido. Mas o pior é que não é algo passageiro".

Há vários programas como o Fundo de Concessão de Microcréditos à mulheres, na Espanha, a Fundação Interamericana, no México e outros. Mas implantar esses programas não é fácil, conforme o país. "Esse trabalho deve partir da consciência que as próprias mulheres têm de seus direitos em cada país, para que não seja uma ingerência cultural", explica Juana Bengoa, porta-voz de gênero da Coordenadora de ONG de Desenvolvimento. De la Vega se declarou horrorizada depois de se hospedar com um homem e suas três mulheres no Níger. Mas o texto e o propósito do encontro, a Declaração de Niamey, foi assinada sem uma só palavra de condenação à poligamia.



fonte:El País

terça-feira, 10 de junho de 2008

Dia da Raça

Não, não foi esquecimento, só não havia encontrado nada que pudesse ser referência para mim, a esse dia , até o momento que fui visitar o blog da Maria (O Cheiro da Ilha) e deparei-me com esse vídeo, que tem muito a ver com Portugal e com ser português, ou portuguesa, ou ser luso-brasileira, como é o meu caso.




fonte:O Cheiro da Ilha

"Custe o Que Custar" (CQC), com Marcelo Tas

CQC no Congresso Nacional




Você já assistiu ao CQC? Se não, não perca. Todas as segundas feiras, às 22h15 na Bandeirantes.

Quem se lembra de Ernesto Varela? O repórter que atormentava políticos e outras personalidades com perguntas constrangedoras está encarnado em outra turma. Pode perguntar para o criador do personagem: Marcelo Tas, de 46 anos. Há muito dele impregnado na equipe do "CQC" ("Custe o que custar"). Tas é o âncora da atração, junto com Rafinha Bastos e Marco Luque, uma espécie de telejornal cômico com o resumo das notícias da semana, inspirado no programa argentino "Caiga quien caiga".

A minha pauta preferida é o "Proteste Já" com o Rafinha Bastos, mas todo o programa é imperdível, os repórteres são inteligentes e têm o raciocínio rápido quando fazem suas entrevistas. Ontem assistindo ao programa, fiquei sabendo que toda a equipe do CQC está proibida de entrar no Congresso Nacional e por isso disponibilizaram uma página para colher assinaturas para reverter essa situação. Abaixo, transcrevo o que diz o site, quem quiser ir direto, é só clicar no link.

http://www.cqcnocongresso.com.br/


. . .


Uma das maneiras mais fundamentais de garantir e manter a liberdade de expressão num regime democrático é ter livre acesso aos políticos e parlamentares responsáveis por zelar por esse mesmo regime.

Esse direito foi retirado dos repórteres do programa CQC, "Custe o que Custar", no ar pela Rede Bandeirantes de TV, que estão proibidos pela Câmara/Senado de entrarem nas dependências do Congresso para realizar suas tarefas jornalísticas.

A liberdade de expressão existe para ser exercida e não apenas para ser letra morta no papel. De que adianta vivermos num Estado de Direito que nos garante certas prerrogativas se não podemos exercê-las de fato? Como pode a própria Câmara nos assegurar um direito que ela mesma nos cassa?

A Constituição Federal, no Capítulo 1, Artigo 1º garante que "É livre a manifestação do pensamento e a procura, o recebimento e a difusão de informações ou idéias, por qualquer meio, e sem dependência de censura, respondendo cada um, nos termos da lei, pelos abusos que cometer."

Assim, por que não podem os repórteres do CQC entrar na Câmara/Senado para entrevistar os parlamentares? Parlamentares que, mais do que ninguém, devem ser ouvidos sobre os assuntos que pautam a discussão pública – e que já recebem dezenas de outros veículos de comunicação.

A alegação de que os profissionais do CQC não seriam jornalistas, e que por isso não poderiam ter acesso à Câmara/Senado, não se sustenta.

O CQC é um programa jornalístico e seus repórteres (também jornalistas) realizam perguntas e questionamentos inerentes a essa profissão. A pauta da atração é questionadora e pouco tradicional, mas respeita os limites éticos exigidos pelos padrões da imprensa nacional.

Pedimos, assim, não apenas à audiência do programa, mas a todos aqueles que prezam a manutenção do Estado de Direito e a liberdade de expressão, que manifestem seu apoio ao direito dos repórteres do CQC de circularem pelas áreas permitidas da Câmara/Senado sem qualquer constrangimento.




fonte:Revista na TV, Band

sexta-feira, 6 de junho de 2008

A favor da poluição sonora

Cegos nos EUA pedem carros híbridos mais barulhentos


A Federação Nacional dos Cegos dos Estados Unidos está lançando uma campanha para que governos de alguns Estados americanos criem legislações que estabeleçam limites mínimos de som para os carros híbridos.

A entidade argumenta que este tipo de veículo, por ser mais silencioso, representa um perigo para os cegos, que precisam ficar atentos aos barulhos dos motores dos carros para andar com seguranças nas ruas.

Os carros híbridos, que contam com dois motores que utilizam fontes de energias diferentes, combustível e elétrica, são vistos com bons olhos, já que além de menos barulhentos, são mais econômicos e menos poluidores.

De acordo com o repórter da BBC, Nick Miyles, os Estados da Virgínia e de Maryland, além do Havaí, estão cogitando adotar leis que obriguem as montadoras a fabricar carros híbridos mais barulhentos.

Ainda segundo Miles, não há estatísticas sobre o número de acidentes envolvendo deficientes visuais e carros híbridos, mas há vários casos de cegos que quase foram atingidos por esses veículos.

Ainda segundo o correspondente, entidades de cegos na Grã-Bretanha também estão reivindicando medidas para tornar os carros híbridos mais perceptíveis aos deficientes visuais.

O presidente do Instituto Real Nacional para os Cegos na Grã-Bretanha, Steve Winyard, disse que “é preciso criar soluções” para garantir a segurança dos deficientes no trânsito.

n.r.: será implicância minha, ou isso só podia acontecer nos EUA?


fonte:BBC Brasil

Pequim 2008

China cria movimentos oficiais para torcida das Olimpíadas




Os organizadores dos Jogos Olímpicos de Pequim estão introduzindo uma seqüência de movimentos oficiais para ser usada pelos torcedores chineses durante a competição, segundo relatos da mídia chinesa.

A seqüência de quatro movimentos, acompanhada por instruções detalhadas, será promovida na TV, em escolas e em pôsteres.

Os movimentos são: aplaudir duas vezes, fazer o sinal de positivo, aplaudir mais duas vezes e colocar os braços para cima com as mãos fechadas.

A seqüência deve ser acompanhada por gritos de "Olimpíadas", "Vamos" e "China".

O comitê organizador dos Jogos Olímpicos de Pequim contratou 30 grupos de torcedores que irão mostrar ao público como a seqüência deve ser feita, segundo a agência de notícias chinesa Xinhua.

"Torcida civilizada"

Um representante do comitê disse que os gestos simples têm o objetivo de ajudar o público a torcer por seus atletas favoritos de maneira civilizada.

O Ministério da Educação também está organizando sessões de treinamento em escolas para os 800 mil estudantes que devem comparecer às competições.

Li Ning, presidente do Instituto de Etiqueta de Pequim, disse ao Beijing News que a seqüência está de acordo com princípios internacionais de torcida e, ao mesmo tempo, tem características da cultura chinesa.

n.r.: sei não, mas não tenho tanta certeza que isso vai pegar e tenho pena, meia dúzia de brasileiros misturados a esse grupo de chineses vai calar qualquer movimento civilizado.



fonte:BBC Brasil

quinta-feira, 5 de junho de 2008

Rio Folle Journée

Música Clássica




Até domingo, o Rio Folle Journéé apresenta concertos em diversos pontos da cidade. Amanhã acontecem no Theatro Municipal, na Sala Cecília Meirelles, na Igreja N.S. do Carmo da Lapa, no Auditório Guiomar Novaes e no Centro Cultural Justiça Federal.

A programação pode ser vista no site: http://www.riofollejournee.com/

quarta-feira, 4 de junho de 2008

Vai um tintinho?

Substância encontrada em vinho tinto pode manter coração jovem


Uma substância química encontrada no vinho tinto pode ajudar a manter o coração "geneticamente jovem", segundo um estudo publicado no jornal acadêmico PLOS One.

Pesquisadores da Universidade de Wisconsin-Madison descobriram que o polifenol resveratrol parece capaz de frear mudanças no funcionamento dos genes do coração associadas à idade.

Os efeitos parecem imitar os obtidos com uma dieta baixa em calorias - conhecida por prolongar a vida.

Acredita-se que o resveratrol, também encontrado em uvas e romãs, pode ser uma das causas para o chamado "paradoxo francês" - a relativa longevidade dos franceses apesar de sua dieta rica em gorduras animais, prejudiciais ao funcionamento das artérias.

Outros estudos já indicaram que um copo de vinho tinto durante as refeições pode ajudar a combater problemas do coração.

Estudo

Os cientistas de Wisconsin pesquisaram os efeitos do resveratrol em ratos de "meia-idade", olhando para o impacto no funcionamento dos genes do coração.

O processo natural de envelhecimento em seres humanos e outros animais é marcado por mudanças nas funções de milhares de genes do órgão. Apesar de as conseqüências exatas dessas mudanças não serem totalmente compreendidas, acredita-se que elas contribuam para o enfraquecimento gradual do coração.

Os ratos que receberam doses de resveratrol pareciam apresentar menos mudanças nas funções dos genes do que os que não receberam a substância.

Os pesquisadores também notaram semelhanças entre as mudanças associadas ao resveratrol e aquelas percebidas em ratos que receberam uma dieta baixa em calorias, levando à conclusão de que a substância pode ter um efeito semelhante.

"Deve haver algumas reações bioquímicas importantes que são ativadas em resposta à restrição calórica, o que, por sua vez, pode ativar muitas outras reações - e o resveratrol parece fazer o mesmo", disse Tomas Prolla, um dos autores do estudo.

Galões de vinho

Mas uma pesquisadora do Imperial College, em Londres, que examinou os efeitos do resveratrol em doenças do pulmão, disse que a substância não fica no corpo tempo suficiente para ter qualquer efeito.

"A molécula de resveratrol é rapidamente retirada da corrente sangüínea e metabolizada pelo fígado", disse Louise Connelly. "Para obter qualquer efeito, você teria de beber galões de vinho, o que não é recomendável", completou.

Connelly disse que a única maneira de os seres humanos absorverem os efeitos do resveratrol seria o desenvolvimento de uma forma da substância que superasse esse problema.


fonte:BBC Brasil

Avó é tudo de bom

Participação de avós em educação beneficia crianças


Crianças crescem mais felizes e ajustadas quando os avós desempenham um papel importante em sua educação, segundo um estudo realizado por cientistas da Universidade de Oxford, na Grã-Bretanha.

A coordenadora do estudo, Ann Buchannan, disse que a proximidade entre netos e avós é benéfica para as crianças e cada vez mais comum diante da atribulada rotina de trabalho dos pais.

“O que foi especialmente interessante foi identificar a ligação entre a presença dos avós e o bem-estar das crianças", disse Buchannan.

"E só proximidade não basta; apenas os avós que participaram de verdade na educação é que provocaram um impacto positivo em seus netos”, afirmou a pesquisadora.

Divórcio

Os pesquisadores acompanharam mais de 1,5 mil crianças e adolescentes, de 11 a 16 anos, cujos avós substituíam os pais na realização de algumas tarefas diárias.

Eles observaram que os avós foram muito importantes ao ajudá-los a superar dificuldades do dia-a-dia, como implicância de colegas da escola, aconselhá-los sobre qual universidade escolher e planejar o futuro.

A pesquisa apontou também que os avós podem ajudar as crianças a superar traumas, como o divórcio dos pais.

“Em épocas de separações dos pais muitos avós desempenharam um papel importante ao trazer conforto aos netos e estabilidade a toda família”, disse Eirini Flouri, do Instituto de Educação de Londres, que participou do estudo.

De acordo com o trabalho, quase um terço das avós maternas tomam conta dos netos regularmente na Grã-Bretanha e quatro em cada 10 o fazem esporadicamente.


fonte:BBC Brasil

terça-feira, 3 de junho de 2008


Castelo


O meu corpo é um castelo onde entraste um dia de mansinho
ocupaste cada canto e cada janela sem eu me dar conta
hoje habitas-me neste corpo nosso, único, para sempre.
... e eu, inquieta, vou deixando que permaneças, porque te amo...


Maria
foto: Alin Ciortea

domingo, 1 de junho de 2008


Amar!


Eu quero amar, amar perdidamente!
Amar só por amar: Aqui...além...
Mais Este e Aquele, o Outro e toda a gente
Amar! Amar! E não amar ninguém!

Recordar? Esquecer? Indiferente!...
Prender ou desprender? É mal? É bem?
Quem disser que se pode amar alguém
Durante a vida inteira é porque mente!

Há uma Primavera em cada vida:
É preciso cantá-la assim florida,
Pois se Deus nos deu voz, foi pra cantar!

E se um dia hei-de ser pó,cinza e nada
Que seja a minha noite uma alvorada,
Que me saiba perder... pra me encontrar...


Florbela Espanca
foto: Elena Retfalvi

n.r.: Estou em falta com o blog dos amigos, mas esta semana resolvo esse probleminha.


Plano



Trabalho o poema sobre uma hipótese: o amor
que se despeja no copo da vida, até meio, como se
o pudéssemos beber de um trago.
No fundo, como o vinho turvo, deixa um gosto amargo na
boca. Pergunto onde está a transparência do
vidro, a pureza do líquido inicial, a energia
de quem procura esvaziar a garrafa; e a resposta
são estes cacos que nos cortam as mãos, a mesa
da alma suja de restos, palavras espalhadas
num cansaço de sentidos.
Volto, então, à primeira hipótese. O amor.
Mas sem o gastar de uma vez, esperando
que o tempo encha o copo até cima,
para que o possa erguer à luz do teu corpo
e veja, através dele, o teu rosto inteiro.


Nuno Júdice
foto: Elena Retfalvi

Ocorreu um erro neste gadget
Blog Widget by LinkWithin
 
Creative Commons License
Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons.